Para Samuel Pinheiro Guimarães, governo interino de Temer não deve interferir na participação do Brasil no Mercosul e nos BRICS


Confira aqui a entrevista da pesquisadora do ISAPE, jornalista e doutoranda em Informação e Comunicação Sorbonne Nouvelle-UFRGS, Camila Moreira Cesar, com o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães, o qual é atualmente professor do Instituto Rio Branco (IBR/MRE), ex-secretário-geral de Relações Exteriores do Itamaraty, ex-ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos do governo brasileiro e ex-Alto-Representante-Geral do Mercosul. De passagem por Paris, Pinheiro Guimarães ministrou no dia 11 de maio de 2016 o seminário “O Brasil no cenário internacional atual”, no Grupo de Reflexão sobre o Brasil Contemporâneo, após o qual foi concedida esta entrevista sobre as perspectivas em torno dos novos agenciamentos no plano politico, econômico e internacional com a posse do governo interino de Michel Temer (PMDB) a partir desta quinta-feira (12/05).

Samuel Pinheiro Guimarães. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil / Arquivo.

(mais…)

Seminários de Estudos Estratégicos


O Instituto Sul-Americano de Política e Estratégia (ISAPE) tem o prazer de convidar todos e todas a participarem dos Seminários de Estudos Estratégicos entre os dias 18 e 21 de outubro de 2016. Uma realização do ISAPE com diversos parceiros, o evento incluirá, simultaneamente, o I Seminário de Estudos Estratégicos do Comando Militar do Sul, o III Seminário Brasileiro de Estudos Estratégicos Internacionais e o IV Seminário Casas de União. O eixo temático dos seminários é “Defesa como eixo da Estratégia Nacional de Desenvolvimento e da Inserção Internacional do Brasil”. As inscrições já estão abertas em: http://ufrgs.br/eventos-estudosestrategicos

seminários ee

Os presos políticos dos Estados Unidos


Confira aqui a reportagem do Opera Mundi sobre os presos políticos nos Estados Unidos. Segundo levantamento, há mais de 50 encarcerados nos EUA por motivos políticos, em sua maioria de minorias raciais e na prisão há mais de 40 anos. O ex-procurador-geral dos EUA afirmou que “os presos políticos não têm reconhecimento legal, são tratados como inimigos do Estado” e que “o objetivo é que sirvam de exemplo para novas gerações, estabelecendo o preço a pagar se recorrerem à rebelião e à insubordinação.” Os processos penais desses encarcerados, inclusive, contêm muitas irregularidades. Oficialmente, o governo estadunidense não tem interesse em comentar a situação.

Imagem: Opera Mundi.

Voto obrigatório e redução de desigualdades


Confira aqui a matéria de Aamna Mohdin que discute os problemas atuais das democracias ocidentais, principalmente a pouca participação em eleições de voto facultativo e o alto número de eleitores desinformados, e os méritos do voto obrigatório como ferramenta para combatê-los. Segundo pesquisas mostradas pela autora, o voto obrigatório aumenta o número de eleitores informados e, não só isso, reduz desigualdades de gênero e sociais.

Países com voto obrigatório. Mapa: CIA World Factbook via Quartz.

Força Aérea dos EUA declara F-35 “pronto para combate”


Nesta terça-feira (02/08), a Força Aérea dos Estados Unidos declarou que seu esquadrão de caças F-35A estão “prontos para combate”. Isso significa que a Força já pode enviar os caças multifuncionais de quinta geração para missões de batalha em qualquer lugar do mundo. Os primeiros F-35 operacionais, 12 aeronaves, pertencem ao 34º Esquadrão de Caças, localizado no estado de Utah nos EUA. Críticos apontam que a declaração da Força Aérea é mais uma medida de marketing do que verdadeiramente operacional, uma vez que ainda existem vários problemas.

Foto: Paul Holcomb / Força Aérea dos EUA.

EUA volta a bombardear a Líbia


Nesta segunda-feira (01/08), os Estados Unidos voltaram a bombardear o território da Líbia visando regiões sob controle do “Estado Islâmico”. Segundo informações do Pentágono, os bombardeios estão sendo realizados na cidade de Sirte a pedido do Governo de Coalizão Nacional líbio. Os ataques devem durar alguns dias e, segundo fontes, há forças especiais dos EUA em prontidão no Mediterrâneo.

Mapa: BBC.

China finaliza obras do maior radiotelescópio do mundo


A China completou as obras do maior radiotelescópio do mundo no início do mês (03/07). A conclusão do projeto levou cinco anos e custou US$ 180 milhões, e cobre a área de cerca de 30 campos de futebol. O telescópio FAST, localizado na província de Guizhou, deve iniciar as operações em setembro de 2016.  O FAST deve aumentar a capacidade de pesquisa espacial, já que pode captar ondas gravitacionais, pulsares e até mesmo sinais de vida extraterrestre.

Foto: Liu Xu / Xinhua

Alemanha e Polônia estabelecem centro de controle conjunto de submarinos


A Alemanha e a Polônia anunciaram um memorando de entendimento para estabelecer um centro de controle operacional conjunto de seus submarinos. Anúncio ocorreu no final de junho (28/06). As forças dos dois países, somadas, contam com 11 submersíveis, com seis submarinos classe 212A na frota alemã, e cinco embarcações na Marinha polonesa. O centro ficará instalado em Glucksberg, na Alemanha. Varsóvia também pretende conectar seus submarinos ao sistema de controle de transmissões militares alemãs.

Foto: Balazs Koranyi / Reuters

Primeiro Boletim de Conjuntura do NERINT


Confira aqui o primeiro Boletim de Conjuntura do Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais (NERINT), no qual constam quatro artigos escritos por pesquisadores e pesquisadoras do ISAPE. Entre os assuntos discutidos estão a transição política em Mianmar, as reformas internas na Coreia do Norte, a economia iraniana após o acordo nuclear e as negociações de paz da Síria.

capa boletim nerint

Novo acordo sobre Okinawa é firmado entre EUA e Japão


Os governos do Japão e dos Estados Unidos chegaram a um novo acordo, ainda a ser anunciado, quanto ao tratamento dos oficiais estadunidenses operando em Okinawa. A iniciativa ocorreu após o suposto envolvimento de um soldado estadunidense no assassinato de uma cidadã japonesa, seguido de uma série de protestos na ilha de Okinawa em maio e junho de 2016. Segundo a nova proposta, haverá uma revisão no acordo existente no sentido de diminuir a proteção aos funcionários dos Estados Unidos que cometam crimes em solo japonês, subdividindo os oficiais em categorias referentes às suas competências.

Aproximadamente metade dos soldados dos EUA no Japão estão na província de Okinawa Mapa: AFP.

Aproximadamente metade dos soldados dos EUA no Japão estão na província de Okinawa
Mapa: AFP.

Turquia suspende tratado de direitos humanos


Nesta quinta-feira (21/07), a Turquia anunciou a suspensão da Convenção Europeia de Direitos Humanos durante o estado de emergência, decretado no dia anterior pelo presidente Recep Tayyip Erdogan e aprovado pelo Parlamento. Segundo o governo turco, a suspensão do tratado de 1953 será “como na França”, referindo-se a medidas relacionadas ao estado de emergência francês por causa de recentes atentados terroristas. Oposição política turca condena essas medidas e denuncia que o governo de Erdogan encaminha-se para uma autocracia.

Foto: C. McGrath / Getty Images.

Inteligência Artificial supera pilotos da Força Aérea dos EUA em simulações de combate


Uma nova tecnologia de Inteligência Artificial para combate aéreo, desenvolvida pela Universidade de Cincinnati, superou pilotos da Força Aérea dos Estados Unidos em simulações de batalhas. O sistema, conhecido como ALPHA, demonstrou uma habilidade tática extremamente desenvolvida, tendo uma capacidade de reação aguçada e conseguindo calcular movimentos instantaneamente. Pesquisadores acreditam que a tecnologia poderia ser de grande utilidade para a instalação em veículos aéreos não tripulados (VANTs ou drones), coordenando planejamentos táticos e sendo suporte para pilotos humanos da Força Aérea.

Foto: Lisa Ventre / Univ. de Cincinnati.

Forças Armadas da Libéria retomam responsabilidade pela segurança nacional


A Organização das Nações Unidas anunciou que a segurança nacional da Libéria voltará a ser responsabilidade das Forças Armadas nacionais, após 13 anos do início da UNMIL, a missão de paz no país. Segundo o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki Moon, essa transição é resultado do sucesso da missão de paz, da promoção da estabilidade via organizações regionais e da reconstrução das instituições do país. Com isso, criou-se a possibilidade para que as autoridades liberianas organizem-se para a manutenção da segurança a partir de julho, permanecendo as forças da ONU somente como suporte emergencial.

Foto: n.i.

França aprova reforma de direitos trabalhistas


Esta semana a França aprovou uma reforma nos seus direitos trabalhistas através da chamada Lei Khomri. Ela elimina inúmeros direitos trabalhistas já estabelecidos no país e permite estender a jornada de trabalho a 46 horas semanais. Desde que foi apresentada no início do ano, a lei foi alvo constante de protestos no país e cerca de 70% da população é desfavorável à sua adoção. A aprovação da mesma se deu sem maioria parlamentar e por iniciativa do Partido Socialista, de François Hollande.

Foto: Patrick Kovarik / AFP.

Governo da Turquia suspende 15 mil funcionários do Ministério da Educação


Nesta terça-feira (19/07), o governo da Turquia afastou mais de 15 mil funcionários do Ministério da Educação. O governo afirma que os afastados são suspeitos de participarem da tentativa de golpe e de integrarem a rede de seguidores de Fethullah Gülen, acusado por Ancara de ser um líder terrorista. Oficiais do governo e do Serviço de Inteligência da Turquia (MIT) também foram afastados. Além disso, foram revogadas as licenças de 21 mil professores que trabalham em instituições particulares. O governo também exigiu a renúncia de todos os reitores de universidades do país (cerca de 1.577) e fechou diversos canais de comunicação.

Foto: picture-alliance / abaca

EUA começam a exportar gás natural para o Oriente Médio


Em artigo publicado no Financial Times (18/07), Ed Crooks analisa as recentes exportações de gás natural liquefeito (LNG , em inglês) dos Estados Unidos para o Oriente Médio -notadamente para o Kuwait e para Dubai-, uma região rica em recursos energéticos. As principais causas seriam o rápido aumento da demanda nos países da região, a falta de investimentos para explorar esses recursos, a grande produção dos EUA (principalmente pela exploração de reservas de xisto) e os baixos preços internacionais. Os EUA atualmente já exportam LNG para diversos países, entre eles Brasil e Índia. As previsões apontam que os EUA e a Austrália estarão entre os maiores exportadores de gás natural do mundo nos próximos anos.

Foto: ft.com

EUA propõe maior cooperação com a Rússia na Síria


Obama propôs um novo acordo de cooperação militar entre Estados Unidos e Rússia para a situação na Síria. Segundo essa proposta, Washington e Moscou operariam em bombardeios aéreos conjuntos contra a Frente al-Nusrah (o braço da al-Qaeda na Síria) em troca de pressões russas pelo cessar dos bombardeios do governo sírio sobre alguns grupos rebeldes. Contudo, funcionários do corpo diplomático estadunidense e o próprio Ministro da Defesa se mostraram contrários à iniciativa, alegando que os bombardeios não enfraqueceriam a al-Nusrah e ainda beneficiariam as forças de Assad na guerra civil.

Imagem: Fotolia / viperagp.

Imagem: Fotolia / viperagp.

Israel aprova construção de novos assentamentos na Cisjordânia


O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o Ministro da Defesa, Avigdor Liebermann, aprovaram a construção de 560 novos assentamentos na Cisjordânia — movimento atualmente considerado ilegal pelo direito internacional. Além disso, o governo aprovou a construção de 600 unidades de habitação para palestinos na região de Jerusalém Oriental. Segundo oficiais do governo, os novos assentamentos fazem parte de um projeto estratégico para minimizar as tensões internas após o anúncio da construção das habitações palestinas, ao mesmo tempo em que serve como retaliação aos recentes atentados contra judeus na Cisjordânia.

Foto: Barcroft Media.

Foto: Barcroft Media.

A China e sua Nova Rota da Seda


Confira aqui a matéria do The Economist sobre a China e sua iniciativa de estabelecer uma nova rota da seda na Eurásia. Oficialmente chamada de Cinturão e Rota (One Belt, One Road), a política visa à construção de infraestrutura na Eurásia de modo a torná-la um único espaço econômico centrado em Pequim com investimentos no valor de 4 trilhões de dólares. Podendo ser tida como um desafio ao domínio comercial dos Estados Unidos no mundo, a iniciativa do governo de Xi Jinping deve expandir os laços comerciais e físicos da China na Eurásia (e mesmo na África), bem como o seu poder brando (soft power). Embora haja inúmeros empecilhos à sua consecução, vários projetos já estão sendo feitos a alterando estruturas na economia mundial.

Mapa: The Economist.

Atentados terroristas na Arábia Saudita


No domingo (03/07) e nesta segunda-feira (04/07), ocorreram dois atentados terroristas na Arábia Saudita, na cidade de Jidá e em Medina, respectivamente. Ambos foram de pequenas proporções devido à ação policial saudita. O primeiro visava uma mesquita ao lado do consulado dos Estados Unidos na cidade e deixou dois policiais feridos. O segundo aconteceu em um estacionamento ao lado da mesquita de Maomé, o segundo lugar mais sagrado do islamismo, e causou a morte de pelo menos dois oficiais. Cerca de dois milhões de muçulmanos visitaram a cidade nas últimas semanas devido ao Ramadã, mas nenhum fiel teria sido atingido. Além de Medina e Jidá, dois homens-bomba também teriam atacado a cidade de Qatif nesta segunda-feira. Suspeita-se que esses ataques terroristas tenham sido perpetrados pelo “Estado Islâmico”.

Explosão em Medina. Foto: Al Arabyia / Twitter.

Rússia envia porta-aviões para a Síria


A Rússia está enviando seu único porta-aviões para a Síria a fim de combater o “Estado Islâmico” naquele país. Chamado de “Almirante Kuznetsov”, o navio carregará ao menos 15 caças e dez helicópteros de ataque. O porta-aviões deve ficar estacionado no leste do mar Mediterrâneo pelo menos até fevereiro de 2017.

Foto: Arquivo / AP via Sputnik.

Reino Unido pode se tornar paraíso fiscal


Nesta segunda-feira (04/07), o ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne, anunciou planos para reduzir significativamente os impostos para empresas no país como modo de reduzir os efeitos da saída britânica da União Europeia (UE). Segundo o político, a intenção é diminuir os atuais 20% de impostos corporativos para menos de 15%; na UE, apenas Irlanda e Chipre têm taxas mais baixas. Dessa forma, o Reino Unido teria uma das mais baixas taxas de impostos para empresas entre as grandes economias do mundo, o que a OCDE já disse que seria uma situação semelhante à de um “paraíso fiscal”.

Osborne. Foto: S. Rousseau / empics / picture-alliance via DW.

Pela primeira vez, Brasil exportará urânio enriquecido


Pela primeira vez, o Brasil exportará urânio enriquecido. A empresa brasileira Indústrias Nucleares do Brasil (INB) firmou acordo com a empresa estatal argentina Combustibles Nucleares Argentinos (Conuar) no valor de 4,5 milhões de dólares, que prevê o envio de quatro toneladas de pó de dióxido de urânio para a carga inicial de abastecimento de um reator nuclear localizado na cidade de Lima, ao norte de Buenos Aires.

Foto: INB / Divulgação via Agência Brasil.

(mais…)

Atentado do Estado Islâmico em Bagdá vitima mais de 200 pessoas


No domingo (03/07), o “Estado Islâmico” realizou um atentado terrorista em Bagdá, capital do Iraque, que causou a morte de pelo menos 213 pessoas e deixou cerca de 300 feridos. O ataque ocorreu do lado de fora da sorveteria mais antiga e popular da cidade no momento em que pessoas se juntavam para fazer as compras às vésperas do final do Ramadã, mês sagrado muçulmano. Além desse ataque, um outro foi realizado em outro bairro da cidade e deixou cinco mortos e 18 feridos, mas sem reivindicação de autoria até o momento. O Iraque vem sofrendo uma onda de atentados do “Estado Islâmico” em resposta às suas vitórias territoriais contra o grupo terrorista.

Foto: Reuters via Al Jazeera.

China suspende relações com Taiwan


Em análise publicada no The Diplomat, Shannon Tiezzi aborda os recentes problemas nas relações China-Taiwan decorrentes da ascensão de Tsai Ing-Wen, do Partido PDP, à presidência da República da China (Taiwan). Segundo a autora, Pequim suspendeu as relações interestreito em função da não aceitação pela nova administração taiwanesa do chamado “Consenso de 1992”. O anúncio do afastamento causou desconforto em Taiwan, que acusa a República Popular da China de utilizar o acordo anterior como forma de chantagem. Em nível mais amplo, segundo Tiezzi, a suspensão representaria um verdadeiro retrocesso para as relações bilaterais que se encontravam em plena ascensão, com consequências potencialmente catastróficas. A falta de um mecanismo de diálogo entre os dois países poderia causar danos irreversíveis para a política externa de ambos, diz a autora.

Tsai Ing Wen. Foto: n.i.

Tsai Ing-Wen. Foto: n.i.

Costa Rica retira-se de bloco regional da América Central


Na última quarta-feira (29/06), em Honduras, teve início a 47ª Cúpula do Sistema de Integração Centro-Americano (SICA), reunindo representantes dos seus oito países membros. Como ponto central da reunião, houve a discussão sobre a retirada da Costa Rica da organização. O país optou por abandonar a sua filiação após a recusa dos demais países membros em apoiarem as suas propostas de reforma e reestruturação da instituição, tendo o presidente Luis Guillermo Solís optado por comparecer à reunião da Aliança do Pacífico, de ocorrência simultânea. Além dessa questão, foram debatidos pontos relativos a possibilidade de formação de uma união aduaneira na América Central.

Foto: Ansur.

Secretário-Geral da UNASUL comenta projeto de cidadania sul-americana


Na última quarta-feira (29/07), o secretário-geral da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL), Ernesto Samper, afirmou que está em construção o projeto de “cidadania sul-americana” idealizado pelo bloco. A iniciativa visa a estabelecer uma  identificação de cidadania sul-americana para os mais de 400 milhões de habitantes do continente, permitindo-lhes a livre circulação e trabalho na região. Além disso, o secretário apontou para o potencial da iniciativa em servir como proteção dos mais de 25 milhões de sul-americanos que vivem no exterior — especialmente para aqueles que passam por julgamentos em tribunais estrangeiros.

Foto: Ansur.

11ª Cúpula da Aliança do Pacífico ocorre no Chile


Na última terça-feira (29/06), teve início a 11ª Cúpula da Aliança do Pacífico, reunindo os Chefes de Estado dos quatro países membros (Chile, Peru, Colômbia e México) e de dois países observadores (Argentina e Costa Rica). Na ocasião, o chanceler chileno Heraldo Muñoz celebrou a visita dos recém-eleitos Maurício Macri, da Argentina, e Pedro Pablo Kuczynski, do Peru como atores importantes para promoção dessa iniciativa regional. Já o presidente argentino pretende criar mais vínculos do Mercosul com a Aliança, a qual também deve se tornar uma área de livre comércio na América Latina.

Presidentes da Aliança do Pacífico. Foto: Nodal.

EUA remove proibição a transexuais nas Forças Armadas


Nesta quinta-feira (30/06), o secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter, anunciou que pessoas abertamente transgênero poderão se alistar e servir nas Forças Armadas estadunidenses, removendo uma proibição que até hoje excluía pessoas trans do serviço militar no país. Além disso, em uma medida sem precedentes, foi criado um programa para que os militares que queiram fazer a transição de gênero possam desenvolvê-la dentro das Forças Armadas. Até então, pessoas que declaravam sua condição de transgênero eram expulsas pelo Pentágono.

Ashton Carter. Foto: Saul Loeb / AFP via El País.

Rússia e Finlândia discutem medidas de distensão no Báltico


Os presidentes da Rússia e da Finlândia, Vladimir Putin e Sauli Niinisto respectivamente, encontraram-se nesta sexta-feira (01/07) para discutir medidas de distensão no Báltico. Niinisto e Putin concordaram em desenvolver medidas de segurança para controlar voos militares na região, na qual, nos últimos meses, têm ocorrido cada vez mais casos de provocação de caças da OTAN e da Rússia. Para evitar confrontos, a Finlândia sugeriu que não se desliguem os transponders das aeronaves; Putin concordou e vai levar a sugestão para a próxima reunião do país com a OTAN. Putin advertiu que tomará as medidas necessárias para responder a uma eventual entrada da Finlândia na OTAN.

Putin e Niinisto (D). Foto: Alexei Druzhinin / Sputnik via RT.

Votação final do impeachment deve ocorrer após Olimpíada


No Brasil o presidente do Senado, Renan Calheiros, confirmou na quinta-feira (30/06) que o julgamento final da presidente afastada Dilma Rousseff ocorrerá entre os dias 25 e 27 de agosto, portanto após os Jogos Olímpicos do Rio 2016, que terminam em 21 de agosto. A intenção inicial dos senadores favoráveis ao impedimento definitivo de Rousseff era encerrar o processo antes da Olimpíada, mas o grande número de testemunhas em defesa de Dilma, 40 pessoas, obrigaram a comissão a prolongar os trabalhos. É possível que haja a presença de dois presidentes da República na abertura dos Jogos Olímpicos, Rousseff e o interino Michel Temer.

Renan Calheiros (E). Foto: Jane de Araujo / Agência Senado via Último Segundo.