Contraterrorismo e os Jogos Olímpicos de 2016 no Brasil


A menos de um ano dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro e com atentados terroristas ocorrendo por todo o mundo, o Brasil dá enfâse especial para o contraterrorismo. A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) vê em ações individuais, dos chamados “lobos solitários, a principal ameaça aos Jogos de 2016. O Brasil deve cooperar com os serviços de inteligência de 110 países para garantir a segurança do evento. A França já ofereceu apoio de todos seus órgãos de inteligência. Porém, problemas como a falta de estrutura e uma política unificada representam um risco para o país.

018745270_30300

Foto: Fernando Frazao / ABr.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s