A modernização naval chinesa: política de defesa e doutrina naval sob a luz de seus desafios estratégicos


Confira aqui o artigo dos pesquisadores associados do ISAPE Luis Rodrigo Machado e Raul Cavedon Nunes conjuntamente com Pedro Txai Brancher e Bruno Kern Duarte publicado na revista Conjuntura Austral que procura avaliar a Política de Defesa e a doutrina naval da República Popular da China à luz de seus desafios estratégicos. Para isso são discutidos: os desafios estratégicos chineses em seu entorno regional; a adoção por parte da China da doutrina da Defesa Ativa e sua relação com as capacidades de Antiacesso e Negação de Área (A2/AD); e por fim,a modernização naval chinesa, centrada nos mísseis e suas plataformas de entrega para a realização das tarefas de A2/AD e a efetivação da Defesa Ativa. O trabalho conclui que a modernização militar naval da China visa a responder aos objetivos doutrinários de preparação da Defesa Ativa e A2/AD, bem como à manutenção do desenvolvimento econômico e das Políticas Externa e de Defesa chinesa sem, entretanto, possuir capacidade de projeção de poder além de sua região.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s