Autor: isape

Instituto Sul-Americano de Política e Estratégia

ISAPE reúne-se com Cônsul Estadunidense para Apresentação do Instituto


Na tarde de quarta-feira, dia 21, o ISAPE, junto com personalidades acadêmicas e o Coronel Andreuzza, como representante do NEE, se reuniu com o Cônsul para o Rio Grande do Sul,John Jacobs, e a Conselheira Política da Embaixada dos EUA em Brasília, Kristin Kane, para apresentarmos o instituto e discutirmos projetos e interação acadêmica.
O consulado americano busca conhecer melhor os institutos acadêmicos e de pesquisa do Brasil e do Rio Grande do Sul, e por isso gerou-se este encontro para apresentarmos o ISAPE como um dos Think-Tank da região. Dentre os tópicos mais abordados, se destacam as perguntas sobre a economia e a cultura Sul-Riograndense, a estrutura do Isape, conjuntura internacional e intercâmbio acadêmico.
O ISAPE fica honrado com a visita e espera que o contato possa gerar frutos no sentido de uma maior aproximação entre o consulado e o instituto de pesquisa, assim como a possibilidade de parceria em eventos e uma maior interação entre a UFRGS e o consulado, onde o ISAPE se propõe como um parceiro para estas iniciativas.
whatsapp-image-2016-12-22-at-21-47-56 whatsapp-image-2016-12-22-at-21-47-57

Anúncios

Palestra: As Relações Internacionais contemporâneas do Brasil com a África.


Aos interessados: O Comando Militar do Sul organiza palestra e debate sobre as Relações Internacionais Contemporâneas do Brasil com a África, com a presença da  Prof. Drª Analúcia Danilevicz Pereira, coordenadora do Centro de Estudos Brasil-África. A Palestra ocorrerá no dia 6 de outubro, com o início do cadastramento as 9:00 e início do debate as 10:00.

Maiores informações pelo e-mail 5rp@cms.eb.mil.br

cartaz-nee_africa

Seminários de Estudos Estratégicos


O Instituto Sul-Americano de Política e Estratégia (ISAPE) tem o prazer de convidar todos e todas a participarem dos Seminários de Estudos Estratégicos entre os dias 18 e 21 de outubro de 2016. Uma realização do ISAPE com diversos parceiros, o evento incluirá, simultaneamente, o I Seminário de Estudos Estratégicos do Comando Militar do Sul, o III Seminário Brasileiro de Estudos Estratégicos Internacionais e o IV Seminário Casas de União. O eixo temático dos seminários é “Defesa como eixo da Estratégia Nacional de Desenvolvimento e da Inserção Internacional do Brasil”. As inscrições já estão abertas em: http://ufrgs.br/eventos-estudosestrategicos

seminários ee

Mídia e política: quem é o responsável pela imagem deplorável dos dirigentes políticos?


Como a cobertura midiática pode acentuar a percepção negativa das performances governamentais, assim como da imagem de atores e ações políticas? Este é o tema abordado nesta breve análise do Le Nouvel Obs e Rue89 sobre as relações entre mídia e política na França, mas que permite perfeitamente deslocar a reflexão sobre o tema para o contexto brasileiro.

a-les-guignols-de-l-info-640x468

Imagem: huffpost.fr

Foco demasiado nos aspectos negativos da ação política, comentaristas e “jornalistas” políticos que creem que seu papel enquanto tal se resume a emitir, sistematicamente, juízos de valor negativos sobre representantes políticos, bem como das medidas por eles implementadas, entrevistas que objetivam, sobretudo, fazer com que os representantes políticos reproduzam um discurso basicamente “político” — no sentido pejorativo do termo —, destacando apenas as futilidades e desafetos da vida pública, e a transformação do telejornal em um reality-show, favorizando o conflito e a agressão verbal por meio da valorização de frases de impacto são algumas atitudes que contribuem para a desafeição à política, prestando um desserviço à cidadania e corroborando para a atmosfera de caos e de descontentamento com a coisa pública

Do terrorismo à revisão constitucional: as oscilações de foco da mídia francesa após os ataques em Paris


por Camila Moreira Cesar, Diretora de Comunicação do ISAPE e doutoranda em Ciências da Informação e da Comunicação na Université Sorbonne Nouvelle Paris III

Imagem: RFI / Marco Martins.

O mundo inteiro se comoveu com a tragédia que abalou a capital francesa na última sexta-feira, 13 de novembro de 2015. Alguns minutos após o ataque, pessoas inundaram as redes sociais digitais em diversas línguas para expressar seus sentimentos de indignação, tristeza e luto pelos ataques que fizeram tantas vítimas em locais, a princípio, aleatórios. Logo após a difusão das primeiras informações sobre o ocorrido, a mídia francesa realiza uma cobertura ostensiva que permite acompanhar em tempo real o desenrolar dos acontecimentos nos locais afetados. A valorização dos barulhos de tiros e bombas ritma as imagens de terror, veiculadas infinitamente, assim como os depoimentos dos sortudos que conseguiram escapar do massacre dentro da sala de shows Bataclan. Além de visitar os locais que foram alvos dos ataques no mesmo dia em que ocorreram, François Hollande, normalmente recatado, faz três pronunciamentos em menos de duas horas no sábado pela manhã, reforçando sua responsabilidade para com a nação francesa, mas sem muita clareza sobre as medidas que serão tomadas. Apostando em uma imagem de “veterano” do jogo político, Nicolas Sarkozy também se pronuncia em rede nacional, reforçando sua solidariedade às vítimas e suas famílias, bem como seu compromisso com a República francesa. Foi essa atmosfera de dor e de incompreensão face à atrocidade terrorista que marcou os primeiros momentos do cenário de crise que se instaura no país.

(mais…)

Pesquisadores do ISAPE publicam na revista “Negócios e Talentos”


Confira aqui a nova edição da revista Negócios e Talentos em número especial sobre Relações Internacionais Contemporâneas organizado pelo pesquisador associado do ISAPE Pedro Vinícius Pereira Brites. Nela constam dois artigos dos pesquisadores do ISAPE Bruna Jaeger e Bruno Gomes Guimarães sobre projetos de integraçao de infraestrutura na América do Sul e sobre a política externa dos Estados Unidos para o continente sul-americano, respectivamente.

Imagem: Revista Negócios e Talentos.

Primeiro-ministro da Irlanda do Norte renuncia


Na última quinta-feira (10/09), o primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Peter Robinson, do Partido Democrático Unionista (DUP), que é a favor da permanência da província no Reino Unido, renunciou e pediu ao governo britânico para suspender o Parlamento local, em meio a controvérsia sobre a suposta continuidade das atividades do Exército Republicano Irlandês (IRA). Além de Robinson, quase todos os seus ministros entregaram os cargos. O assassinato de um ex-atirador do IRA, em agosto, contribuiu para aumentar a crise política na Irlanda do Norte. A polícia suspeita que o grupo paramilitar esteja envolvido no crime e culminou, na quarta-feira (09/09), com a prisão de membros do partido Sinn Féin, pertencente à coalizão governamental, mas que defende a independência da província. Robinson e o DUP alegam que o assassinato revelou que o IRA continua ativo e armado. O Sinn Féin nega as alegações.

Foto: P. McErlane / dpa / picture-alliance.

Alemanha reinstitui controle de fronteiras


Em resposta à atual crise de refugiados, a Alemanha reinstituiu temporariamente, neste domingo (13/09), o controle de suas fronteiras. A suspensão do direito de livre circulação entre os países da UE e Tratado de Schengen serviria para conter o fluxo de refugiados vindos da Áustria, com que o tráfego ferroviário também está suspenso. A medida foi comunicada pelo ministro alemão do Interior, Thomas de Maizière. A Polícia Federal alemã mobilizou todas as suas unidades disponíveis para os controles de fronteira. Segundo a instituição, parte-se do princípio de que a medida será mantida por um prazo mais longo.

Foto: picture-alliance / AP / M. Schrader.

Senado dos EUA ratifica acordo nuclear com Irã


Nesta quinta-feira (10/09), o Senado dos EUA ratificou o acordo sobre o programa nuclear iraniano ao vetar uma moção de repúdio ao tratado, proposta pelo Partido Republicano. Apesar de 58 votos contra e 42 a favor, eram necessários 60 para levar a medida ao plenário. A ratificação foi uma importante vitória para o presidente Barack Obama em direção à aprovação do acordo no Congresso.

Foto: dpa.

América do Sul, China e os novos meios da integração (inter-)regional


Confira aqui o artigo escrito pelo pesquisador do ISAPE, Bruno Gomes Guimarães, e Diogo Ives, mestrando em ciência política na UFRGS, a respeito dos investimentos chineses em infraestrutura na América do Sul e os desafios para a integração regional do continente e do mesmo com a China.

Foto: Divulgação / Planalto.

Foto: Divulgação / Planalto.

(mais…)

Hungria endurece leis em resposta à crise de refugiados


Nesta sexta-feira (04/09), o Parlamento da Hungria aprovou uma série de leis para controlar o fluxo de refugiados que chegam ao país, dando mais autoridade à polícia e estabelecendo punições severas. As leis classificam como crime cruzar ou danificar a polêmica cerca que o país está construindo na fronteira com a Sérvia e a entrada ilegal na Hungria poderá resultar em até três anos de prisão. No entanto, pedidos de asilo poderão ser feitos em postos fronteiriços, o que pode acelerar os processos de concessão de refúgio. As novas leis devem entrar em vigor no dia 15 de setembro.

Foto: Z. Balogh / dpa / picture-alliance.

Na Guatemala, presidente renuncia após escândalo de corrupção


O presidente da Guatemala, Otto Pérez Molina, renunciou nesta quinta-feira (03/09) após suposto envolvimento em um escândalo de corrupção que prejudicou seu governo e levou o país a uma crise poucos dias antes de eleições. Milhares de manifestantes tomaram as ruas da capital, Cidade da Guatemala, e de outras cidades nas últimas semanas pedindo a saída de Molina. Sua carta de renúncia foi assinada no final da quarta-feira e enviada ao Congresso, que deve realizar uma sessão emergencial para entregar o poder ao vice-presidente Alejandro Maldonado, seguindo a Constituição. Molina negou repetidamente quaisquer ações irregulares.

Otto Pérez Molina. Foto: Jorge Dan Lopez / Reuters.

Índia e Paquistão trocam tiros na Caxemira


Nesta quinta-feira (03/09), houve troca de tiros entre as tropas do Paquistão e da Índia na Caxemira ao longo da linha de controle (LOC). Segundo relatos, somente foram usadas armas leves e não houve baixas nem danos materiais. Confronto acontece pouco tempo depois de cancelamento de negociações no mês passado.

Mapa: Folha de S. Paulo.

China exibe poderio militar em desfile de comemoração do fim da 2ª Guerra Mundial


Nesta quinta-feira (03/09), a China deu uma demonstração de seu poderio militar durante as comemorações dos 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial. Em desfile militar na Praça da Paz Celestial em Pequim, tropas e armamentos pesados, como mísseis antinavio e nuclares, foram exibidos. Antes da parada, o presidente chinês, Xi Jinping, declarou em discurso que seu país “não almeja a hegemonia” mundial e que o governo planeja cortar 300 mil soldados de seu Exército, o qual conta atualmente com 2,3 milhões de combatentes. “A experiência da guerra faz com que as pessoas valorizem ainda mais a paz”, afirmou Xi Jinping, acrescentando que “a China jamais tentará se expandir e não irá infligir a outros as tragédias que sofreu no passado”.

Míssil antinavio DF-21D. Foto: AP.

Curso “Espaço e Relações Internacionais”


Convidamos alunos de graduação e pós-graduação a realizarem o curso EAD “Espaço e Relações Internacionais”, oferecido pelo pesquisador associado do ISAPE, Dr. Marco Cepik, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O curso trata da importância do espaço sideral para as Relações Internacionais no século XXI. Serão estudadas as características básicas deste ambiente, a história da corrida espacial, as teorias que explicam o poder espacial, e os programas espaciais do Brasil, da China e da Índia. Ao final, destaca-se a inserção dos programas espaciais nas estratégias nacionais de desenvolvimento e de segurança dos países emergentes, sobretudo no contexto de uma ordem internacional em transição.

Cartaz Curso Espaço

(mais…)

Palestra “A atuação do Ministério da Defesa no âmbito do Conselho de Defesa Sul-americano”


O Instituto Sul-Americano de Política e Estratégia (ISAPE) convida todos assistirem à palestra “A atuação do Ministério da Defesa no âmbito do Conselho de Defesa Sul-americano (CDS/UNASUL)”, ministrada pelo Comandante do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, o General de Exército José Carlos De Nardi, no Auditório da Faculdade de Ciências Econômicas da UFRGS (Av. João Pessoa, 52 — Porto Alegre, RS) , no dia 14 de agosto, às 15h. O evento é realizado pelo Centro de Estudos Internacionais sobre o Governo (CEGOV/UFRGS), em parceria com o Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), com promoção do Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais (PPGEEI) e do Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais (NERINT) e apoio do ISAPE e do Centro Estudantil de Relações Internacionais (CERI). Entrada franca.

Para mais informações, acesse http://goo.gl/BHtVek.

MD no CDS

Fundação Sukarno dará prêmio da paz a Kim Jong-un


De acordo com a Agência France-Presse, a Sukarno Education Foundation, mantida por familiares de Sukarno, o primeiro presidente da Indonésia, concederá a Kim Jong-un, presidente da Coreia do Norte, o prêmio da “paz, justiça e humanidade” em setembro deste ano. Após severas críticas de mídias ocidentais, a neta de Sukarno, Rachmawati Sukarnoputri, afirmou que o líder norte-coreano merece “ser honrado por sua luta contra o imperialismo neocolonialista” e que muitas das críticas recebidas são mera “propaganda ocidental”. Mahatma Gandhi e Aung San Suu Kyi já receberam a mesma honraria.

Foto: Rodong Sinmun.

Crescem as chances de eleições antecipadas na Grécia


Na Grécia, a realização de eleições antecipadas parece ser cada vez mais provável. Racha no Syriza, partido do premiê Alexis Tsipras, intensificou-se diante das medidas de austeridade exigidas por credores em troca de ajuda financeira. No parlamento grego, o líder da ala de esquerda do partido convocou, nesta terça-feira (04/08), todos os deputados da legenda a recusarem mais um programa de reformas. Porta-voz do governo classifica a nova eleição como “provável”.

Foto: picture-alliance / NurPhoto.

Sob críticas, EUA autoriza exploração de petróleo no Alasca


Nesta quinta-feira (23/07), os Estados Unidos autorizaram a exploração de petróleo no mar de Chukchi, no Alasca, pela empresa anglo-holandesa Shell. Na licensa, estipulou-se um período para perfurações no gelo limitado entre os meses de julho e outubro e condicionou-se a exploração a equipamentos de emergências para conter possíveis vazamentos no prazo de 24 horas. Ambientalistas têm criticado fortemente os planos da Shell no Ártico e a exploração de petróleo no Alasca em geral, alegando que a área não é apenas refúgio de raras espécies de baleias, morsas e ursos polares, mas também de povos nativos.

Foto: Reuters / J. Redmond.

Pesquisadores do ISAPE publicam artigo sobre guerra cibernética


Os pesquisadores associados do ISAPE, Marco Cepik e Thiago Borne, publicaram artigo em coautoria com Diego Canabarro no novo número da revista Space & Defense, publicada pela Academia da Força Aérea dos EUA, sobre guerra cibernética e teoria da guerra segundo Clausewitz. Intitulado “Cyberwar: Clausewitzian Encounters“, o artigo trata da definição do conceito de guerra cibernética e tenta aproximá-lo do arcabouço teórico elaborado por Clausewitz, esclarecendo questões conceituais e práticas.

Hungria inicia construção de muro para barrar migrantes


Nesta segunda-feira (13/07), a Hungria iniciou a construção de um muro na fronteira com a Sérvia para impedir a entrada de migrantes no país. Um comunicado dos ministérios do Interior e da Defesa anunciou que os primeiros 150 metros da estrutura serão erguidos na cidade de Morahalom, localizada a 180 quilômetros da capital Budapeste; ao todo o muro deverá ter 175 quilômetros de comprimento e quatro metros de altura. Somente neste ano, mais de 78 mil migrantes e refugiados chegaram à Hungria, quase o dobro do total registrado no ano passado. Segundo o comunicado dos ministérios, cerca de 77,6 mil deles entraram no país pela fronteira com a Sérvia.

Foto: picture-alliance / dpa / S. Koszticsak.

Grécia chega a acordo com credores


Após 17 horas de reunião, a Grécia e o Conselho Europeu chegaram unanimemente a um acordo, na manhã desta segunda-feira (13/07), para iniciar as negociações de um terceiro resgate financeiro em favor da Grécia. O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, realizou uma série de concessões e acatou exigências de reformas por parte da troika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), como mudança na aposentadoria, aumento de impostos e privatizações, além do retorno dos credores ao país para fiscalizar a implementação das reformas e avalizar mudanças na legislação do país. Acordo deve começar a ser implementado ainda essa semana; porém, pode causar uma reforma do executivo ou mesmo a realização de eleições antecipadas, se o partido Syriza rachar. Tsipras tentou minimizar as medidas de austeridade e afirmou continuar lutando pela soberania grega. Contudo, o ex-ministro da Economia da Grécia, Yanis Varoufakis, disse que as medidas acordadas são “políticas da humilhação” e constituem um novo Tratado de Versalhes.

Alexis Tsipras. Foto: Efe.

Pacto de unidade é assinado por grupos rivais na Líbia


Neste sábado (11/07), líderes políticos da Líbia chegaram a um acordo, intermediado pela ONU, para a criação de um governo de unidade no país. Contudo, o governo islamista de Trípoli, que participara das negociações iniciais, recusou-se a participar das últimas discussões no Marrocos. Após o Ramadã, os negociadores planejam voltar a trabalhar na formação de um governo interino e finalizar um acordo que estabeleça a divisão de poderes. As negociações devem prosseguir com ou sem a presença de representantes do governo de Trípoli.

Foto: F. Senna / AFP / Getty Images.

BRICS oficializam criação do Novo Banco de Desenvolvimento


Depois de dois dias de reuniões, a sétima cúpula dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) terminou nesta quinta-feira (09/07), na cidade russa de Ufá, com a oficialização da criação do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB) e de um compromisso para intensificar as indústrias nacionais dos cinco países. Espera-se que o banco, cuja sede será em Xangai, na China, comece a operar já em 2016. Inicialmente, o banco deve financiar projetos de infraestrutura e desenvolvimento apenas nos países do bloco, podendo expandir sua atuação para outras regiões no futuro.

Foto: BRICS2015.

Palestra “Dissuasão e coerção: o papel do poder aéreo”


O ISAPE convida todos e todas a participarem a assistirem à palestra “Dissuasão e coerção: o papel do poder aéreo”, que ocorrerá nesta sexta-feira (10/07) às 14h na sala 32 da Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Porto Alegre, RS). O evento, apoiado pelo ISAPE, é realizado pelo Centro de Estudos Internacionais sobre Governo (CEGOV), através do seu Grupo de Trabalho em Políticas de Defesa, Segurança e Inteligência.

 

Concurso para professor de Relações Internacionais na UFSM


Estão abertas até o dia 23 de julho de 2015 as inscrições para participar do concurso público para seleção de professor de Ensino Superior na UFSM, Universidade Federal de Santa Maria, para a área de Relações Internacionais. Confira mais informações aqui.

Foto: UFSM.

Relatório do Pentágono confirma que EUA contribuíram para criação do “Estado Islâmico”


Recentemente, um relatório de inteligência do Pentágono (Departamento de Defesa dos Estados Unidos) recém desclassificado confirmou que em 2012 Washington já sabia que a maioria dos rebeldes sírios era composta de extremistas sectários e previa a criação de um “principado salafista” entre a Síria e o Iraque. Apesar disso, os EUA, outras potências ocidentais, a Turquia e monarquias do golfo continuaram a apoiá-los em sua luta contra Bashar Al-Assad e, consequentemente, contribuíram para a formação do “Estado Islâmico” em 2014.

Ilustração: Eva Bee / The Guardian.

UE estende sanções contra a Rússia


Na quarta-feira (17/06), os 28 países-membros da União Europeia (UE) concordaram com o prolongamento das sanções econômicas à Rússia por mais seis meses, i.e. até o fim de janeiro de 2016. As sanções foram impostas em meados de 2014 em retaliação à crise na Ucrânia. Moscou afirmou que a decisão de Bruxelas já era levada em conta nas projeções do governo.

Bandeiras da Rússia e da UE. Foto: imago / Rainer Unkel.

A legalidade das reivindicações de Pequim no Mar do Sul da China


Recentemente, oficiais do governo dos Estados Unidos declararam que as reivindicações territoriais de Pequim no Mar do Sul da China são “absurdas”. Para desmistificar essa posição, frequentemente veiculada pela mídia, Greg Austin analisa a questão e mostra que as ações chinesas estão basicamente de acordo com o direito internacional. Portanto, os motivos por trás das reprimendas dos EUA à China são políticos e não legais, pois Pequim vem se comportando de maneira muito semelhante ao Vietnã e às Filipinas, por exemplo, no que tange a disputa territorial na região.

Mapa: BBC.

Mapa: BBC.

No primeiro trimestre, economia brasileira recua 0,2%


Segundo dados das Contas Nacionais Trimestrais, divulgadas hoje (29/05) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a economia brasileira recuou 0,2% no primeiro trimestre deste ano em comparação com trimestre anterior (outubro, novembro e dezembro de 2014). Essa queda foi puxada principalmente pelo setor de serviços, o qual recuou 0,7%. A indústria caiu 0,3%, mas a agropecuária teve crescimento de 4,7% no mesmo período. Em 12 meses, o PIB acumula queda de 0,9%.

Foto: USP Imagens.

Foto: USP Imagens.

(mais…)