acordo de livre comércio

Milhares protestam contra acordo de livre-comércio entre EUA e União Europeia


Neste sábado (23/04), milhares de pessoas protestaram na Alemanha contra o Acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP, na sigla em inglês). Os protestos ocorreram na cidade de Hanover, onde o presidente dos EUA, Barack Obama, deve promover o TTIP junto com a chanceler alemã Angela Merkel. Segundo os opositores ao tratado, ele diminuiria os padrões ambientais e sociais europeus. Uma pesquisa divulgada esta semana revelou que um em cada cinco alemães são contra o TTIP, enquanto 18% dos norte-americanos rejeitam o acordo.

Foto: E. Vidal / Reuters

Anúncios

Holandeses rejeitam acordo de livre comércio entre UE e Ucrânia


Nesta quarta-feira (06/04), os holandeses rejeitaram em um referendo o acordo de livre comércio entre a União Europeia (UE) e a Ucrânia, assinado em 2014. A Holanda é único país da União Europeia que ainda não ratificou a medida. Segundo a agência de notícias ANP, 61,1% dos eleitores votaram contra o tratado e 38% foram a favor. É necessário 30% do eleitorado para validar a votação, porém as estimativas apontam que o número foi atingido. O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, afirmou que caso o “não” vença, não é possível prosseguir e ratificar o acordo.

Foto: C. T. Olivares/ Reuters

Brasil e Uruguai firmam acordo de livre comércio para setor automotivo


Nesta quarta-feira (09/12), Brasil e Uruguai firmaram um acordo de livre comércio no setor automotivo. É o primeiro acordo desse tipo entre países do Mercosul, o qual não contempla o setor automotivo por se tratar de um mercado sensível. Espera-se que a medida abra as portas para acordos semelhantes com os demais países do bloco, notadamente com a Argentina.

Foto: Juan Barbosa / Folhapress.

Texto da TPP é liberado


O texto da Parceria Trans-Pacífico (TPP, em inglês) foi liberado para acesso público na última quinta-feira (05/11). O documento de 1.500 páginas permite que os países membros renegociem alguns dos termos após certo período de tempo, facilita a liberação de vistos para trabalhadores dos signatários e remove as tarifas de importação de diversos produtos. Os países signatários ainda se encontrarão durante o fórum da APEC para tratar de temas pontuais.

Imagem: TMCAP.

A TPP divide a Ásia?


Em artigo publicado na revista The Diplomat (22/10), Shihoko Goto analisa a Parceria Trans-Pacífico (TPP, na sigla em inglês) e suas implicações para a estabilidade da região Ásia-Pacífico. O autor discute os problemas que o acordo enfrenta para ser ratificado, os problemas da possível adesão da Coreia do Sul e de Taiwan, além da “concorrência” do acordo em negociação Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP, na sigla em inglês) — patrocinado pela China.

Foto: Reyters / Kevin Lamarque.

China e Reino Unido lançam declaração conjunta


A China e o Reino Unido lançaram na última quinta-feira (22/10) uma declaração conjunta sobre a cooperação bilateral em uma grande variedades de temas. Destacam-se os esforços conjuntos para internacionalizar a moeda chinesa, o Renminbi, por exemplo incluindo-a na cesta de moedas do Fundo Monetário Internacional, e o apoio à criação de um grupo de estudos sobre as possibilidades de um acordo de livre comércio China-União Europeia.

Foto: Xinhua / Ju Peng.

TPP explicada


Confira aqui um artigo publicado no jornal The New York Times que explica os principais pontos da “Parceria Trans-Pacífico” (TPP), considerada o maior acordo regional de comércio da história, assinado no início de outubro deste ano. A TPP, com os Estados Unidos, Japão e mais 10 países, além das reduções de tarifas, estabelece regras e padrões para áreas como a farmacêutica, a ambiental e a dos direitos trabalhistas. O tratado ainda precisa ser ratificado pelos países signatários, onde encontra forte oposição.

Imagem: AG news.

Acordo da TPP é assinado


Nesta segunda-feira (05/10), 12 países assinaram a Parceria Trans-Pacífico (TPP, sigla em inglês) que estipula a redução de tarifas e a regulação de diversos setores das economias dos países integrantes. Acordo foi negociado durante cinco anos e ainda precisa ser ratificado pelo legislativo de cada país para entrar em vigor. O TPP é visto como uma jogada estratégica dos Estados Unidos e do Japão para conter a China na Ásia-Pacífico, já que a exclui do bloco que integra 40% do PIB mundial e 800 milhões de pessoas.

Imagem: CCTV.

Índia e UEE iniciam tratativas para acordo de livre-comércio


Nesta quinta-feira (18/06), a Índia e a União Econômica Eurasiana (UEE), bloco liderado pela Rússia, assinaram um acordo que marca o início das negociações para o livre comércio entre si. Representante da UEE afirmou que também há conversas com o Irã para que se firme o mesmo acordo. Por enquanto, apenas o Vietnã tem um tratado de livre comércio com a UEE.

Foto: RIA Novosti / Iliya Pitalev.

26 líderes africanos firmam acordo de criação da maior área de livre comércio do continente


Líderes de 26 países africanos assinaram nesta quarta-feira (10/06) um histórico acordo de livre comércio que se estende do Egito à África do Sul, tornando-se o maior do continente. A Área de Livre Comércio Tripartite (ALCT), como é chamada, foi negociada ao longo de cinco anos e vincula três blocos comerciais já existentes: a Comunidade da África Oriental (CAO), a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC, sigla em inglês) e o Mercado Comum da África Oriental e Austral (COMESA, sigla em inglês). Somadas, as economias desses três blocos atingem 1 trilhão de dólares, aproximadamente, para uma população de 625 milhões. O texto da ALCT será oficialmente apresentado na reunião de cúpula da União Africana nos dias 14 e 15 de junho e deverá ainda ser ratificado pelos Estados membros.

Estados membros da ALCT. Mapa: BBC.

China e Coreia do Sul assinam acordo de livre comércio


Nesta segunda-feira (01/06), China e Coreia do Sul assinaram um acordo de livre comércio, em Seul, o qual vinha sendo negociado há três anos. Pelo acordo, os coreanos eliminarão tarifas de 92% dos produtos chineses e os chineses 91% dos coreanos dentro de 20 anos. Esse é o maior acordo de livre comércio já assinado por Pequim em termos de volume comercial; por sua vez, Seul tem na China seu maior parceiro em comércio. Os parlamentos dos respectivos países ainda precisam ratificar o tratado.

Foto: CFP

Foto: CFP

O mito do fracasso do Mercosul


O Grupo de Reflexão sobre Relações Internacionais (GR-RI), em artigo, desconstrói o mito de que o Mercosul teria fracassado e alerta para os perigos de sua flexibilização. O GR-RI informa que o comércio intrabloco cresceu bem acima do crescimento do comércio mundial nos últimos 15 anos e que, mais importante ainda, o comércio extra-bloco do Mercosul também aumentou acima do crescimento do comércio global, no mesmo período considerado. Dessa forma, a hipótese de que o Mercosul seria um fracasso e estaria impedindo maior participação dos Estados Partes nas cadeias produtivas globais — tese dos detratores do bloco — simplesmente não teria base empírica. Nesse contexto, o abandono da união aduaneira e a celebração célere e isolada de acordos de livre comércio com grandes potências econômicas seria um grande erro ao comprometer espaços de manobra de políticas industriais e tecnológicas.

Foto: PR / Ricardo Stuckert.

Coreia do Sul e Vietnã assinam acordo de livre comércio


Após anos de negociações, Coreia do Sul e Vietnã assinaram na terça-feira (05/05) um acordo de livre comércio. O Vietnã garantiu a isenção de taxas em 89,9% dos produtos importados da Seul, que também se comprometeu com a isenção de 95,4% dos impostos sobre os produtos de Hanói, em um acordo que tem validade de 15 anos. A parceria tem peso estratégico notável no sudeste asiático. Ambos os lados possuem preocupações comuns, como o avanço da China na região.

Foto: ASEAN-Republic of Korea Commemorative Summit

Foto: ASEAN-Republic of Korea Commemorative Summit

Abe e Merkel concordam em avançar acordo de livre comércio


Durante visita oficial da chanceler alemã Angela Merkel ao Japão, os dois países concordaram, na segunda-feira (09/03), em avançar um acordo de livre comércio com a União Europeia. Os temas do combate ao terrorismo e da crise da Ucrânia também fizeram parte de uma declaração conjunta assinada com o primeiro ministro japonês Shinzo Abe. O líder japonês se demonstrou desejoso de retomar o papel do G7 para dialogar com a Rússia sobre a crise no leste europeu.

Foto: Reuters

Foto: Reuters

China e Coreia do Sul assinarão Acordo de Livre Comércio em breve


O ministro do comércio chinês anunciou na última quarta-feira (25/02) que o acordo de livre comércio entre China e Coreia do Sul, que vem sendo negociado há dois anos, foi rubricado e está prestes a ser assinado. O acordo, que deve passar pela aprovação dos parlamentos, deve permitir que os dois países construam conjuntamente indústrias de alta tecnologia. A Coreia do Sul pretende aumentar as vendas ao crescente mercado consumidor chinês.

Foto: CFP

Foto: CFP

Austrália e Índia têm interesse em fechar acordo de livre comércio


O primeiro ministro australiano Tony Abbott afirmou ter interesse num acordo de livre comércio com a Índia. Abbott defendeu o acordo durante visita do primeiro ministro indiano Narendra Modi à Austrália. O acordo deve ser assinado em um ano.

Foto: AFP

Foto: AFP

(mais…)

China se torna líder global após APEC, G20 e Cúpula do Leste Asiático


Dingding Chen analisa as últimas reuniões multilaterais das quais a China participou em novembro e chega à conclusão de que o país saiu delas tendo se tornado um verdadeiro líder global. Nos encontros de alto nível da APEC (fórum Cooperação Econômica Ásia-Pacífico), do G20 financeiro e da Cúpula do Leste Asiático, Pequim logrou seus objetivos econômicos, diplomáticos e estratégicos. Além disso, inúmeros mecanismos foram criados para cooperação com países em desenvolvimento que alavancam a projeção internacional chinesa.

Foto: n.i.

Foto: n.i.

(mais…)

China consegue apoio para área de livre-comércio na Ásia-Pacífico


A reunião de cúpula da APEC (fórum Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) foi marcada por avanços em um acordo que reduziria barreiras para o comércio entre 21 países, responsáveis por quase 60% do PIB global, proposto pela China. No encerramento da reunião, em Pequim, chefes de Estado e de governo concordaram com o estabelecimento de um cronograma para a futura Área de Livre-Comércio da Ásia-Pacífico (ALCAP). Nos bastidores, o encontro serviu também para aproximar Washington e Moscou.

Imagem: divulgação.

Imagem: divulgação.

(mais…)

Parceria Trans-Pacífico esbarra em protecionismo da agricultura


As negociações entre Estados Unidos e Japão para o avanço da Parceria Trans-Pacífico estão esbarrando nos altos subsídios dados nestes países à agricultura. Há também protecionismo estadunidense sobre alguns setores de sua indústria.

Foto: AFP

Foto: AFP

(mais…)

Ucrânia e União Europeia ratificam acordo de associação


Controverso acordo é ratificado simultaneamente pelos parlamentos em Kiev e Estrasburgo. Pacote de livre-comércio, ao qual a Rússia se opõe, só deve ser implementado em 2016. Conselho de Segurança russo reuniu-se para discutir as repercussões da medida.

Foto: Sean Gallup / Getty Images.

Foto: Sean Gallup / Getty Images.

(mais…)

Dilma e Merkel querem avanços nas negociações entre Mercosul e UE


Durante encontro em Brasília, a presidente brasileira, Dilma Rousseff, e a chanceler federal alemã, Angela Merkel, defenderam acordo de livre-comércio entre os dois blocos econômicos (Mercosul e União Europeia) e a expansão das relações comerciais bilaterais.

Foto: Embaixada do Brasil na Alemanha.

Foto: MRE / Embaixada do Brasil na Alemanha.

(mais…)

A União Europeia e o fim do Mercosul


Samuel Pinheiro Guimarães argumenta que um eventual acordo União Européia/Mercosul seria o início do fim do Mercosul e o fim da possibilidade de desenvolvimento autônomo e soberano brasileiro e do objetivo estratégico brasileiro de construir um bloco econômico e político na América do Sul, próspero, democrático e soberano.

Foto: Carta Maior.

Foto: Carta Maior.

(mais…)

Argentina libera restrições para avançar acordo comercial Mercosul-UE


A Argentina removeu suas restrições para a realização de acordo de livre comércio entre a União Europeia (UE) e o Mercosul. Flexibilização da posição inclui setores como o leiteiro, de trigo e automobilístico. Proposta do Mercosul à UE deve cobrir cerca de 90% dos produtos comercializados entre os blocos.

Imagem: NODAL.

Imagem: NODAL.

(mais…)

Austrália e Japão fecham acordo de livre comércio e de segurança


Nesta segunda-feira (07/04), a Austrália e o Japão chegaram a acordos para o livre comércio bilateral e para pesquisa conjunta de tecnologias de submarinos. Assim, a Austrália se torna o primeiro país grande exportador agrícola a fechar livre comércio com o Japão, que tem muita cautela quanto à abertura desse setor.

Tony Abbott e Shinzo Abe. Foto: Reuters.

Tony Abbott e Shinzo Abe. Foto: Reuters.

(mais…)

Japão tenta se aproximar da Turquia


Com diversas tensões nas relações com seus vizinhos, o Japão investe em tentativas de maior aproximação com a Turquia. As áreas mais bem sucedidas são a de infraestrutura de transportes e energia nuclear. Já há iniciativas para o estabelecimento de livre comércio entre os dois países.

Recep Erdogan e Shinzo Abe. Foto: Reuters / Toshifumi Kitamura / Pool.

Recep Erdogan e Shinzo Abe. Foto: Reuters / Toshifumi Kitamura / Pool.

(mais…)

Coreia do Sul, Japão e China negociam área de livre comércio apesar de tensões políticas


Apesar das tensões políticas na região, China, Japão e Coreia do Sul dão início à quarta rodada de negociações para um acordo de livre comércio trilateral. As conversas, desta vez em Seul, terminam na sexta-feira (07/03).

Foto: China FTA Network press release.

Foto: China FTA Network press release.

(mais…)

Dilma diz que UE e Mercosul nunca estiveram tão perto de livre-comércio


Em Bruxelas para a 6ª Cúpula Brasil-União Europeia, a presidente Dilma Rousseff falou que há um momento oportuno para acordo entre os blocos europeu e sul-americano e rebateu a contestação da UE sobre Zona Franca de Manaus. Reunião em março deve acelerar negociações para acordo Mercosul-UE.

Foto: DW / L. Frey.

Foto: DW / Luisa Frey.

(mais…)

Figueiredo diz que troca de ofertas para acordo Mercosul-UE não deve demorar


O ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, informou hoje (18) que o processo de troca de listas de ofertas entre os países do Mercosul e da União Europeia (UE) para a viabilização de um acordo de livre comércio entre os blocos está em fase avançada e que, apesar de ambos os lados precisarem de mais tempo para definir suas listas, essa troca não deverá demorar.

Foto: Itamaraty.

Foto: Itamaraty.

(mais…)

Aumentam as chances de uma área de livre comércio da África


26 países do sul e do leste da África estão progredindo para alcançar um acordo a respeito do estabelecimento de uma área de livre comércio que abarcaria cerca 600 milhões de pessoas.

Foto: Madele Cronje / M&G.

Foto: Madele Cronje / M&G.

(mais…)

A TTIP e a estratégia de marginalização das potências emergentes


Tentativa de se criar uma área de livre comércio transatlântica entre EUA e União Europeia, iniciativa mais conhecida como Parceria Transatlântica de Investimento e Comércio (TTIP, sigla em inglês), pode ser vista como uma reação à ascensão de novas potências, especialmente dos BRICS, após a crise econômica de 2008. Iniciativa pode levar a uma rivalidade ainda mais acentuada entre as potências tradicionais e as emergentes.

Fonte: Business Today.

Fonte: Business Today.

(mais…)