Bases Militares

Novo acordo sobre Okinawa é firmado entre EUA e Japão


Os governos do Japão e dos Estados Unidos chegaram a um novo acordo, ainda a ser anunciado, quanto ao tratamento dos oficiais estadunidenses operando em Okinawa. A iniciativa ocorreu após o suposto envolvimento de um soldado estadunidense no assassinato de uma cidadã japonesa, seguido de uma série de protestos na ilha de Okinawa em maio e junho de 2016. Segundo a nova proposta, haverá uma revisão no acordo existente no sentido de diminuir a proteção aos funcionários dos Estados Unidos que cometam crimes em solo japonês, subdividindo os oficiais em categorias referentes às suas competências.

Aproximadamente metade dos soldados dos EUA no Japão estão na província de Okinawa Mapa: AFP.

Aproximadamente metade dos soldados dos EUA no Japão estão na província de Okinawa
Mapa: AFP.

Anúncios

Austrália e Singapura intensificam cooperação bilateral em defesa


Na última sexta-feira (06/05), Austrália e Singapura anunciaram uma série de medidas para intensificar sua cooperação bilateral em defesa. Singapura deve investir 2,25 bilhões de dólares na ampliação de instalações militares no nordeste australiano, que são atualmente usadas para treinamento das Forças Armadas singapurenses, e, em troca, a Austrália permitirá o aumento do número de tropas de Singapura em treino de 6 mil para 14 mil. Fora isso, também estão previstos exercícios militares conjuntos, maior compartilhamento de inteligência, intercâmbio de pessoal militar e civil e um canal de discussão sobre temas securitários e regionais. Isso tudo faz parte das iniciativas da parceria estratégica abrangente firmada entre os dois países em 2015.

Foto: Marinha dos EUA via The Diplomat.

Bolívia acusa Chile de instalar base militar perto da fronteira


Neste domingo (08/05), o presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou o Chile de estar ameaçando o país ao instalar uma base militar próxima à fronteira entre os dois países. Morales informou que a base se encontra a 15km de território boliviano, o que infringiria o direito internacional, e perto do rio Silala, que é reivindicado tanto por La Paz quanto por Santiago. Em resposta, o Chile afirmou que aumentou as patrulhas militares na região, mas que não houve a instalação de base militar na região, e ressaltou o fato de que a Bolívia possui também uma base militar a menos de 10km de distância do local.

Evo Morales. Foto: David Mercado / Reuters via Yahoo News.

O legado russo na Síria


Segundo análise da Stratfor, a Rússia está de fato retirando suas forças da Síria, conforme anunciado pelo presidente Putin no dia 14/03. No entanto, imagens de satélite mostram que o legado russo no país é significativo: muita infraestrutura militar foi e segue sendo construída. Além disso, algumas forças russas permanecem na Síria, tais como caças de superioridade aérea, helicópteros e baterias antiaéreas.

Foto: ALEXEY DRUZHININ/AFP/Getty Images

Foto: Alexey Druzhinin / AFP / Getty Images.

(mais…)

Congresso dos EUA proíbe governo de fechar bases militares


O Departamento de Defesa do Estados Unidos defende a redução de bases militares para reduzir os gastos e reconfigurar a estrutura militar do país. Porém, o Congresso defende a manutenção de bases, proibindo a execução da proposta do Pentágono pelo menos até 2017. A última rodada de reconfiguração e fechamento de estruturas militares se deu em 2005.

09192014_pentagon_mini

Foto: Reuters / The Fiscal Times.

Bases militares são atacadas por rebeldes na capital do Burundi


Nesta sexta-feira (11/12), diversas bases militares foram atacadas de forma coordenada por rebeldes fortemente armados em Bujumbura, capital do Burundi. Oficiais do Exército burundiano afirmaram que 12 insurgentes foram mortos e 20 presos. É o pior incidente de violência armada desde o início da crise política no país em abril deste ano e a primeira vez que instalações militares foram alvo de ações de rebeldes.

Foto: Reuters.

Rebeldes Houthi perdem principal base aérea do Iêmen


Forças pró-governo reconquistaram a cidade da maior base aérea do Iêmen, localizada em al-Anad, anteriormente sob posse de rebeldes Houthis. As tropas do governo, oficialmente apoiadas pela coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita, também já reocuparam a cidade portuária de Aden, que tem recebido armamento e tanques dos Emirados Árabes Unidos nos últimos dias.

Foto: AFP.

Foto: AFP.

EUA voltarão a enviar forças militares ao Bahrein


Em declaração do seu Departamento de Estado, os Estados Unidos anunciaram que voltarão a enviar suporte militar ao Bahrein, país que recebeu bases militares da marinha e da força aérea estadunidense para as missões da coalizão contra o “Estado Islâmico”. De acordo com o porta-voz John Kirby, a principal justificativa para a retomada do auxílio seriam os avanços do país em questões relacionadas aos direitos humanos.

Foto: BBC, AP

Foto: BBC / AP.

EUA pode instalar novas bases militares no Iraque


O Departamento de Defesa dos Estados Unidos admitiu nesta quarta-feira (11/06) que pode vir a instalar novas bases militares no Iraque para combater o grupo extremista “Estado Islâmico”. O porta-voz do Pentágono, coronel Steve Warren, disse que a nova base em Al Taqadoum, na província iraquiana de Anbar, anunciada na terça-feira (09/06), pode ser a primeira de outras bases estadunidenses em solo iraquiano.

Foto: John Moore / Getty Images.

(mais…)

Jihadistas atacam importante base militar síria em Daara


Grupos jihadistas desencadearam uma ofensiva de larga escala contra uma base militar na Síria na região sul da província de Daara, matando 20 soldados do governo sírio. Os militantes focaram seu ataque contra a Brigada 52, uma das principais bases militares da província, representando uma grande ameaça ao governo sírio devido à proximidade com outras instalações militares da região.

Província da Daara. Mapa: Wikimedia Commons.

Japão e Filipinas fortalecem parceria estratégica


Em uma reunião de cúpula nesta quinta-feira (04/06), o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e o presidete das Filipinas, Benigno Aquino III, celebraram o fortalecimento da parceria estratégica entre os dois países com uma série de acordos securitários e econômicos. No campo econômico, a ênfase recaiu em infraestrutura e tecnologia. No securitário, o Japão comprometeu-se a transferir tecnologia e equipamentos militares e a expandir treinamentos e exercícios militares, particularmente no âmbito marítimo. Significativamente, Aquino declarou que está em discussão um tratado que permita que forças japonesas utilizem bases militares filipinas.

Foto: Ministério da Defesa do Japão.

Rússia e Chipre Grego assinam acordo militar sobre acesso a porto


Chipre Grego e Rússia assinaram acordo de cooperação militar que garante acesso de navios militares russos a portos na ilha no mediterrâneo, cuja economia depende de investimentos russos. O acordo causou desconforto na União Europeia, que impõe sanções ao país eurasiano. Para tentar driblá-las, a Rússia fortaleceu suas relações bilaterais com países da UE, como o Chipre, Grécia e Hungria. O presidente cipriota, Nicos Anastasiades, criticou as sanções impostas à Rússia pelo ocidente.

Foto: Yuri Kadobnov / Pool

Foto: Yuri Kadobnov / Pool

Província japonesa elege governador anti-EUA em meio a debates sobre base militar


A província de Okinawa, no extremo sul do arquipélago japonês, elegeu um governador anti-EUA, Takeshi Onaga. Sua eleição é uma resposta à proposta do Primeiro Ministro, Shinzo Abe, de ampliar uma base estadounidense localizada na província, a qual Onaga se opõe.

Takeshi Onaga (centro), eleito governador da província de Okinawa Foto: Kyodo

Takeshi Onaga (centro), eleito governador da província de Okinawa
Foto: Kyodo

(mais…)

Às vésperas de eleição na Ucrânia, Putin ordena retirada de tropas russas da fronteira


A seis dias da eleição presidencial na Ucrânia, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou nesta segunda-feira (19/05) o fim dos exercícios militares realizados na fronteira entre dois países, determinando que cerca de 40 mil oficiais russos retornem às suas bases permanentes.

Foto: RIA Novosti / Sergei Guneev.

Foto: RIA Novosti / Sergei Guneev.

(mais…)

EUA terá acesso a até 5 bases militares nas Filipinas


Após os Estados Unidos e as Filipinas assinarem um novo pacto de defesa de duração de dez anos, Manila anunciou que as forças armadas dos EUA terão acesso a pelo menos três bases militares no país, podendo chegar até a cinco. Governo filipino reforçou que a medida não é voltada para a contenção da China.

Foto: Reuters / Romeo Ranoco.

Foto: Reuters / Romeo Ranoco.

(mais…)

Rússia vai construir 150 instalações militares nas Ilhas Kurilas


A Rússia anunciou que vai construir mais de 150 instalações militares nas Ilhas Kurilas, que estão em disputa com o Japão. As instalações vão se localizar especificamente nas ilhas Iturup e Kunashir, as mais próximas de Hokkaido, ilha japonesa.

Mapa: Wikimedia Commons.

Mapa: Wikimedia Commons.

(mais…)

Rússia planeja abrir bases militares em Cuba, Nicarágua e Venezuela, diz ministro


O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Choigu, afirmou nesta quarta-feira (26/02) que o governo planeja a instalação de bases militares em países como Cuba, Nicarágua, Venezuela, Vietnã, Ilhas Seychelles e Cingapura, entre outros. Declaração veio no mesmo dia em que país anunciou exercícios militares em região próxima à fronteira com a Ucrânia.

Foto: Gennady Dianov / RIA Novosti.

Foto: Gennady Dianov / RIA Novosti.

(mais…)

Quirguistão flerta com ambições russas em uma possível União Euroasiática


Kyrgyzstan flirts with Russian ambitions
Ásia times / By Dmitry Shlapentokh – 10/10/2012

Recent agreements signed between Russian President Vladimir Putin and his Kyrgyz Republic counterpart, Almazbek Atambayev, are replete with mutual benefits. Russia affirmed the presence of its military bases in Kyrgyzstan, whereas the tiny Central Asian country Kyrgyzstan received a promise from Moscow over the building of a cascade of hydropower stations and forgiveness of Russian loans.

The deals in Putin’s visit to Bishkek at the end of last month neatly fit the assumption that Moscow is making strides to create a Eurasian Union, the geopolitical goal that Putin supposedly set for Russia in the beginning of his rule. (mais…)