Boko Haram

Atentado no Camarões deixa 13 mortos


Na última quarta-feira (13/01), um atentado deixou pelo menos 13 mortos na República dos Camarões. Durante as orações matinais, um homem-bomba explodiu na mesquita da cidade de Kolofata, próxima da fronteira com a Nigéria. Cidade é alvo frequente do grupo extremista Boko Haram, que vem sido enfraquecido por operações das forças camaronesas na fronteira.

img_757x4262016_01_13_10_28_29_507329

Foto: Getty Images.

Anúncios

Atentado na Nigéria deixa mais de 30 mortos


Na última terça-feira (17/11), uma explosão de uma bomba na cidade de Yola, no nordeste da Nigéria, deixou pelo menos 31 pessoas mortas e mais de 70 feridos. Governo acusa o grupo Boko Haram, que já realizou diversos ataques contra a cidade, pelo atentado. Esse foi apenas o primeiro ataque do grupo terrorista no país em novembro, o que mostraria que a estratégia do Exército  nigeriano de cortar as fontes de financiamento do grupo está dando resultados.

2012174171328734_20

Imagem: Al Jazeera.

EUA envia tropas para os Camarões


Os Estados Unidos anunciaram semana passada (14/10) o envio de 300 soldados para o Camarões a fim de ajudar no combate ao grupo fundamentalista “Boko Haram”, que ameaça aliados e interesses estadunidenses. A força deve prover inteligência, vigilância e realizar operações de reconhecimento na região. Washington ainda afirmou que a ação faz parte de um esforço regional maior para conter a expansão de grupos extremistas na África Ocidental.

Foto: Getty Images.

Mais de 80 mortos em onda de atentados na Nigéria


Pelo menos 80 pessoas morreram e 150 ficaram feridas em atentados ocorridos na Nigéria, nesta segunda-feira (21/09). Ataques ocorreram em Maiduguri, capital do estado de Borno, que também é o berço do grupo terrorista Boko Haram. Apesar do incidente, a região conta menos ataques após a nova ofensiva do exército nigeriano contra o grupo fundamentalista.

Foto: Sahara Reporters.

Exército nigeriano liberta 178 reféns do Boko Haram


O exército nigeriano confirmou no domingo (02/08) a libertação de 178 reféns do Boko Haram, entre eles 100 crianças. As negociações entre o exército do país e um comandante do grupo terrorista aconteceram próximo a Aulari, a 70 km de Maiduguri, a maior cidade do nordeste da Nigéria. Nos últimos meses, centenas de pessoas mantidas reféns grande parte na região florestal de Sambisa, foram resgatadas pelas forças armadas nigerianas. A conquista foi seguida de uma série de ataques do Boko Haram na vila de Malari, causando a morte de 13 pessoas.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

Buhari encontra-se com Obama e diz que nomeará ministros somente em setembro


Em visita de quatro dias a Washington na semana passada, o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, declarou que deve indicar seu gabinete somente em setembro. De acordo com Buhari, o período é fundamental para a “eliminação da corrupção” no país. Sua campanha eleitoral teve como principais pautas o combate à corrupção e ao Boko Haram, organização terorista responsável pela morte de milhares de nigerianos nos últimos seis anos.

Foto: Reuters, Afolabi Sotunde.

Muhammadu Buhari. Foto: Reuters / Afolabi Sotunde.

Boko Haram ataca capital do Chade


Homens-bomba em motos atacaram a região próxima ao principal posto da polícia e da Embaixada da França em N’Djamena, capital do Chade, causando 23 mortes e mais de 100 feridos. Oficiais do governo acreditam que os terroristas sejam membros do Boko Haram.

Foto: M. Ngarmbassa, Reuters.

Foto: M. Ngarmbassa, Reuters.

Nigéria liderará força regional contra Boko Haram


Em reunião de cúpula convocada pelo novo presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, cinco países africanos concordaram em criar uma força regional para combater o grupo terrorista Boko Haram. Haverá tropas do Chade, Benin, Camarões e Níger, além da própria Nigéria, que comandará a força conjunta regional. Nas negociações Buhari rejeitou a rotatividade do comando, mas aceitou que o quartel-general fique em Ndjamena, capital do Chade. A intensificação da luta contra o Boko Haram foi uma das principais promessas de campanha de Buhari.

Buhari. Foto: Reuters.

Boko Haram intensifica ataques no nordeste da Nigéria


O grupo terrorista Boko Haram intensificou seus ataques e atentados suicidas no nordeste da Nigéria no início do mandato do recém-empossado presidente, Muhammadu Buhari. O mais recente deles aconteceu nesta sexta-feira (05/06), deixando pelo menos 45 mortos em um mercado popular na cidade de Yola. Ao todo pelo menos 100 pessoas teriam morrido ao longo da semana.

Foto: Getty Images / AFP / I. Sanago.

Boko Haram ataca grande cidade da Nigéria


Ontem (30/05) o grupo terrorista Boko Haram atacou a cidade de Maiduguri, que possui cerca de 2 milhões de habitantes, capital do estado de Borno na Nigéria. Forças de governamentais falam de um total de 11 mortos. Pouco depois do ataque, o Exército nigeriano anunciou que tinha “tudo sob controle” e que o grupo jihadista havia sido repelido. Ato aconteceu apenas um dia após o empossamento de Muhammadu Buhari. Analistas interpretam a ação como uma demonstração de poder diante do novo presidente da Nigéria.

Membros do Boko Haram. Foto: picture alliance / AP.

Muhammadu Buhari assume presidência da Nigéria


Hoje (29/05) o ex-ditador militar nigeriano Muhammadu Buhari assumiu a presidência da Nigéria. Buhari foi eleito presidente da Nigéria em março deste ano e esta foi a primeira vez na história do país em que um candidato da oposição derrotou um presidente ainda no cargo. Em discurso de posse, Buhari prometeu intensificar a campanha militar contra o grupo radical islâmico Boko Haram e instalar um comando militar no nordeste do país, região em que o grupo terrorista é mais ativo.

Buhari (C). Foto: Voz da América.

Nigéria libera 160 reféns do Boko Haram


O Exécito da Nigéria libertou 60 mulheres e 100 crianças das mãos do grupo terrorista Boko Haram após uma operação na floresta de Sambisa, nordeste do país, nessa quinta-feira (30/04). A região é considerada a base dos extremistas, cujos reféns agora liberados passam por processo de identificação. Dois dias atrás, outra operação na região libertou 300 mulheres sob o poder do grupo terrorista. Os combates para a liberação desta quinta-feira deixaram uma mulher e um soldado mortos.

Foto: Reuters / J. Penney

Foto: Reuters / J. Penney

Nigéria anuncia libertação de 293 mulheres sob poder do Boko Haram


Nesta terça-feira (28/04), a Nigéria anunciou a libertação de 293 mulheres — entre elas 200 meninas — sequestradas pelo grupo terrorista Boko Haram. A operação militar ocorreu na floresta de Sambisa, uma base dos extremistas. Entre as resgatadas, porém, não está nenhuma das mais de 219 estudantes raptadas em Chibok há um ano, segundo informou Sani Usman, porta-voz do Exército do país.

Mapa: ITV News / Google Maps

Nigéria teria recuperado cidade mais importante do Boko Haram


O Exército da Nigéria afirmou ter recuperado o controle sobre a cidade de Gwoza, no leste do país, considerada o quartel general do grupo terrorista Boko Haram. Com esse último avanço das tropas nigerianas, acredita-se que os militantes islamistas tenham fugido para a fronteira. A notícia da vitória militar veio na véspera da realização de eleições no país, que ocorrem hoje (28/03).

Foto: Forças Armadas da Nigéria

Foto: Forças Armadas da Nigéria

Exército da Nigéria espera vencer Boko Haram ainda nesse mês


Oficiais nigerianos afirmaram que as forças armadas do país esperam conquistar todos os territórios do Boko Haram ainda neste mês. Segundo eles, o grupo terrorista agora controla apenas 4 governos locais, em oposição a 14 três semanas atrás. A avaliação do governo nigeriano pode ser considerada otimista, entretanto, já que prevê a solução rápida de um conflito que já matou 20 mil e deslocou 1,5 milhões de pessoas.

Foto: Quentin Leboucher / AFP / Getty Images

Foto: Quentin Leboucher / AFP / Getty Images

Chade e Níger lançam ofensiva conjunta para combater Boko Haram


As forças armadas do Chade e do Níger lançaram uma ofensiva conjunta para combater o grupo terrorista Boko Haram no último domingo (08/03). Os ataques têm alvos no território nigeriano, no momento de maior avanço de tropas estrangeiras sobre a Nigéria para combater o grupo extremista. O governo nigeriano clama por ajuda externa para vencer o grupo terrorista, concordando com a ação de seus vizinhos.

Foto: Reuters / Madjiasra Nako

Foto: Reuters / Madjiasra Nako

Boko Haram anuncia fidelidade ao “Estado Islâmico”


O grupo terrorista Boko Haram, que atua na região do lago Chade, nas fronteiras entre Camarões, Chade, Nigéria e Níger, declarou fidelidade ao grupo terrorista sunita sírio “Estado Islâmico”. O anúncio veio pelo Twitter através de um áudio em que militantes do grupo aclamam o líder do “EI”, Abu Bakr al-Baghdadi.

Foto: The Guardian (Nigeria)

Militares nigerianos que combatem o Boko Haram.
Foto: The Guardian (Nigeria)

Boko Haram tem semana de intenso conflito com forças nacionais africanas


O grupo extremista Boko Haram entrou em pesado conflito contra forças nacionais ao redor do lago Chade, onde fazem fronteira Camarões, Chade, Níger e Nigéria. Na quarta-feira (18/02), forças do Chade fizeram uma ofensiva sobre o grupo em território nigeriano, tomando a cidade de Dikwa, há cinco meses nas mãos dos terroristas. O grupo, que está em atividades há seis anos, realizou vários ataques contra civis nos últimos meses, o que está mobilizando as nações fronteiriças numa ofensiva pelo ar e por terra que deverá iniciar no fim do mês de março. Lideranças militares dos países da região farão uma reunião na próxima semana, na capital do Chade, para definir a estratégia para uma força de quase 9 mil homens. Nesta mesma semana, a Nigéria fez ataques aéreos combinados com avanços de forças terrestres a bases do grupo, matando mais de 300 homens e reconquistando onze cidades, incluindo a importante cidade de Baga. Tropas no Níger também entraram em conflito com o grupo, no Lago Chade.

Foto: AP

Foto: AP

Boko Haram faz primeiro ataque no Chade e deixa dez mortos


Militantes do grupo terrorista Boko Haram, mais conhecidos por suas ações na Nigéria e em Camarões, realizaram seu primeiro ataque no território do Chade, deixando dez mortos. O ataque, na região do Lago Chade, deu origem a uma contra-ofensiva conjunta de forças chadianas e nigerianas contra os autores do atentado. O Chade possui as melhores forças militares da região e realizou ataques aéreos ao grupo terrorista.

Militantes do grupo terrorista nigeriano Boko Haram. Foto: AFP Photo / Boko Haram

Militantes do grupo terrorista nigeriano Boko Haram.
Foto: AFP Photo / Boko Haram

(mais…)

Nigéria adia eleições presidenciais por ameaça do grupo terrorista Boko Haram


As eleições presidenciais e parlamentares da Nigéria foram adiadas em seis semanas por temor de um ataque do grupo terrorista Boko Haram. A oposição nigeriana criticou o adiamento, pois seu real objetivo seria de promover a reeleição do atual presidente, Goodluck Jonathan. Os Estados Unidos se manifestaram, descontentes, sobre o adiamento.

Foto: AFP / Getty Images /  P. Utomi Ekpei

Foto: AFP / Getty Images / P. Utomi Ekpei

União Africana mobiliza 7.500 soldados para combater Boko Haram


Na última sexta-feira (30/01), a União Africana convocou, durante sua reunião de cúpula anual, a formação de uma força regional para combater o grupo terrorista Boko Haram. O Conselho de Paz e Segurança da União Africana pediu a mobilização de 7.500 soldados para combater o grupo, que já provocou a morte de mais de 13.000 indivíduos e um milhão de refugiados desde 2009. Outros temas securitários que foram tema da cúpula, realizada em Addis Ababa, capital da Etiópia, foram os conflitos na República Centro-Africana e no Sudão do Sul, a ofensiva da República Democrática do Congo sobre rebeldes hutus de Ruanda e a epidemia de ebola.

O presidente da Mauritânia, Mohamed Ould Abdel Aziz, que encerrou seu mandato como líder da União Africana. Foto: Reuters / Adrees Latif

O presidente da Mauritânia, Mohamed Ould Abdel Aziz, que encerrou seu mandato como líder da União Africana.
Foto: Reuters / Adrees Latif

União Africana defende criação de força regional para combater Boko Haram


A União Africana (UA), reunida em Niamey, capital no Níger, defende a criação de uma força regional para lutar contra o grupo extremista nigeriano Boko Haram. Para o ponto de vista da organização africana, o grupo terrorista é uma ameaça a todo o continente. A União tentará passar uma resolução no Conselho de Segurança da ONU que atribua um mandato a forças africanas para combater o grupo.

Militantes do grupo terrorista nigeriano Boko Haram. Foto: AFP Photo / Boko Haram

Militantes do grupo terrorista nigeriano Boko Haram.
Foto: AFP Photo / Boko Haram

(mais…)

Rússia vai armar Camarões para combater Boko Haram


A Rússia anunciou que planeja dar assistência militar para os Camarões em sua luta contra o grupo extremista Boko Haram. Moscou deve especialmente dar ao país equipamento militar, incluindo armamentos, desenvolvidos para operações antiterrorismo e realizar treinamento de tropas camaronesas. Além disso, a Rússia também demonstrou interesse em cooperar com o país para o desenvolvimento de infraestrutura econômica em sua região norte, onde o Boko Haram é mais presente.

Foto: n.i.

Foto: n.i.

Novo ataque do Boko Haram deixa dezenas de mortos na Nigéria e em Camarões


Em novo ataque do Boko Haram, dezenas de nigerianos e camaroneses foram mortos ou sequestrados no domingo (18/01). Os números precisos são incertos, mas a polícia camaronesa afirma que a maioria dos sequestrados em seu território são mulheres e crianças. Na segunda-feira (19/01), 20 camaroneses foram resgatados quando uma caravana de terroristas que se dirigia à Nigéria foi interceptada por forças camaronesas. As ações do grupo terrorista já geraram o deslocamento de quase 900 mil nigerianos de suas casas.

Mapa: BBC

Mapa: BBC

(mais…)

Países da África Ocidental querem ação militar conjunta contra Boko Haram


Os líderes dos países membros da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO ou ECOWAS) disseram na sexta-feira (16/01) que querem combater conjuntamente o grupo terrorista Boko Haram, o qual está bastante ativo atualmente na Nigéria. Os países da CEDEAO querem pedir à União Africana que se discuta e elebore um plano conjunto continental e não apenas sub-regional.

Imagem: n.i.

Imagem: n.i.

Boko Haram mata centenas em ataque na Nigéria


O grupo extremista Boko Haram perpetrou um ataque terrorista em Baga, noroeste da Nigéria, em que centenas de pessoas morreram nesta quarta-feira (07/01). É o segundo ataque do grupo em menos de uma semana na área, na qual as forças do governo estão atualmente ausentes.

Foto: n.i.

Foto: n.i.

Exército nigeriano retoma simbólica cidade de Chibok


Palco do rapto de 276 estudantes em abril, Chibok, no noroeste da Nigéria, estava nas mãos do Boko Haram. Nos últimos meses, grupo islâmico tomou controle de mais de 20 cidades na região e matou mais de 10 mil.

Foto: picture-alliance / AP Photo

Foto: picture-alliance / AP Photo

(mais…)

Nigéria anuncia acordo com Boko Haram para libertar meninas


Nigéria anuncia que Boko Haram, grupo extremista que reivindica um califado islâmico no norte do país, chegou a um entendimento com governo para interromper atentados e soltar as 219 estudantes sequestradas em abril. O vizinho Chade intermediou as negociações, que, por não estarem ainda concluídas, não definiram data para a liberação das meninas.

Foto: picture alliance / abaca

Foto: picture alliance / abaca

(mais…)

Boko Haram ataca cidade perto da fronteira com Camarões


Militantes do grupo terrorista Boko Haram atacaram mais uma cidade no nordeste nigeriano, desta vez próximo à fronteira com o Camarões. Tudo indica que o grupo procura formar um enclave territorial islamista no país.

Deslocados internos nigerianos. Foto: Samuel Ini / Reuters.

Deslocados internos nigerianos. Foto: Samuel Ini / Reuters.

(mais…)

Presidente da Nigéria promete “guerra total” contra Boko Haram


O presidente nigeriano Goodluck Jonathan prometeu, na última quinta-feira (29), uma “guerra total” contra o grupo islâmico Boko Haram. O exército intensificou sua ofensiva no norte do país para libertar mais de 200 jovens estudantes sequestradas pelo grupo há mais de um mês.

Goodluck Jonathan. Foto: Reuters / Afolabi Sotunde.

Goodluck Jonathan. Foto: Reuters / Afolabi Sotunde.

(mais…)