capacidades aéreas

Força Aérea dos EUA declara F-35 “pronto para combate”


Nesta terça-feira (02/08), a Força Aérea dos Estados Unidos declarou que seu esquadrão de caças F-35A estão “prontos para combate”. Isso significa que a Força já pode enviar os caças multifuncionais de quinta geração para missões de batalha em qualquer lugar do mundo. Os primeiros F-35 operacionais, 12 aeronaves, pertencem ao 34º Esquadrão de Caças, localizado no estado de Utah nos EUA. Críticos apontam que a declaração da Força Aérea é mais uma medida de marketing do que verdadeiramente operacional, uma vez que ainda existem vários problemas.

Foto: Paul Holcomb / Força Aérea dos EUA.

Orçamento militar indiano sinaliza adiamento da compra de caças


Apesar de um aumento de 8% no orçamento militar indiano para o ano fiscal que se inicia em abril, analistas indicam que o montante investido é insuficiente para a esperada compra de caças Rafale. A compra dos caças da indústria francesa Dassault necessita uma verba de 12 bilhões de dólares. O primeiro ministro indiano, Narendra Modi, havia prometido em sua campanha eleitoral uma expansão das capacidades militares que foi frustrada, agora, com a divulgação de seu primeiro orçamento militar.

Narendra Modi  Foto: AP

Narendra Modi
Foto: AP

Comandante da Frente al-Nusra é morto na Síria


O comandante militar da Frente al-Nusra, grupo ligado à al-Qaeda na Síria, foi morto por um ataque aéreo das forças de Bashar Al-Assad, deixando dúvidas sobre o futuro do grupo. Abu Humam al-Shami foi morto juntamente com outros líderes do grupo que se opõe tanto a Assad quanto ao “Estado Islâmico”. Nas próximas semanas deverá ficar claro se o grupo perderá força no conflito sírio pela morte de Abu Humam.

Casa pertencente à Frente al-Nusra foi destruída por ataque aéreo sírio. Foto: Reuters / Mohamad Bayoush

Casa pertencente à Frente al-Nusra foi destruída por ataque aéreo sírio.
Foto: Reuters / Mohamad Bayoush

Caças russos entram na zona de defesa de navios da OTAN no Mar Negro


Caças russos Su-30 e bombardeiros de ataque Su-24 têm entrado no alcance das defesas de dois navios da OTAN no Mar Negro para praticar manobras de ataque. Um dos navios é um cruzador da marinha estadunidense e o outro uma fragata turca, localizado na região sudoeste do Mar Negro. Os caças russos partem da base de Novofedorovka, na Crimeia.

Foto: Wikipedia / U.S. Navy / Michael Sandberg

Foto: Wikipedia / U.S. Navy / Michael Sandberg

Índia e Israel construirão sistema de defesa antiaérea conjunto


A Índia fechou um acordo com Israel para o desenvolvimento conjunto de um novo sistema de defesa antiaérea para o Exército Indiano, que substituirá o atual sistema de origem russa. O total investido pela Índia será de 6 bilhões de dólares, num sistema que terá alcance de 70 km.

Sistema de defesa antiaérea indiano importado da Rússia deve ser substituído. Foto: Wikimedia Commons

Sistema de defesa antiaérea indiano importado da Rússia deve ser substituído.
Foto: Wikimedia Commons

Novo problema com F-35B deve atrasar entregas do caça


Novo problema técnico, envolvendo o tamanho da munição, faz com que o caça F-35B, da empresa estadunidense Lockheed Martin, passe por reformulações em seu desenho. Isso deverá atrasar entregas do caça, que já tem pedidos bastante elevados, como mais de 350 unidades para os fuzileiros navais estadunidenses, além de pedidos de Itália e Reino Unido. A aeronave é capaz de realizar decolagens e pousos verticais, o que impõe uma série de restrições de peso que agora exigem alterações no desenho do caça.

Foto: Reuters / US Air Force

Foto: Reuters / US Air Force

Argentina e China poderão desenvolver caças conjuntamente


A cooperação entre Argentina e China pode dar origem ao desenvolvimento conjunto de um caça. O país platino deseja renovar sua frota, principalmente em virtude da disputa territorial das Ilhas Malvinas. A recente aproximação da China, que já comparou as Malvinas a suas disputas no Mar do Sul da China, pode agora permitir a aquisição de caças chineses que seriam produzidos conjuntamente pelos dois países. A Fabrica Argentina de Aviones produziria os caças em território argentino utilizando tecnologia transferida pelos chineses.

O caça paquistanês JF-17 Thunder, desenvolvido em cooperação com a China. Foto: Getty

O caça paquistanês JF-17 Thunder, desenvolvido em cooperação com a China.
Foto: Getty

França mobiliza seu porta-aviões no Golfo Pérsico para combater “EI”


A França mobilizou, na última segunda-feira (23/02), seu porta-aviões nuclear Charles de Gaulle para atacar posições do “Estado Islâmico” no Iraque a partir do Golfo Pérsico. A nau capitania da marinha francesa, que não havia sido mobilizada desde os ataques à Líbia em 2011, leva consigo 12 caças Rafale que se somarão a outros 15 caças localizados nos Emirados Árabes Unidos e na Jordânia que já realizam ataques ao “EI” coordenados com a coalizão ocidental. Aeronaves dos Estados Unidos poderão também pousar e decolar do Charles de Gaulle.

Foto: Anne-Christine Poujoulat / AFP

Foto: Anne-Christine Poujoulat / AFP

Aumentam encomendas do Super Tucano da Embraer na África


A aeronave de treinamento e ataque leve EMB-314 Super Tucano, da Embraer, está sendo cada vez mais requisitada por nações africanas. Recentemente, Gana confirmou a aquisição de cinco unidades. Angola, Burkina Faso, Mauritânia e Senegal também fizeram encomendas, fortalecendo a aeronave como o principal modelo utilizado na defesa territorial, principalmente por ser de baixo custo. No Oriente Médio, os Emirados Árabes Unidos demonstraram interesse, em janeiro, na compra de uma dúzia de aeronaves do mesmo modelo.

O EMB-314 Super Tucano da Embraer. Foto: Defense Industry Daily

O EMB-314 Super Tucano da Embraer.
Foto: Defense Industry Daily

Rússia deve expandir envio de caças MiG para porta-aviões da Índia


A Rússia deve expandir a venda de caças Mikoyan MiG-29Ks/KUBs para a Índia, que está montando três esquadrões para operarem em seus porta-aviões. A empresa que fabrica o MiG está finalizando uma entrega de 29 MiG-29K para a Força Aérea Indiana até 2016. Mais de 70% do equipamento militar indiano foi produzido pela União Soviética ou pela Rússia, fazendo da Índia o principal cliente da indústria militar russa.

Foto: AP Photo / Sergey Ponomarev

Foto: AP Photo / Sergey Ponomarev

Novo míssil da FAB acerta alvo em teste


Em teste realizado por aeronave Gripen da Força Aérea da África do sul, o novo míssil da FAB desenvolvido em parceria com a África do Sul atingiu seu alvo com sucesso. O míssil, chamado A-Darter, é capaz de realizar manobras de grande desempenho, recalculando sua rota com guiagem de calor e de infravermelho. Seu alcance máximo é de 12 km, resultado de um investimento de 300 milhões de reais.

Foto: FAB

Foto: FAB

Irã revela Saeghe-2, novo modelo de caça desenvolvido no país


O Irã revelou a segunda geração de seu caça indígena, o Saeghe-2. A aeronave é baseada no F-5F Tiger II, do qual a Força Aérea Iraniana possui 17 unidades em seu inventário passíveis de serem atualizados para o Sarghe-2.  O caça tem configuração para dois pilotos e cauda dupla.

A segunda geração do caça Saeghe-2. Foto: Ministério da Defesa do Irã

A segunda geração do caça Saeghe-2.
Foto: Ministério da Defesa do Irã

Nigéria tem interesse por novas aeronaves de ataque


A Força Aérea da Nigéria está procurando aeronaves de ataque para reforçar suas capacidades desde que a compra de helicópteros AH-1 Cobra não teve sucesso. Os Estados Unidos vetaram a venda das aeronaves ao país africano, alegando supostas violações de direitos humanos das forças militares nigerianas. Uma proposta que interessa ao governo nigeriano inclui seis helicópteros Puma, quatro aviões russos de asa fixa Sukhoi Su-25 e dois Sukhoi Su-25UB de treinamento. A proposta está sendo avaliada pelas autoridades nigerianas.

Helicópteros Puma, umas das possibilidades de compra da Nigéria. Foto: IAR

Helicópteros Puma, umas das possibilidades de compra da Nigéria.
Foto: IAR

Israelenses podem fazer parceria para vender jato argentino


A empresa israelense de tecnologia Elbit pretende fazer parceria com a indústria argentina que produz o jato subsônico Pampa III. O objetivo é comercializar a aeronave, que é utilizada no treinamento de pilotos, no mercado internacional, com interesse de Índia e Israel. Outras quatro forças, além da aeronáutica argentina, também têm demanda pelo jato.

Foto: n.i

Foto: n.i

Egito quer empréstimo para comprar armamentos franceses


O Egito deseja obter um financiamento para a compra de caças Rafale, fragatas multimissão e mísseis franceses. Essas aquisições gerariam apoio político ao Egito, uma vez que tais compras aliviariam o momento de fragilidade orçamentária francês. Cairo já está negociando com bancos franceses, numa tentativa de diminuir o valor devido. O Egito impressiona analistas pela pressa: espera obter os armamentos em agosto.

Uma fragata multimissão como a Normandia, da Marinha Francesa, interessa ao Egito. Foto: Jean-Sebastien Evrard / AFP / Getty Images

Uma fragata multimissão como a Normandia, da Marinha Francesa, interessa ao Egito.
Foto: Jean-Sebastien Evrard / AFP / Getty Images

Argentina e China formam grupo de trabalho para aquisição de caças chineses


Foi revelado no último dia 05/02 que a Argentina e a China estão formando um grupo de trabalho para introduzir caças chineses na Força Aérea Argentina. Pequim forneceria caças CAC FC-1/JF-17 ou CAC J-10 aos argentinos. A renovação da frota de caças argentinos também recebeu oferta russa de cessão de caças Sukhoi Su-24. A Argentina cogitou várias possibilidades, inclusive caças suecos Gripen E/F, cuja negociação foi vetada pelo Reino Unido devido a preocupações com as ilhas Malvinas.

O caça J-10 é uma das opções da Argentina. Foto: PA

O caça J-10 é uma das opções da Argentina.
Foto: PA

Rússia vai adquirir 200 aeronaves para aprimorar prontidão operacional


A Rússia vai adquirir cerca de 200 de aviões e helicópteros para sua Força Aérea e Marinha, um número que sozinho já supera a aeronáutica de muitos países. As novas aquisições incluem bombardeiros Sukhoi SU-35, caças multifunção Sukhoi Su-30SM e radares de última geração, como Nebo-M e Sopka. O ministro da defesa russo Sergei Shoigu afirmou que essas aeronaves garantirão uma taxa de prontidão de 67%, ou seja, de cada três aeronaves russas, duas estarão prontas para uso imediato. A taxa para a Força Aérea dos EUA é de 78% em 2013.

Sukhoi SU-35 Foto: Reuters

Sukhoi SU-35
Foto: Reuters

Novo míssil da FAB será concluído em breve


O desenvolvimento do novo míssil A-Darter, da Força Aérea Brasileira em parceria com a África do Sul, deverá ser concluído no primeiro semestre de 2016. A FAB investiu 300 milhões de reais neste projeto, sendo metade em empresas brasileiras, que receberam transferência tecnológica sul-africana. O míssil deverá equipar os caças Gripen NG e promover a exportação de armamentos, com ganhos para o Brasil e a África do Sul.

Foto: Força Aérea Brasileira

Foto: Força Aérea Brasileira

Aeronaves russas sobrevoam na proximidade do espaço aéreo britânico


Duas aeronaves militares russas Tu-95 Bear H sobrevoaram o Oceano Atlântico na proximidade do espaço aéreo britânico, colocando a Royal Air Force em estado de alerta. Como a soberania aérea britânica não foi violado, as autoridades russas se manifestaram com tranquilidade sobre o ocorrido. Já a força aérea britânica mobilizou caças para escoltar as aeronaves da Rússia em seu sobrevoo do oceano. Houve interrupções à aviação civil durante a operação.

Avião TU-95 Bear, da Força Aérea Russa. Foto: U.K. Royal Air Force

Avião TU-95 Bear, da Força Aérea Russa.
Foto: U.K. Royal Air Force

Orçamento dos EUA para 2016 prevê caças de sexta geração


O orçamento de defesa dos Estados Unidos para 2016 deve ser maior que o planejado e prever a investimentos no desenvolvimento de caças de sexta geração. Setor de investigação do Pentágono, Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA), já faz pesquisas para o novo caça, que deve realizar primeiros voos na década de 2030.

Caças de 6a geração devem substituir os F22. Foto: US Air Force

Caças de 6a geração devem substituir os F22.
Foto: US Air Force

Lançamento de F-35 é atrasado por falha em software


O Pentágono descobriu falhas no software do F-35, caça de quinta geração produzido pela estadunidense Lockheed Martin, atrasando seu voo inaugural como aeronave pronta para uso. O caça, que é a arma mais cara já produzida até então, teria problemas para liberar bombas, comunicar-se com outras aeronaves e detectar radares inimigos por uma falha em seu código de programação. O custo do projeto do F-35 está estimado em quase 400 bilhões de dólares.

Foto: Jonathan Newton / The Washington Post / Getty Images

Foto: Jonathan Newton / The Washington Post / Getty Images

Força Aérea dos EUA perde mais operadores de drones do que pode treinar


A quantidade de operadores de drones treinada pela Força Aérea dos Estados Unidos será insuficiente para cobrir as baixas neste ano. Operadores treinados saem de suas funções por vários motivos, um deles é que esses militares estão sendo transferidos para a Guarda Nacional Aérea dos EUA.

Foto: Staff Sgt. Brian Ferguson / Air Force

Foto: Staff Sgt. Brian Ferguson / Força Aérea dos EUA

Gana anuncia reaparelhamento de sua força aérea com apoio do Brasil


O presidente de Gana, John Mahama, anunciou que seu governo reservou 300 milhões de dólares para a aquisição de aeronaves de combate, treinamento e transporte para reaparelhar a força aérea do país com apoio do Brasil. Através do BNDES, Brasília financiou a construção de um novo hangar militar e vai financiar o estabelecimento de uma escola de voo no país africano, entre outros projetos. Gana deve comprar aviões Super Tucano da Embraer e outras aeronaves da China, Rússia e Espanha.

Super Tucano. Foto: Embraer.

Super Tucano. Foto: Embraer.

(mais…)

A versão brasileira do caça Gripen NG


Conheça a ‘versão personalizada’ do caça sueco Gripen NG que o Brasil comprou. Segundo a SAAB, diversas adaptações exigidas pelos brasileiros fizeram o avião ficar quase US$ 1 bi mais caro. Por exemplo, a FAB adquiriu 36 caças com tela panorâmica, a qual somente os estadunidenses F-35 possuem e que será produzida no Rio Grande do Sul pela AEL.

Foto: SAAB / divulgação.

Foto: SAAB / divulgação.

(mais…)

Encontros de forças de Rússia e ocidente estão em níveis da Guerra Fria


Relatório de instituição europeia afirma que nos últimos oito meses houve oitenta encontros perigosos entre forças da Rússia e do ocidente, frequência similar a da Guerra Fria. A maioria dos encontros se deu no Mar Báltico, mas também no Mar Negro e nas fronteiras do Canadá e Estados Unidos.

Foto: Tatyana Makeyeva / Reuters

Foto: Tatyana Makeyeva / Reuters

(mais…)

Compra do Brasil deu visibilidade aos caças Gripen, diz ministro sueco


A aquisição de 36 caças Gripen NG pelo Brasil deu visibilidade maior para o produto sueco no mercado mundial, disse o ministro da Defesa da Suécia, Peter Hultqvist. O ministro aposta que a compra brasileira fortalecerá os laços entre os dois países pelos próximos trinta anos.

Foto: SAAB

Foto: SAAB

(mais…)

FAB assina contrato para aquisição de 36 caças Gripen NG


A Força Aérea Brasileira assinou contrato com a sueca SAAB para a compra dos 36 caças Gripen NG. As aeronaves deverão ser entregues entre 2019 e 2024. O investimento total é de 13 bilhões de reais e envolve transferência tecnológica para projetar e construir caças aqui no Brasil. O Gripen NG será o único caça no hemisfério sul capaz de voar a velocidades supersônicas por longas distâncias, o chamado supercruzeiro.

Foto: Força Aérea Brasileira

Foto: Força Aérea Brasileira

(mais…)