CIA

Armamentos que CIA e Arábia Saudita enviam para rebeldes sírios acabam no mercado negro


Armamentos enviados pela Agência Central de Inteligência (CIA) e pela Arábia Saudita para rebeldes sírios tem sido desviados e vendidos no mercado negro, afirmaram oficiais dos Estados Unidos e da Jordânia. As armas seriam enviadas para a Jordânia, que abriga campos de treinamento de rebeldes sírios que combatem o governo de Bashar al-Assad. Porém, os equipamentos, desviados por oficiais jordanianos, acabariam no mercado negro e vendidas para criminosos e contrabandistas (que revenderiam as armas em outros países).

Foto: Lucas Jackson / Reuters

Anúncios

Na Síria, rebeldes armados pela CIA estão lutando contra grupos apoiados pelo Pentágono


Segundo um artigo publicado no jornal Los Angeles Times (27/03), grupos armados pela CIA estão lutando contra os grupos apoiados pelo Pentágono no norte da Síria. Os primeiros seriam financiados para combater o governo de Bashar al-Assad, enquanto os segundos teriam como objetivo combater o Estado Islâmico. A falta de coordenação e controle das duas agências são exemplos das falhas da política dos Estados Unidos para a guerra civil no país.

Imagem: LA Times

 

Diretor da CIA pede mais cooperação com a Rússia contra EI


Na última segunda-feira (16/11), John Brennan, diretor da CIA, agência de inteligência dos EUA, pediu por um aprofundamento das relações de inteligência com a Rússia. Para Brennan, o combate ao grupo “Estado Islâmico” precisa de uma “cooperação sem precedentes” entre as agências de inteligência de todo o mundo.

1014962079

Foto: AP / Carolyn Kaster.

EUA inicia campanha de drones na Síria


Os Estados Unidos lançaram uma campanha secreta de drones para atacar suspeitos de terrorismo na Síria, particularmente membros do “Estado Islâmico” (EI). As operações de assassinatos deliberados (targeted killings) são conduzidas pela CIA e pelas Forças Especiais dos EUA, ou seja, desvinculadas do esforço geral do Pentágono de combate ao EI através de bombardeios. O programa, secreto, representa uma escalada significativa do envolvimento do serviço secreto estadunidense na luta contra o EI na Síria.

Montagem de mísseis guiados. Foto: Adam Schreck / AP.

Polônia deverá pagar indenização a detentos de prisão secreta da CIA


A Corte Europeia de Direitos Humanos determinou que o governo polonês pague indenizações no valor de 262 mil dólares a ex-detentos de uma prisão secreta da CIA em seu território. O ministro de relações exteriores polonês, Grzegorz Schetyna, já afirmou que o país vai cumprir com a determinação. Segundo a corte, autoridades polonesas entregaram a CIA dois suspeitos de terrorismo que acabaram sofrendo tortura e tratamento desumano numa prisão secreta que hoje já não está mais em operação.

Foto: Portal Vermelho

Foto: Portal Vermelho

Comandante paquistanês do “Estado Islâmico” confessa ter sido financiado pelos EUA


Um homem preso no Paquistão, considerado o comandante do “Estado Islâmico” no país, Yousaf al Salafi, confessou em depoimento a forças de segurança paquistanesas ter recebido financiamento estadunidense para suas atividades. Ele recebia cerca de 600 dólares para cada homem que conseguisse recrutar para a luta do “EI” na Síria.

Foto: Reuters

Foto: Reuters

CIA suspende espionagem na Europa Ocidental


CIA suspende suas atividades na Europa Ocidental como consequência dos escândalos de espionagem de líderes e cidadãos europeus através da Agência de Segurança Nacional (NSA, sigla em inglês). As revelações Edward Snowden tornaram mais duras as relações entre EUA e Europa, principalmente com a Alemanha. A suspensão das atividades vale por dois meses.

Foto: Reuters / Larry Downing

(mais…)

Guerra encoberta já começou na Ucrânia


Visita do diretor da Agência de Inteligência Central (CIA, sigla em inglês) dos Estados Unidos, John Brennan, a Kiev indica que a guerra encoberta entre os serviços secretos de Rússia e EUA já iniciou. Estadunidenses já consideram ceder informações ao governo interino ucraniano e prover “ajuda não letal”.

Imagem: In Serbia.

Imagem: In Serbia.

(mais…)

Em segredo, China vendeu mísseis à Arábia Saudita com aprovação dos EUA


A China vendeu em segredo mísseis balísticos avançados de médio alcance para a Arábia Saudita com a aprovação dos Estados Unidos. A CIA teria aprovado o acordo após confirmar que os mísseis não seriam capazes de carregar ogivas nucleares.

Fonte: Wikimedia Commons.

Fonte: Wikimedia Commons.

(mais…)

EUA envia conselheiros militares à Somália


Pela primeira vez desde 1993, quando 18 soldados estadunidenses foram mortos e dois helicópteros abatidos, os Estados Unidos enviam um pequeno contingente de conselheiros militares à Somália para ajudar na luta contra o grupo terrorista Al-Shabaab.

Tropas dos EUA na Somália em 1993. Fonte: AFP / Patrick Baz.

Tropas dos EUA na Somália em 1993. Fonte: AFP / Patrick Baz.

(mais…)

Pesquisadores do ISAPE analisam a Guerra na Síria


A revista eletrônica Mundorama, do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (iREL-UnB), publicou nesta semana o artigo intitulado “A guerra proxy na Síria e as disputas estratégicas russo-estadunidenses no Oriente Médio”, de Lucas Kerr de Oliveira, Pedro Vinícius Pereira Brites e João Arthur da Silva Reis. Confira o que os pesquisadores do ISAPE têm a dizer sobre o assunto clicando aqui ou consultando a seguir o artigo reproduzido na íntegra. (mais…)

Reino Unido pretende dobrar número de drones no Afeganistão


Foto: n.i.

Reino Unido dobra número de drones no Afeganistão

RT – 23/10/2012

The UK military reportedly aims to double the size of its armed drone fleet in Afghanistan to ten by purchasing five US-made Reaper drones, which for the first time will be controlled from a UK base. The first five were controlled at US stations.

The Royal Air Force (RAF) announced the expedited purchase of the US-made unmanned aerial vehicles (UAVs), with operations set to begin in six weeks, AFP reported. The drones will be flown and operated from a tech hub built 18 months ago in the British region of Waddington in Lincolnshire, a leap forward in technological prowess for the UK. (mais…)

Barack Obama autorizou ajuda da CIA a insurgentes sírios


Barack Obama autorizou ajuda da Cia a insurgentes sírios

Reuters/Mark Hosenball – 01/08/2012

WASHINGTON – O presidente americano, Barack Obama, assinou um documento secreto autorizando o apoio dos EUA aos rebeldes que tentam depor o presidente sírio, Bashar Assad, e seu governo, revelaram nesta quarta-feira, 1, fontes ligadas à questão. O documento assinado por Obama no começo do ano autoriza a CIA e outras agências do governo americano a fornecer assistência que possa levar à deposição de Assad. Este e outros sinais indicam uma mudança com relação ao apoio aos rebeldes – uma mudança que se intensificou depois que o Conselho de Segurança da ONU fracassou em aprovar sanções mais duras contra o regime de Damasco. (mais…)

Relatório da Inteligência estadunidense aponta para cenário de guerras pela água


Foto por: Reuters / Samrang Pring

Global ‘water war’ threat by 2030 – US intelligence

Russia Today – 22/03/2012

Nations will cut off rivers to prevent their enemies having access to water downstream, terrorists will blow up dams, and states that cannot provide water for their citizens will collapse. This is the future – as painted by a top US security report.

­The Office of the Director of National Intelligence (ODNI), the organization that oversees US intelligence agencies such as the CIA and FBI, was commissioned by President Barack Obama to examine the impact of water scarcity worldwide on US security.

And while the prospect of “water wars” has been touted for decades, it may start to become reality within a decade. The ODNI predicts that by 2040 water demand will outstrip current supply by 40 per cent. (mais…)

Israel versus Irã: Apocalipse now – Luiz Alberto Moniz Bandeira


Israel versus Irã: Apocalipse now! (1ª parte)

Carta Maior / Luiz Alberto Moniz Bandeira – 16/03/2012

Mesmo com o respaldo da esquadra, estacionada no Golfo Pérsico, e a participação de tropas dos Estados Unidos, uma guerra contra o Irã, desencadeada por Israel, seria uma guerra extremamente difícil e sangrenta. Um ataque de Israel ao Irã mataria milhares de civis e arrasaria cidades, sem garantia de destruir completamente o programa de enriquecimento de urânio. Por outro lado, o Irã logo retaliaria com uma chuva de mísseis, provocando milhares de mortes em Israel. A análise é de Luiz Alberto Moniz Bandeira*:

“Em meados de 2010, os jornalistas Karen DeYoung e Greg Jaffe, do Washington Post, revelaram que as Special Operations Forces  (SOF) dos Estados Unidos estavam a operar em 75 países, 60 a mais do que no fim do governo de George W. Bush, e o coronel Tim Nye, porta-voz do U.S. Special Operations Command, declarou que o número chegaria a 120. Esses números indicam que o presidente Barack Obama intensificou shadow wars em cerca de 60% das nações do mundo e expandiu globalmente a guerra contra a al-Qa’ida, além do Afeganistão e do Iraque, mediante atividades clandestinas das SOF, no Iêmen e em toda a parte do Oriente Médio, África e Central [1]. E ainda solicitou aumento de 5,7%, no orçamento das SOF para 2011, elevando-o a US$6,3 bilhões, mais um fundo de contingência adicional de U$ 3,5 bilhões em 2010 [2]. Seus contingentes, em 2010, eram de 13.000 efetivos, operando em diversos países e, eventualmente, 9.000, divididos entre o Iraque e Afeganistão.

Com esse “way of war”, os Estados Unidos passaram a empregar high-tech killing machines, como os drones (UAV), aviões não tripulados e manejados à distância pela CIA, que disparam mísseis ar-terra do tipo AGM-114 Hellfire, ou equipes do Joint Special Operations Command (JSOC), como o Navy SEALs [3], para assassinar, sumariamente, e/ou capturar (Kill/Capture) chefes da al-Qa’ida e Talibans, no Paquistão, Afeganistão, Iêmen, Somália e em toda a Península Árabe [4]. O número de civis mortos por drones, desde 2004, situou-se, somente no Paquistão, entre 2.347 e 2.956 (dos quais 175 crianças), mais do que militantes [5]. (mais…)

Espião da CIA é detido na Rússia por roubar dados de mísseis intercontinentais


Foto por: RIA Novosti

CIA spy sentenced for stealing Russian rocket secrets

Russia Today – 10/02/2012

A former chief test engineer of Russia’s Plesetsk Cosmodrome, who was exposed as a CIA agent, has been sentenced to 13-year prison term. He admitted selling top secret data on Russian intercontinental ballistic missiles to the US.

Ex-Lieutenant Colonel Vladimir Nesterets was found guilty of treason by a closed military court, the Russian Federal Security Service told the media Friday.

He was sentenced to a high security prison term. He was also stripped off his military rank.

In 2011 the FSB exposed 41 career agents of foreign intelligence services operating in Russia. It also established the identities of 158 people who had been doing business with the spies, according to Russian President Dmitry Medvedev, who was speaking at a meeting with FSB officials.

“The FSB’s counterintelligence work over the last year showed that foreign special services maintain high activity. They are doing their jobs,” the president commented. (mais…)

Irã está pronto para copiar tecnologia de drone estadunidense


Iran ready to clone US drone

Russia Today – 12/12/2011

Iran is set to produce its own drones modeled on a US spy craft intercepted over its territory. Experts are at the final stages of decoding the US RQ-170 Sentinel drone and are to copy it using reverse engineering technology.

Iranian lawmaker Parviz Sorouri, a member of parliament’s national security and foreign policy committee, said the country has the capability to reproduce the drone, Iranian TV reports.

If Iran successfully reverse-engineers the drone it will get access to high-tech secrets such as the chemical composition of the device’s radar-deflecting paint or its sophisticated optics.

Also, if the experts are able to hack the drone’s database, they might recover data the US would not want revealed. However, such drones usually do not store much data and if they do, it is encrypted. (mais…)

Secretário de Defesa estadunidense confirma que Estados Unidos está “em guerra” contra militantes paquistaneses


US ‘fighting a war’ in Pakistan: Panetta

The Economic Times – 12/10/2011

WASHINGTON: Defense Secretary Leon Panetta said Tuesday the United States is waging “war” in Pakistan against militants, referring to a covert campaign the CIA steadfastly refuses to publicly confirm.

It was Panetta’s latest comment acknowledging drone bombing raids in Pakistan, an open secret that the US government declines to discuss publicly.

Speaking to an audience at the Woodrow Wilson Center in Washington, the former CIA director pointed to a “complicated relationship” between Washington and Islamabad.

“And admittedly, there are a lot of reasons for that. We are fighting a war in their country,” Panetta said. (mais…)