Disputa geopolítica

A ascensão da China e os seus impactos para o leste asiático


Confira aqui a dissertação do pesquisador do ISAPE, Athos Munhoz Moreira da Silva, sobre a ascensão da China e os seus impactos para o leste asiático. Com base em uma análise histórica da ascensão chinesa, o trabalho trata da alteração fundamental na polaridade e na polarização regionais, com implicações em âmbito global. Constata-se que, diante da rivalidade estratégica entre Estados Unidos e China, os demais atores regionais buscam manter sua autonomia e margem de manobra entre as duas potências. Consideram-se três possíveis perspectivas para o leste asiático: uma hegemonia chinesa sem ocorrência de guerra central; o acirramento das tensões entre Pequim e Washington, com possibilidade de guerra central; e a concertação e criação de mecanismos de governança entre os atores regionais, podendo ser anárquica — sem líderes aparentes — ou hierárquica — condomínio de potências —.

Imagem: East by Southeast.

A polaridade sob a perspectiva dos conceitos operacionais: o caso do A2/AD e da Air-Sea Battle


Confira aqui a monografia do pesquisador do ISAPE, Guilherme Henrique Simionato dos Santos, sobre a relação entre os conceitos operacionais de Antiacesso e Negação de Área (A2/AD) e de Air-Sea Battle (ASB ou Batalha Aeronaval) e a polaridade no Sistema Internacional. Um dos fatores-chave para esta é a inexpugnabilidade, i.e. a capacidade de um país manter a sua soberania frente a qualquer agressão externa. O trabalho mostra que a inexpugnabilidade da China se dá através de seu processo de modernização militar focado no A2/AD, mas que, em contrapartida, os Estados Unidos desenvolveram a ASB, cujo objetivo é garantir o acesso estadunidense à região do Leste e Sudeste Asiático a despeito do A2/AD chinês. Dessa forma, a ASB seria uma estratégia não declarada de primazia, pois prega a destruição da rede de informações e de mísseis da China, negando a Pequim uma capacidade de retaliação.

Foto: Marinha dos EUA.

Rússia promete responder ao fortalecimento da OTAN no leste da Europa


A Rússia prometeu responder à altura após a notícia desta semana de que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) estaria cogitando estacionar tropas terrestres nos países bálticos e na Polônia. Moscou disse que poderia reforçar seus flancos sul e oeste com três novas divisões até o final do ano, reequilibrando, assim, as forças no leste europeu.

Foto: Alexander Zemlianichenko / Reuters.

Turquia abate caça russo perto de fronteira com a Síria


A Força Aérea da Turquia abateu um caça russo Su-24 perto da fronteira com a Síria nesta terça-feira (24/11), a primeira vez que um aliado da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) ataca uma aeronave militar da Rússia desde os anos 1950. A Turquia alega que o avião russo violou seu espaço aéreo e que fora advertido mais de dez vezes antes de ser abatido. Ancara também convocou uma reunião extraordinária da OTAN. Os pilotos russos conseguiram ejetar-se do caça e foram capturados por rebeldes sírios no norte do país perto da fronteira coma Turquia. Estes ainda teriam atirado em um helicóptero russo em missão de resgate aos pilotos, o qual teve de fazer um pouso de emergência em área controlada pelo governo sírio. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, falou que haverá consequências e que o ato foi “uma punhalada nas costas realizada por cúmplices de terroristas”.

Caça Su-24 russo em chamas. Foto: The Aviationist.

Como as vitórias do “Estado Islâmico” influenciam a guerra civil síria


Análise da Stratfor indica que os recentes avanços do “Estado Islâmico” (EI) na Síria tendem a forçar o governo sírio e as forças insurgentes a se focarem no combate ao grupo terrorista, em vez de priorizar a luta entre eles. O EI deve voltar-se à defesa de suas linhas de suprimento, mas sem haver perda de sua flexibilidade em operações ofensivas.

Território do EI na Síria. Mapa: Stratfor.

(mais…)

Um balanço do Oriente Médio


O analista George Friedman faz um balanço da situação atual do Oriente Médio, buscando as raízes dos movimentos políticos atuais no impacto que a dissolução da União Soviética teve para a região. Segundo ele, movimentos seculares, geralmente apoiados pelos soviéticos, foram desacreditados, o que deu força para os islamistas. Hoje, está em aberto se as quatro potências da região podem (ou mesmo se querem) conter o “Estado Islâmico”, especialmente a Turquia.

Mapa: Stratfor.

(mais…)

Os Bálcãs e as potências externas


Os Bálcãs são historicamente um ponto focal de disputa entre potências globais. Nos dias de hoje, no entanto, tanto o Ocidente quanto a Rússia compartilham o interesse pela estabilidade da região no sudeste europeu. Ambos vêm tentando aumentar sua influência nos Bálcãs através de investimentos e projetos de infraestrutura energética. Enquanto isso, a Turquia tenta ressurgir como ator regional de peso. Contudo, o maior desafio atual, segundo a análise, é a ameaça representada pelas disputas políticas internas de cada país balcânico, como, por exemplo, na Macedônia. Já estes tendem a continuar barganhando com as potências estrangeiras a despeito da fragilidade interna.

Mapa: Stratfor.

(mais…)

Noruega incrementará orçamento militar em 500 mi de dólares


A Noruega vai aumentar seu orçamento militar em 500 milhões de dólares ao ano em clara resposta ao aumento das capacidades militares russas no norte do país e no Báltico. O governo norueguês pretende construir o primeiro sistema de defesa antiaérea do país. O sistema a ser desenvolvido deverá ser posto em operação no norte norueguês. Um programa de modernização dos tanques Leopard 2 de origem alemã também consumirá parte dos valores adicionados ao orçamento militar.

Foto: Kongsberg

Foto: Kongsberg

Nova doutrina militar russa considera expansão da OTAN uma séria ameaça


O presidente da Rússia, Vladimir Putin, aprovou nova doutrina militar para o país que considera como uma ameça a expansão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e o fortalecimento militar da aliança próximo a suas fronteiras. Nova doutrina considera que tais ações violam o direito internacional e indicam que os Estados Unidos são responsáveis por essas medidas. Também há referência explícita à ameaça representada pelos novos sistemas antimísseis ocidentais que alterariam significativamente a balança de poder mundial.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

Por dentro da Rússia


George Friedman analisa a perspectiva russa quanto aos principais eventos geopolíticos de 2014 que opuseram o Ocidente e Moscou: a crise ucraniana e a piora da situação financeira do Kremlin. Friedman argumenta que os dois blocos precisam compreender os interesses estratégicos e temores um do outro, do contrário não haverá solução para a polarização política.

Estação de metrô moscovita. Foto: Bruno Gomes Guimarães.

Estação de metrô moscovita. Foto: Bruno Gomes Guimarães.

(mais…)

Ucrânia deve fazer referendo para entrar na Otan quando “preencher certos critérios”


O presidente ucraniano Petro Poroshenko afirmou que deverá organizar um referendo para a entrada da Ucrânia na Otan, mas somente após o país “preencher certos critérios”. A presidenta a Lituânia, Dalia Grybauskaite, ofereceu ajuda militar ao país.

Dalia Grybauskaite e Petro Poroshenko Foto: EPA

Dalia Grybauskaite e Petro Poroshenko
Foto: EPA

(mais…)

Coalizão muda estratégia e passa a focar capital do “Estado Islâmico”


Os ataques aéreos da coalizão ocidental sobre o “Estado Islâmico” passaram a focar na capital de facto, Raqqa. Anteriormente, o principal alvo da coalizão era a cidade de Kobane, na fronteira com a Turquia. O governo sírio também está comandando ataques à cidade de Raqqa.

Foto: CNN

Foto: Força Aérea dos EUA / AP

(mais…)

Geopolítica católica


As recentes viagens do Papa Francisco, líder máximo da Igreja Católica sediada no Vaticano, para a Turquia indicam uma preocupação com a crescente violência anticristã no Oriente Médio, notadamente em áreas controladas pelo “Estado Islâmico”. Além disso, o Papa parece estar tentando evitar um cisma interno na Igreja Ortodoxa, cujas divisões se acirraram com a crise na Ucrânia, ao fortalecer o papel de Bartolomeu, “o primeiro dentre iguais”.

Foto: Tony Gentile / Reuters.

Foto: Tony Gentile / Reuters.

(mais…)

Tensão no Ártico: a corrida pelo “Eldorado de gelo”


Enquanto o clima no planeta aquece e o gelo polar derrete, a corrida pelo acesso às rotas comerciais e recursos naturais no Ártico pode tornar o Pólo Norte uma região de cooperação internacional. Ou palco de confrontos militares.

Foto: n.i

Foto: n.i

(mais…)

Forças iraquianas retomam duas cidades do “Estado Islâmico”


Forças iraquianas reconquistaram duas cidades do “Estado Islâmico” ao norte de Bagdá no último domingo. O governo iraquiano, milícias xiitas e curdos pashmerga lutam lado a lado para conter o avanço do grupo sunita sírio.

Foto: Reuters

Foto: Reuters

(mais…)

O “Estado Islâmico” reformula o Oriente Médio


George Friedman analisa a ascensão do “Estado Islâmico” no Oriente Médio e as refomulações dos alinhamentos na região. Segundo ele, a importância dos Estados Unidos se fez notar significativamente e Turquia, Irã e Arábia Saudita têm agora de articular políticas baseadas nessa realidade. Reaproximação entre Teerã e Washington talvez seja a mudança geopolítica mais relevante do momento.

Foto: BBC.

Foto: BBC.

(mais…)

Embaixador dos EUA no Quirguistão revive retórica da Guerra Fria


Comentários excessivamente honestos do embaixador dos Estados Unidos no Quirguistão revivem a retórica da Guerra Fria e sublinham a importância do Quirguistão na disputa geopolítica pela Ásia Central. O embaixador afirmou que as relações do país com a Rússia estariam “prejudicando sua democracia” e teceu críticas à mídia quirguistanesa pró-Rússia.

O parlamento do Quiguistão Foto: Shutterstock.com

O parlamento do Quiguistão
Foto: Shutterstock.com

(mais…)

Leste ucraniano elege líderes pró-Moscou


Em eleições no leste ucraniano, separatistas confirmam vitória de Alexander Zakharchenko em Donetsk e Igor Plonitsky em Lugansk, líderes pró-Moscou. Pleitos não são reconhecidos por Kiev. União Europeia e ONU consideram eleições obstáculo para paz na região.

Foto: Reuters / Maxim Zmeyev

Foto: Reuters / Maxim Zmeyev

(mais…)

Ucrânia: Poroshenko apoia que Yatseniuk continue como primeiro-ministro


O presidente ucraniano Petro Poroshenko apoia o primeiro-ministro Arseny Yatseniuk para sua recondução ao cargo depois das eleições legislativas na semana passada, o que deve acelerar a formação de uma coalizão para o novo governo. Um dos motivos para a pressa é a liberação de recursos do FMI para a estabilização do país. Yatseniuk é conhecido por ter uma posição mais agressiva frente à Rússia.

Foto: Reuters / Gleb Garanich

Foto: Reuters / Gleb Garanich

(mais…)

Rússia e Ucrânia chegam a acordo sobre gás até março de 2015


Rússia e Ucrânia assinaram um acordo que garante fornecimento de gás para a Europa até março do ano que vem. O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso, presenciou a assinatura do acordo. A Ucrânia receberá o gás com base num programa de pré-pagamento.

Ministros da Energia de Ucrânia e Rússia, além do presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso Foto: AFP Photo / Emmanuel Dunand

Ministros da Energia de Ucrânia e Rússia, além do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Barroso
Foto: AFP Photo / Emmanuel Dunand

(mais…)

Otan identifica atividade militar aérea “incomum” da Rússia


Otan afirmou ter detectado atividade militar aérea “incomum” da Rússia. Em dois dias, quatro grupos de aviões militares russos sobrevoaram mares do Norte, Báltico e Negro, sendo interceptados por caças da Aliança Atlântica. Não houve violação de espaço aéreo.

Foto: Reuters / Norwegian NATO QRA Bod

Foto: Reuters / Norwegian NATO QRA Bod

(mais…)

Suécia intensifica buscas por suposto submarino russo


Após um fotógrafo amador avistar uma embarcação suspeita no Mar Báltico na última sexta, a Marinha da Suécia está realizando a maior operação de busca desde o fim da Guerra Fria pelo que seria um suposto submarino russo. A especulação de que a embarcação seria russa cresce, apesar de as Marinhas da Rússia e da Suécia negarem que a embarcação seja russa.

Foto: Reuters / Puntus Lundahl / TT News Agency

Foto: Reuters / Puntus Lundahl / TT News Agency

(mais…)

Rússia e Ucrânia chegam a acordo sobre gás


Vladimir Putin e Petro Poroshenko chegaram a um acordo sobre o fornecimento de gás à Ucrânia. O presidente ucraniano anunciou que a Gazprom, gigante estatal russa do gás, concordou com preço mais baixo e garantirá abastecimento durante o inverno.

Foto: picture-alliance / Metzel Mikhail

Foto: picture-alliance / Metzel Mikhail

(mais…)

Rússia deve ampliar sua presença militar nos países da antiga URSS


Chefe da aeronáutica russa revelou a abertura de uma nova base aérea na Bielorrússia, além de expansões de bases já existentes na Armênia e Quirguistão. Estes anúncios sinalizam um aumento da presença militar russa nos países da antiga URSS, que já fazem parte da Organização do Tratado de Segurança Coletiva.

Foto: Vladimir Nikolsky / Reuters

Foto: Vladimir Nikolsky / Reuters

(mais…)

Putin e Poroshenko não chegam a acordo sobre gás


Em reunião celebrada em Milão, os líderes de Rússia e Ucrânia não conseguiram firmar acordo sobre o fornecimento de gás russo através da Ucrânia. Putin pede que a União Europeia ajude o governo ucraniano a pagar dívida estimada em 4,5 bilhões de dólares, preço considerado abusivo por Poroshenko, líder da Ucrânia.

Foto: EFE

Foto: EFE

(mais…)

Rússia tenta se livrar de sanções ao dividir Europa e EUA


Segundo Jamila Trindle, a Rússia estaria tentando dificultar as relações entre Europa e Estados Unidos para aliviar as sanções aplicadas ao país. Os países europeus pagam os maiores custos das sanções aplicadas pelo Ocidente, ao que os russos argumentam que as sanções ferem os interesses dos europeus.

Foto: Getty Images.

Foto: Getty Images.

(mais…)

Ciclo de palestras “Visões Sul-Americanas sobre Crises Regionais”


É com enorme satisfação que o ISAPE convida todos a participarem do ciclo de palestras “Visões Sul-Americanas sobre Crises Regionais”, que ocorrerá entre os dias 13 e 16 de outubro no Clube de Cultura (Porto Alegre, RS), sempre às 18h30.

visões sul-americanas de crises regionais

(mais…)

Por que a crise ucraniana é culpa do ocidente


John J. Mearsheimer explica por que as ilusões de liberais europeus e norte-americanos  são culpadas pela crise na Ucrânia e provoca “imagine a indignação dos Estados Unidos caso a China criasse uma grande aliança militar e tentasse incluir México e Canadá”.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Kiev diz que jato russo derrubou caça ucraniano


De acordo com oficiais da Ucrânia, um jato da Rússia abateu um caça Su-25 ucraniano enquanto este sobrevoava o leste do país, onde o Kiev vem há meses lutando contra rebeldes separatistas. Acusação deve provocar uma escalada nas tensões na região.

Foto: picture-alliance / RIA Novosti.

Foto: picture-alliance / RIA Novosti.

(mais…)

Rússia ameaça Ucrânia após incidente na fronteira


No domingo (13/07), a Rússia ameaçou a Ucrânia com “consequências irreversíveis” após a morte de um homem, atingido por morteiro disparado de território ucraniano para o lado russo da fronteira. Moscou descreveu o incidente em termos de guerra, mas Kiev nega qualquer envolvimento.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)