Erdogan

Premiê da Turquia renuncia após conversas com Erdogan


Nesta quinta-feira (05/05), Ahmet Davutoglu, primeiro-ministro da Turquia, anunciou a sua renúncia ao cargo e à liderança de seu partido, o AKP (Partido da Justiça e Desenvolvimento). Decisão teria sido tomada após conversas com o presidente do país, Recep Erdogan. A renúncia vem após a piora das relações entre ambos. Erdogan teria perdido a confiança no premiê para a realização de uma reforma política no país, que passaria do sistema parlamentarista para presidencialista segundo a proposta do presidente.

Davutoglu. Foto: Efe.

Anúncios

Turquia suspende processo de paz com curdos


Em declaração ao público nesta terça-feira (28/07), o presidente turco Recep Tayyip Erdogan declarou suspenso o processo de paz entre a Turquia e a minoria curda. Segundo Erdogan, os contínuos ataques contra alvos turcos impossibilitam a continuidade das negociações, pois ameaçam a integridade nacional do país. O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), Jens Stoltenberg, criticaram fortemente o uso excessivo de forças militares pelo governo turco no conflito, que desde 1984 já deixou mais de 40 mil mortos.

Foto: I. Askengin, Getty Images, AFP.

Foto: I. Askengin / Getty Images / AFP.

Na Turquia, partido do governo perde maioria absoluta no parlamento


Na Turquia, o Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), legenda do presidente Recep Tayyip Erdogan, perdeu ontem (07/06) a maioria absoluta que detinha no Parlamento há 13 anos, segundo números divulgados pelas emissoras de televisão turcas. A formação pró-curda Partido Democrático do Povo (HDP) conseguiu ultrapassar os 10% de votos necessários para entrar na Assembleia Nacional, elegendo pelo menos 70 deputados.

Recep Tayyip Erdogan. Foto: AP

Recep Tayyip Erdogan. Foto: AP

A evoução da estratégia turca para a Síria


A estratégia do presidente turco Recep Tayyip Erdogan na crise síria evoluiu em várias direções desde 2011. No princípio, Erdogan apoiou o regime de Assad, para depois combatê-lo ao cooperar com rebeldes como o Exército Livre da Síria. Aaron Stein analisa essa evolução, que configurou-se como uma sucessão de tentativas fracassadas de garantir os interesses turcos no território sírio, que geravam um reposicionamento de Ancara. Stein relata que, em dado momento, Erdogan chegou a apoiar a Frente Al-Nusra, grupo relacionado à Al-Qaeda e que hoje luta lado a lado com o “Estado Islâmico”.

Recep Tayyip Erdogan Foto: Umit Bektas / Courtesy Reuters

Recep Tayyip Erdogan
Foto: Umit Bektas / Courtesy Reuters

Vitória islamita em eleições municipais aumenta a polarização na Turquia


A vitória islamita nas eleições municipais de domingo na Turquia não contribuiu para fechar a espiral de polarização política que vive o país nos últimos meses, depois da onda de protestos populares contra a deriva autoritária do primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan e os escândalos de corrupção que mancham o governante Partido da Justiça e do desenvolvimento (AKP). Partido de Erdogan saiu vitorioso, legitimando seu governo.

Primeiro-ministro Erdogan. Fonte: AFP.

Primeiro-ministro Erdogan. Fonte: AFP.

(mais…)

Forças Armadas da Turquia não se envolverão na política


Com a Turquia envolta em escândalos de corrupção e crise política, Forças Armadas do país disseram que não querem se envolver na política. País já passou por diversos golpes.

Primeiro-ministro Erdogan. Fonte: AFP.

Primeiro-ministro Erdogan. Fonte: AFP.

(mais…)

Turquia abalada por escândalo de corrupção


O governo turco está em crise: dentro de algumas horas, três ministros renunciaram por causa de um escândalo de corrupção. População foi às ruas protestar e houve muitos confrontos com policiais. Primeiro-ministro Erdogan alega que seu governo está sendo vítima de uma conspiração.

Protesto anticorrupção. Fonte: Getty Images.

Protesto anticorrupção. Fonte: Getty Images.

(mais…)