estado de emergência

Turquia suspende tratado de direitos humanos


Nesta quinta-feira (21/07), a Turquia anunciou a suspensão da Convenção Europeia de Direitos Humanos durante o estado de emergência, decretado no dia anterior pelo presidente Recep Tayyip Erdogan e aprovado pelo Parlamento. Segundo o governo turco, a suspensão do tratado de 1953 será “como na França”, referindo-se a medidas relacionadas ao estado de emergência francês por causa de recentes atentados terroristas. Oposição política turca condena essas medidas e denuncia que o governo de Erdogan encaminha-se para uma autocracia.

Foto: C. McGrath / Getty Images.

Parlamento da Áustria aprova lei de asilo mais dura


Nesta quarta-feira (27/04), o parlamento da Áustria aprovou medidas que endureceram a lei de asilo. A nova legislação permite ao governo decretar “estado de emergência” migratório para barrar refugiados na fronteira e limita em três anos a concessão inicial de refúgio. Caso esse seja decretado, apenas refugiados que comprovarem risco de vida nos países de origem e os que possuírem parentes próximos no país poderão atravessar a fronteira. A medida seria válida por seis meses, podendo ser prorrogada mais três vezes.

Foto: M. Kanizaj / dpa / picture-alliance

França desiste de lei que retira dupla nacionalidade de terroristas


Nesta quarta-feira (30/03), o presidente da França, François Hollande, anunciou que vai retirar o projeto de lei que previa a retirada da nacionalidade de pessoas condenadas por terrorismo e que tivessem dupla nacionalidade. O principal motivo seria a falta de apoio parlamentar. O governo apresentou a proposta de revisão constitucional dias depois dos atentados de novembro de 2015 em Paris. O projeto também previa a inscrição na Constituição da lei do estado de emergência.

Foto: C. Petit Tesson / DPA/ picture-alliance

Na Argentina, Macri decreta estado de emergência em segurança pública


Na última terça-feira (19/01), o presidente da Argentina, Mauricio Macri, decretou estado de emergência em segurança pública por todo o país pelo prazo de um ano. Nesse contexto, nesta quinta-feira (21/01), Macri assinou um decreto que permite o abatimento de “aeronaves hostis” no espaço aéreo argentino, a fim de combater o narcotráfico e contrabando de armas. Medida foi criticada por setores de esquerda por ser realizada sem debate ou aprovação do Congresso.

mauriciomacridecreto

Foto: Efe.

França declara emergência econômica e anuncia pacote contra desemprego


Nesta segunda-feira (18/01), o presidente da França, François Hollande, anunciou que o país está em “estado de emergência econômica” e um pacote de 2 bilhões de euros para impulsionar a economia. Para combater a taxa de desemprego de 10%, cerca de 1 bilhão de euros serão investidos em programas de formação para desempregados. O programa, que tem duração de dois anos, também prevê corte nos impostos em folha de pagamento. O plano deve ser financiado com economias feitas no orçamento público francês.

018987066_30300

Foto: Reuters / Y. Valat.

Tunísia declara estado de emergência após atentado do EI


Nesta terça-feira (24/11), o presidente da Tunísia, Beji Caid Essebsi, declarou estado de emergência no país após um atentado terrorista. Um ônibus que transportava membros da guarda presidencial explodiu na capital, Túnis, e deixou ao menos 13 mortos e 16 feridos. O grupo extremista “Estado Islâmico” assumiu a autoria do ataque.

018874745_30300

Foto: Reuters / Z. Souissi.

Suprimento de energia elétrica à Crimeia é suspenso após ataque de ultranacionalistas ucranianos


A Rússia impôs estado de emergência na Crimeia, território da Ucrânia anexado em 2014 por Moscou, após grupos ultranacionalistas terem explodido no domingo (22/11) as únicas quatro torres de alta tensão, no sul ucraniano, que forneciam energia elétrica ao território. Cerca de 2 milhões de pessoas moram na região, que agora está sem eletricidade. Geradores foram acionados para hospitais e outras instalações vitais. Nesta segunda-feira (23/11), a Ucrânia anunciou a suspensão temporária do transporte de mercadorias entre o país e a península. Grupos de extrema direita já vinham bloqueando o comércio ucraniano com o território desde setembro deste ano. A Rússia acusa Kiev de manter-se ao lado de terroristas.

Torre de alta tensão danificada por explosão. Foto: Hromadske TV / EPA.

Os ataques em Paris e as repercussões políticas


Os ataques terroristas em Paris na última sexta-feira (13/11) já repercurtem na política interna não só da França mas também de outros países, como os Estados Unidos. Há uma tendência geral de fortalecimento da extrema direita, de centralização política, restrição de liberades e maior vigilância sobre cidadãos, além da maior assertividade na política externa. O presidente francês, François Hollande, já declarou estado de emergência e pediu mudanças na constituição do país para combater o terrorismo tanto dentro do país quanto fora.

gettyimages-497162854-714x477

Foto: Andrew Renneisen / Getty Images.

Do terrorismo à revisão constitucional: as oscilações de foco da mídia francesa após os ataques em Paris


por Camila Moreira Cesar, Diretora de Comunicação do ISAPE e doutoranda em Ciências da Informação e da Comunicação na Université Sorbonne Nouvelle Paris III

Imagem: RFI / Marco Martins.

O mundo inteiro se comoveu com a tragédia que abalou a capital francesa na última sexta-feira, 13 de novembro de 2015. Alguns minutos após o ataque, pessoas inundaram as redes sociais digitais em diversas línguas para expressar seus sentimentos de indignação, tristeza e luto pelos ataques que fizeram tantas vítimas em locais, a princípio, aleatórios. Logo após a difusão das primeiras informações sobre o ocorrido, a mídia francesa realiza uma cobertura ostensiva que permite acompanhar em tempo real o desenrolar dos acontecimentos nos locais afetados. A valorização dos barulhos de tiros e bombas ritma as imagens de terror, veiculadas infinitamente, assim como os depoimentos dos sortudos que conseguiram escapar do massacre dentro da sala de shows Bataclan. Além de visitar os locais que foram alvos dos ataques no mesmo dia em que ocorreram, François Hollande, normalmente recatado, faz três pronunciamentos em menos de duas horas no sábado pela manhã, reforçando sua responsabilidade para com a nação francesa, mas sem muita clareza sobre as medidas que serão tomadas. Apostando em uma imagem de “veterano” do jogo político, Nicolas Sarkozy também se pronuncia em rede nacional, reforçando sua solidariedade às vítimas e suas famílias, bem como seu compromisso com a República francesa. Foi essa atmosfera de dor e de incompreensão face à atrocidade terrorista que marcou os primeiros momentos do cenário de crise que se instaura no país.

(mais…)

Presidente das Maldivas declara estado de emergência


O presidente das Maldivas, Abdulla Yameen, declarou estado de emergência no país na quarta-feira (04/11). A razão seria para garantir a segurança nacional após supostas apreensões de armas e tentativas de assassinato a Yameen. Declaração, que dá maiores poderes para as forças de segurança, ocorreu antes de grandes manifestações da oposição ao governo. Tanto o líder da oposição quanto o vice-presidente do país foram presos recentemente por conspiração.

Foto: AP.

Onda de atentados agrava situação na Nigéria


Uma onda de atentados, inicialmente atribuídos Boko Haram, deixou mais de 140 mortos na Nigéria entre terça e quarta-feira (21/05) e elevou a indignação no país com a incapacidade do governo de deter o terrorismo islâmico. Somente em 2014, mais de 2 mil pessoas foram mortas em ataques do grupo radical, que se intensificaram nos últimos meses. Observadores temem eclosão de conflito interreligioso.

Foto: picture-alliance / dpa.

Foto: picture-alliance / dpa.

(mais…)

Estado de emergência no nordeste da Nigéria é prorrogado pela terceira vez


Após solicitação do presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, o parlamento aprovou na quinta-feira (15/05) a prorrogação por mais seis meses do estado de emergência no nordeste do país – principal zona de ação do grupo radical islâmico Boko Haram.

Foto: picture-alliance / AP.

Foto: picture-alliance / AP.

(mais…)

EUA enviará equipe de segurança à Nigéria para ajudar na busca por menores desaparecidas


Os Estados Unidos vão enviar à Nigéria uma equipe de segurança para ajudar na busca pelas 234 meninas sequestradas no dia 14 de abril pelo grupo islâmico Boko Haram, informou nesta terça-feira (06/05) o secretário de Estado, John Kerry.

Foto: picture-alliance / AP.

Foto: picture-alliance / AP.

(mais…)

Novo ataque atribuído a Boko Haram mata mais de 200 pessoas na Nigéria


Em novo ataque na Nigéria atribuído ao grupo radical islâmico Boko Haram, mais de 200 pessoas foram mortas em um atentado cometido no estado de Borno, região nordeste do país. A organização fundamentalista tem sido notícia nas últimas semanas após sequestrar centenas de garotas nigerianas de um colégio. Até o momento, o Boko Haram não assumiu a autoria da ação.

Foto: Efe.

Foto: Efe.

(mais…)

Terrorismo polariza a Nigéria


Só neste ano, atentados mataram cerca de 1.500 pessoas na Nigéria. A maioria deles é atribuída ao grupo terrorista Boko Haram, mas cresce a incerteza sobre os motivos e até mesmo os autores do terrorismo.

Foto: picture-alliance / AP.

Foto: picture-alliance / AP.

(mais…)

Governo da Tailândia deve suspender estado de emergência em Bangkok


Na Tailândia, o governo anunciou o fim do estado de emergência na capital Bangkok que já dura dois meses após diminuição da tensão em protestos contra o governo, os quais contam agora com menor número de manifestantes.

Foto: AFP.

Foto: AFP.

(mais…)

Oposição na Tailândia recusa estado de emergência


Na Tailândia, Suthep Thaugsuban, líder dos protestos antigoverno, pediu que os oposicionistas não respeitem o estado de emergência declarado na capital Bangkok e em regiões vizinhas e mantenham as manifestações.

Fonte: Jack Kurtz / Zuma Press / Corbis.

Fonte: Jack Kurtz / Zuma Press / Corbis.

(mais…)

Tailândia declara estado de emergência em Bangkok


Governo tailandês anunciou estado de emergência com duração de dois meses na capital Bangkok e nas províncias vizinhas em resposta aos protestos que vêm acontecendo no país contra o governo. Medida permite a imposição de toque de recolher, detenção sem acusação e censura da mídia.

Fonte: Jack Kurtz / Zuma Press / Corbis.

Fonte: Jack Kurtz / Zuma Press / Corbis.

(mais…)

Nigéria declara estado de emergência


Nigeria

Nigéria declara estado de emergência

16 de maio de 2013

Goodluck Jonathan, presidente da Nigéria, declarou estado de emergência devido a escalada da violência promovida por extremistas do Boko Haram. Com manifestações iniciadas desde 2009, os islâmicos Boko Haram alegam estarem lutando para a construção de um Estado islâmico no norte da Nigéria. Jonathan, no seu pronunciamento nesta terça-feira, disse que não pode mais tratar apenas como “criminalidade” as ações dos insurgentes, mas como uma ameaça à soberania do país. (mais…)

Obama decreta estado de emergência em Nova York e Washington


Obama decreta estado de emergência em Nova York e Washington

29 de outubro de 2012 – Agência Brasil/Renata Giraldi

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, decretou estado de emergência em Washington, na Columbia, em Nova York e Massachusetts, além de Maryland, como medida de precaução à chegada do Furacão Sandy, prevista para hoje (29). A previsão é que a tempestade provoque ventos até 250 quilômetros por hora.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) estima que o Sandy atinja as regiões da Virgínia, Pensilvânia e de Nova York até amanhã (30). Na madrugada de hoje, o furacão estava localizado a cerca de 320 quilômetros da Carolina do Norte. (mais…)

No Egito, Chefe do Conselho Militar afirma que estado de emergência será revogado


Tantawi: Egypt to lift state of emergency

Al Jazeera – 24/01/2012

The head of Egypt’s military council has said that the country’s decades-old state of emergency will be lifted on Wednesday, the first anniversary of the uprising that brought down president Hosni Mubarak.

“I have taken a decision to end the state of emergency starting on the morning of January 25, 2012,” Field Marshal Hussein Tantawi said in a televised address on Tuesday, adding that it would still apply in dealing with cases of “thuggery”.

He did not elaborate what that term meant.

Al Jazeera’s Sherine Tadros, reporting from Cairo, said Tantawi also renewed past pledges that the military would return to the barracks when power is handed to a civilian administration.

The controversial emergency law – which has been continuously in place since Islamists assassinated president Anwar Sadat in 1981 – was repeatedly extended under Mubarak’s rule.

Last year, the ruling Supreme Council of the Armed Forces (SCAF) widened the scope of the law – restricted in 2010 to narcotics and terrorism – to include labour strikes, traffic disruption and the spread of false information. (mais…)

Nigéria: declarado estado de emergência no norte do país


Foto: n.i.

Nigéria: declarado estado de emergência no norte do país

Correio do Brasil – 02/01/2012

O presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, declarou estado de emergência neste sábado em regiões ao norte do país, assoladas por uma insurgência islâmica violenta, e disse que fecharia quaisquer fronteiras com outros países nestas áreas cobertas pelo decreto.

–Eu, no exercício dos poderes a mim conferidos… declaro estado de emergência nas seguintes regiões da federação–, disse Jonathan à TV estatal, antes de listar os governos locais do norte afetados pelo decreto. ”O fechamento temporário de nossas fronteiras nas áreas afetadas é apenas uma medida interina designada para enfrentar os atuais desafios de seguranças e será retomado assim que a normalidade seja restaurada”, acrescentou ele, em discurso que abordou os atentados fatais no dia do Natal, pela seita Boko Haram, há uma semana.

O decreto significa que regiões da fronteira da Nigéria com Níger, Chade e Camarões serão fechadas até um segunda ordem.

Ele acrescentou que o chefe do grupo de defesa fora instruído a tomar outras medidas “apropriadas”, incluindo a criação de uma força especial de combate ao terrorismo. (mais…)