Forças Armadas do Iraque

Iraque inicia ofensiva para retomar Falluja do “Estado Islâmico”


Nesta segunda-feira (23/05), o Iraque iniciou uma ofensiva para retomar a cidade de Falluja do grupo “Estado Islâmico (EI)”, informou o primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi. Cidade é controlada pelo EI desde fevereiro de 2014. As Forças do governo já conquistaram distritos no exterior de Falluja e estão atingindo a cidade com artilharia. A ofensiva direta representa uma mudança de atitude de Bagdá, que até agora tentou tomar a cidade a isolando e cortando seus suprimentos, sem sucesso.

Foto: Ahmad Al-Rubaye / Agence France-Presse / Getty Images

 

EUA enviarão mais tropas e recursos para o Iraque


Os Estados Unidos aumentarão o número de tropas no Iraque, informou o secretário de Defesa do país, Ashton Carter, nesta segunda-feira (18/04). Serão enviados 217 militares para auxiliar as forças iraquianas diretamente na linha de frente contra o grupo “Estado Islâmico” (EI). Carter também anunciou o envio de oito helicópteros de ataque Apache para retomar Mosul e a ajuda de US$415 milhões para unidades militares peshmerga no país.

Foto: picture-alliance/ AP Photo

Iraque retoma 80% da província de Anbar do EI


O Exército do Iraque conseguiu uma vitória significativa contra o grupo terrorista “Estado Islâmico”, retomando mais de 80% da província de Anbar do controle do mesmo, afirmou um general do país na última quarta-feira (04/11). Em conjunto com voluntários e forças populares, o governo do país já controla a maior parte da capital da província, Ramadi. Após possuir o domínio completo da região em torno da cidade, o plano é seguir para Mosul, ainda controlada por jihadistas.

Foto: AFP.

Forças iraquianas rompem cerco do EI e libertam cidade no norte do país


As forças governamentais iraquianas conseguiram no último domingo (31/08) romper o cerco ao redor da pequena cidade Amerli, a 150 quilômetros ao norte de Bagdá, e infligir uma rara derrota aos radicais do Estado Islâmico (EI). Localidade de 20 mil habitantes estava sitiada há mais de dois meses pelo extremistas e havia temor de massacre contra população.

Foto: Ali Al-Bayati / AFP / Getty Images.

Foto: Ali Al-Bayati / AFP / Getty Images.

(mais…)