Forças especiais

EUA realiza “pequenas guerras” contra terrorismo na África e no Oriente Médio


Os Estados Unidos estão aumentando a presença de soldados das Operações Especiais pelo mundo -especialmente África e Oriente Médio- a fim de impedir a expansão de grupos terroristas, incluindo com combate direto. As tropas seriam enviadas com as prerrogativa de auxiliar e aconselhar forças locais contra o terrorismo. Porém, o governo do presidente Obama estaria utilizando essas forças de elite em “pequenas guerras” diretas contra a al-Qaeda e o “Estado Islâmico” em países como Iêmen, Somália, Iraque, Síria e Líbia.

Foto: Navy Seals

Anúncios

EUA aumenta presença de tropas especiais no Afeganistão


Segundo fontes ocidentais e afegãs, as forças de Operações Especiais dos Estados Unidos tomaram maiores responsabilidades no combate ao Talibã na província de Helmand, no Afeganistão. Maior apoio aéreo e mais soldados foram enviados para a batalha pela província, que está sendo conquistada pelo grupo. O aumento do apoio é mantido de forma secreta pelo governo dos EUA, já que este havia se comprometido de não mais envolver suas tropas em combate após 2014.

sub-helmand-master675

Foto: Noor Mohammad / AFP / Getty Images.

EUA envia forças especiais para assessorar rebeldes sírios


Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira (29/10) que enviaram forças especiais para assessorar rebeldes que estejam lutando contra o grupo “Estado Islâmico” na Síria. Apesar de serem apenas 50 soldados, isso representa uma mudança nas estratégia de Washington, que até agora não possuía tropas no país. Já no Iraque, os EUA contam com 3.300 militares que assessoram o Exército iraquiano.

Foto: Reuters.

EUA inicia campanha de drones na Síria


Os Estados Unidos lançaram uma campanha secreta de drones para atacar suspeitos de terrorismo na Síria, particularmente membros do “Estado Islâmico” (EI). As operações de assassinatos deliberados (targeted killings) são conduzidas pela CIA e pelas Forças Especiais dos EUA, ou seja, desvinculadas do esforço geral do Pentágono de combate ao EI através de bombardeios. O programa, secreto, representa uma escalada significativa do envolvimento do serviço secreto estadunidense na luta contra o EI na Síria.

Montagem de mísseis guiados. Foto: Adam Schreck / AP.

EUA prepara apoio para intervenção militar francesa em Mali


Mali

U.S. Prepares Support for French Military Intervention in Mali

14 de janeiro de 2013 – All Africa

U.S. Secretary of Defence Leon Panetta has applauded France’s surprise airstrikes on Islamist rebels in northern Mali that began late last week and continued over the weekend.

Panetta added that the U.S. government is readying plans for assistance in the ongoing operations, which scholars and human rights workers worry could continue for an extended period.

(mais…)