grupo terrorista

Atentado terrorista deixa 23 mortos em Burkina Faso


A capital de Burkina Faso, Uagadugu, sofreu nesta sexta-feira (15/01) com atentados terroristas da organização Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI). Ataque ocorreu em um restaurante e um hotel e deixaram pelo menos 23 mortos. O grupo ainda fez mais de uma centena de reféns, libertados após operação de forças de segurança francesas e do país.

160116121006_cerco_hotel_burkina_faso_reuters_640x360_reuters_nocredit

Foto: Reuters.

Anúncios

“Estado Islâmico” assume autoria de atentados na Indonésia


Uma série de ataques coordenados abalaram a capital da Indonésia, Jacarta, nesta quinta-feira (14/01). Sete explosões e troca de tiros com policiais deixaram sete mortos — um policial, um canadense e 5 terroristas — e mais de 17 feridos. Atentados visaram um centro comercial, que abriga um escritório da ONU, e uma estação de polícia. O grupo “Estado Islâmico” assumiu a responsabilidade pelo ataque.

4096

Foto: Bagus Indahono / EPA.

O fracasso da política externa da Turquia


Em artigo publicado no jornal The Independent (25/11), Ranj Alaaldin analisa o fracasso da política externa da Turquia de apoio a grupos jihadistas para minar o governo de Assad na Síria. Agora o foco internacional não é mais destituir esse governo, mas sim combater o fundamentalismo apoiado por Ancara. Além disso, os curdos se tornaram aliados fundamentais para o Ocidente na luta contra o EI. Essas seriam as causas principais da derrubada do caça russo nesta semana.

turkey-plane-2-getty_0

Foto: Getty Images.

As consequências para o EI dos atentados de Paris


Em entrevista publicada no jornal The Washington Post (14/11), William McCants discute as consequências dos atentados de Paris para o grupo “Estado Islâmico”.  Esses mostram uma possível mudança na política adotada pelo EI até então, da construção de um Estado para a atuação jihadista no exterior. Os ataques também podem levar a um consenso sobre a invasão dos territórios dominados por eles na Síria e no Iraque.

isil-parade-screenshot

Foto: Raqqa Media Center / AP.

Atentado na Nigéria deixa mais de 30 mortos


Na última terça-feira (17/11), uma explosão de uma bomba na cidade de Yola, no nordeste da Nigéria, deixou pelo menos 31 pessoas mortas e mais de 70 feridos. Governo acusa o grupo Boko Haram, que já realizou diversos ataques contra a cidade, pelo atentado. Esse foi apenas o primeiro ataque do grupo terrorista no país em novembro, o que mostraria que a estratégia do Exército  nigeriano de cortar as fontes de financiamento do grupo está dando resultados.

2012174171328734_20

Imagem: Al Jazeera.

O atentado terrorista na França e suas repercussões


Na noite de sexta-feira (13/11), atentados terroristas ocorreram em sete diferentes pontos de Paris, capital da França, deixando cerca de 130 pessoas mortas e muitos feridos. O “Estado Islâmico” (EI) reivindicou autoria pelos ataques e lançou comunicados afirmando que coordenarão mais atentados no Ocidente no futuro próximo. O presidente François Hollande, que se encontrava no Stade de France para a partida de futebol entre França e Alemanha, foi evacuado imediatamente após a explosão que se deu nos arredores do estádio, e reuniu-se na unidade de crise do Ministério do Interior para discutir a situação. Em discurso, o presidente declarou estado de emergência em todo o território francês e o fechamento das fronteiras, além de luto por três dias. No domingo (15/11), a França realizou, com apoio dos EUA, novos ataques aéreos contra o EI, na Síria, em represália. Hoje, segunda-feira (16/11), Hollande propôs extensão por três meses do estado de emergência e também afirmou que deseja que o Congresso realize mudanças na Constituição Francesa para aumentar a segurança do país e a prevenção contra o terrorismo. Tais mudanças incluiriam a perda de cidadania francesa a pessoas com dupla cidadania acusadas de envolvimento com terrorismo e a proibição de entrada no país de pessoas com dupla cidadania suspeitas de apresentarem “risco terrorista”.

Foto: AP / Peter Dejong.

A guerra de ideias do “Estado Islâmico”


Em artigo publicado no site The Atlantic, J. M. Berger analisa a “guerra de ideias” do grupo terrorista “Estado Islâmico”. Segundo o autor, o EI não está ganhando pela força de suas ideias, mas sim pela capacidade de utilizar a internet para atingir minorias “microscópicas”. O autor também analisa que, como diversas ideologias anteriores, o jihadismo depende de capacidades materiais para espalhar suas ideias.

Foto: Reuters.

EUA interrompe recrutamento de rebeldes sírios temporariamente


Os Estados Unidos anunciaram que interromperam temporariamente o recrutamento de rebeldes “moderados” para combater na Síria. Programa foi revisto após homens treinados por Washington terem fornecido equipamento estadunidense para grupos terroristas, tais como a Al Qaeda. Os EUA, porém, continuarão com o suporte às forças combatentes e com o treinamento de rebeldes já iniciado.

Foto: Getty Images.

Fraude em relatórios de inteligência nos EUA


Mais de 50 analistas de inteligência do Comando Central militar dos Estados Unidos denunciaram que seus relatórios sobre os grupos terroristas “Estado Islâmico” e Al-Nusra (o braço da Al-Qaeda na Síria) têm sido modificados por oficiais superiores. As alterações seriam feitas para alimentar a visão pública de que as intervenções contra os grupos estariam tendo um efeito maior e mais efetivo do que o real.

Foto: Casa Branca.

Foto: Casa Branca.

“Estado Islâmico” transforma-se gradualmente em um Estado funcional


O grupo terrorista conhecido como “Estado Islâmico” (EI) está cada vez mais tornando-se um Estado funcional no qual o terrorismo é apenas uma ferramenta de dominação. O grupo tem implementado medidas de governança e políticas públicas como quaisquer outros países no mundo: criou um documento de identidade nacional, promulgou leis de trânsito e proibiu a pesca em zonas determinadas para proteção ambiental. Os habitantes dos territórios ocupados pelo EI inclusive elogiam os funcionários do grupo devido à sua incorruptibilidade, o que para eles seria um diferencial ante os governos da Síria e do Iraque.

Combatente xiita iraquiano. Foto: Haider Al-Assadee / EPA.

“Estado Islâmico” aumenta sua presença no Afeganistão


Soldados do “Estado Islâmico” (EI) aumentaram substancialmente seu território no Afeganistão, ocupando pela primeira vez áreas anteriormente pertencentes ao Talibã. Testemunhas afirmam que centenas de soldados do Talibã tem prestado juramento ao EI, reafirmando o crescimento da organização nos últimos meses.

Foto: Reuters, Parwiz.

Foto: Reuters / Parwiz.

Líder da Al Qaeda no Iêmen é morto por drone estadunidense


A Al Qaeda no Iêmen confirmou a morte do líder Nasir Al Wuhayshi, número dois da organização terrorista, durante um ataque estadunidense com um drone, através de um vídeo divulgado na internet.

Nasir Al Wuhayshi. Foto: AFP, Getty Images

Nasir Al Wuhayshi. Foto: AFP, Getty Images

Boko Haram ataca capital do Chade


Homens-bomba em motos atacaram a região próxima ao principal posto da polícia e da Embaixada da França em N’Djamena, capital do Chade, causando 23 mortes e mais de 100 feridos. Oficiais do governo acreditam que os terroristas sejam membros do Boko Haram.

Foto: M. Ngarmbassa, Reuters.

Foto: M. Ngarmbassa, Reuters.

Al Qaeda alia-se a tribos armadas anti-houthis no Iêmen


Nas últimas semanas, a Al Qaeda aliou-se a tribos armadas anti-Houthis no Iêmen, posicionando-se junto a países como os Estados Unidos e Arábia Saudita em sua luta contra os rebeldes. Da mesma forma, a organização terrorista tem enviado à Síria um número significativo de soldados que lutam na coalizão contra o presidente Bashar al-Assad, movimento que também evidencia o alinhamento da Al Qaeda com os EUA.

Foto: Ammar Abdullah, Reuters.

Foto: Ammar Abdullah, Reuters.

Al Qaeda ganha território e controla terminal petrolífero no Iêmen


Nesta quinta-feira (16/04), integrantes da rede terrorista Al Qaeda e grupos tribais rebeldes conquistaram mais território e assumiram o controle de diversas instalações no Iêmen, entre elas um terminal petrolífero e um aeroporto na província de Hadramout, sudeste do país. O terminal petrolífero em Al-Shirir é considerado um dos maiores da região. Além disso, extremistas agora controlam praticamente toda a cidade de Mukalla, com 20 mil habitantes. O Iêmen encontra-se em meio a uma grande instabilidade desde que uma coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, começou a realizar ataques aéreos contra rebeldes xiitas houthis.

Mukalla. Foto: Al-Haidari / Getty Images / AFP.

Al-Qaeda aproveita caos no Iêmen para se reconstruir


O grupo terrorista Al-Qaeda está aproveitando instabilidade no Iêmen para recuperar forças, afirmaram oficiais dos Estados Unidos. Nas últimas semanas, milhões de dólares de investimento estadunidense em operações antiterrorismo no país foram por água abaixo após bombardeios sauditas sobre as bases dos EUA, com o objetivo impedir que as milícias xiitas Houthi controlassem o material militar. Os Estados Unidos eram as principais forças combatendo o grupo terrorista sunita Al-Qaeda no país, que agora estão aproveitando o vazio para se reconstruir. As operações dos EUA eram fortemente dependentes de ataques com veículos aéreos não-tripulados (VANT ou drones).

Foto: Hani Mohammed / AP

Foto: Hani Mohammed / AP

Países da África Ocidental querem ação militar conjunta contra Boko Haram


Os líderes dos países membros da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO ou ECOWAS) disseram na sexta-feira (16/01) que querem combater conjuntamente o grupo terrorista Boko Haram, o qual está bastante ativo atualmente na Nigéria. Os países da CEDEAO querem pedir à União Africana que se discuta e elebore um plano conjunto continental e não apenas sub-regional.

Imagem: n.i.

Imagem: n.i.

Boko Haram ataca cidade perto da fronteira com Camarões


Militantes do grupo terrorista Boko Haram atacaram mais uma cidade no nordeste nigeriano, desta vez próximo à fronteira com o Camarões. Tudo indica que o grupo procura formar um enclave territorial islamista no país.

Deslocados internos nigerianos. Foto: Samuel Ini / Reuters.

Deslocados internos nigerianos. Foto: Samuel Ini / Reuters.

(mais…)

EUA sinaliza que primeiro-ministro iraquiano deve renunciar


Os Estados Unidos sinalizaram que o primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki deve renunciar devido à sua incapacidade de reconciliar xiitas e sunitas no país e estabilizar a situação política iraquiana.

Maliki. Foto: AFP / Getty Images.

Maliki. Foto: AFP / Getty Images.

(mais…)

Obama envia militares ao Iraque


Quase 300 soldados foram enviados para garantir a segurança da embaixada dos EUA em Bagdá. Segundo Barack Obama, presidente estadunidense, tropas estão preparadas para combater e permanecerão no país o tempo que for necessário. Enquanto isso, Washington inicia conversas com o Irã para discutir a crise no Iraque.

Foto: AP.

Foto: AP.

(mais…)

Presidente da Nigéria promete “guerra total” contra Boko Haram


O presidente nigeriano Goodluck Jonathan prometeu, na última quinta-feira (29), uma “guerra total” contra o grupo islâmico Boko Haram. O exército intensificou sua ofensiva no norte do país para libertar mais de 200 jovens estudantes sequestradas pelo grupo há mais de um mês.

Goodluck Jonathan. Foto: Reuters / Afolabi Sotunde.

Goodluck Jonathan. Foto: Reuters / Afolabi Sotunde.

(mais…)

Onda de atentados agrava situação na Nigéria


Uma onda de atentados, inicialmente atribuídos Boko Haram, deixou mais de 140 mortos na Nigéria entre terça e quarta-feira (21/05) e elevou a indignação no país com a incapacidade do governo de deter o terrorismo islâmico. Somente em 2014, mais de 2 mil pessoas foram mortas em ataques do grupo radical, que se intensificaram nos últimos meses. Observadores temem eclosão de conflito interreligioso.

Foto: picture-alliance / dpa.

Foto: picture-alliance / dpa.

(mais…)

Países da África Ocidental se juntam para combater Boko Haram


Os líderes de cinco países da África Ocidental (Benin, Níger, Nigéria, Camarões e Chade) se encontraram em Paris para debater a segurança nigeriana e se comprometeram a combater juntos o grupo islamista extremista Boko Haram, o qual sequestrou 200 estudantes no norte da Nigéria no mês passado. França organizou a reunião de cúpula a pedido do presidente Goodluck Jonathan, contando também com a presença de representantes do Reino Unido, Estados Unidos e União Europeia.

Foto: François Mori / AP.

Foto: François Mori / AP.

(mais…)

Estado de emergência no nordeste da Nigéria é prorrogado pela terceira vez


Após solicitação do presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, o parlamento aprovou na quinta-feira (15/05) a prorrogação por mais seis meses do estado de emergência no nordeste do país – principal zona de ação do grupo radical islâmico Boko Haram.

Foto: picture-alliance / AP.

Foto: picture-alliance / AP.

(mais…)

Sequestro de estudantes expõe dificuldade da Nigéria de combater radicais


Boko Haram, grupo que luta para implementar a lei islâmica, impõe medo e insegurança aos nigerianos. Para muitos no país, saída para enfrentar o terrorismo passa por militares mais bem treinados e ajuda internacional.

Foto: picture-alliance / AP.

Foto: picture-alliance / AP.

(mais…)

Boko Haram: quem são e o que querem?


As recentes ações do grupo terrorista Boko Haram na Nigéria chamaram atenção internacionalmente pelo seu escopo e alvos. Confira nessa matéria quem são os membros desse grupo e o que eles querem.

Foto: Gary Cameron / Reuters.

Foto: Gary Cameron / Reuters.

(mais…)

Irmandade Muçulmana é declarada ‘grupo terrorista’ na Arábia Saudita


A Arábia Saudita anunciou nesta sexta-feira (07/03) que incluiu a Irmandade Muçulmana dentro da sua lista de “grupos terroristas”. A medida deve entrar em vigor a partir de domingo (09/03) e punirá todos os sauditas que pertençam, apoiem e financiem todas as organizações de caráter violento listadas pelo governo do país, tais como Al Qaeda e Hezbollah.

Membros da Irmandade Muçulmana em 2011. Foto: Efe.

Membros da Irmandade Muçulmana em 2011. Foto: Efe.

(mais…)

Caças turcos atacam comboio terrorista na Síria


Caças F-16 da Turquia atacaram veículos pertencentes ao Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL, sigla em inglês), grupo de oposição ao regime de Bashar Al-Asad vinculado à Al-Qaeda no norte da Síria.

Fonte: BBC.

Fonte: BBC.

(mais…)

Iraque pede armas e treinamento aos EUA


Primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, pediu aos Estados Unidos armamentos para combater jihadistas no país, que recentemente tomaram partes de cidades importantes como Falluja e Ramadi. Maliki também pedirá apoio para treinamento militar das forças iraquianas.

Fonte: Thaier Al-Sudani / Reuters.

Primeiro-Ministro do Iraque. Fonte: Thaier Al-Sudani / Reuters.

(mais…)

Jihadistas tomam bairros de importantes cidades do Iraque


Jihadistas sunitas vinculados ao grupo terrorista Al-Qaeda conquistaram bairros das cidades iraquianas de Falluja e Ramadi. Ligações com movimentos fundamentalistas islâmicos sírios também são possíveis.

Fonte: Azhar Shallal / AFP.

Fonte: Azhar Shallal / AFP.

(mais…)