Irã

Primeiro Boletim de Conjuntura do NERINT


Confira aqui o primeiro Boletim de Conjuntura do Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais (NERINT), no qual constam quatro artigos escritos por pesquisadores e pesquisadoras do ISAPE. Entre os assuntos discutidos estão a transição política em Mianmar, as reformas internas na Coreia do Norte, a economia iraniana após o acordo nuclear e as negociações de paz da Síria.

capa boletim nerint

Anúncios

Índia e Paquistão devem se tornar membros da OCX


Em reunião da Organização para a Cooperação de Xangai (OCX) na capital do Uzbequistão, Tashkent, esta semana (23-24/06), Índia e Paquistão ficaram mais próximos de tornarem-se membros do bloco liderado por China e Rússia. O presidente russo Vladimir Putin afirmou esperar que já em 2017 ambos os países possam ser membros plenos da OCX. Também abriram-se chances de que o Irã venha a fazer parte da organização.

Delegação paquistanesa na reunião da OCX em Tashkent. Foto: APP.

Irã e Coreia do Sul aprofundam relações bilaterais


Nesta segunda-feira (02/05), o presidente do Irã, Hassan Rouhani, e a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, encontraram-se em Teerã para aprofundar as relações entre os dois países. 19 acordos foram assinados, entre eles termos de cooperação em transporte marítimo e infraestrutura relacionada, energia e setor petroquímico. Paralelamente também se firmou um contrato que prevê a exportação de gás natural liquefeito do Irã para a Coreia do Sul. Ao todo, espera-se elevar o comércio bilateral de 6 para 18 bilhões de dólares.

Park Geun-hye e Hassan Rouhani. Foto: AP / Ebrahim Noroozi.

Irã revela novo tanque desenvolvido nacionalmente


O Irã revelou, no dia 13 de abril, seu novo tanque de guerra, o Tiam, desenvolvido nacionalmente. Segundo analistas, o Tiam aparenta possuir características de tanques norte-americanos e chineses. O novo carro de combate possui um canhão de 105 milímetros. No mesmo dia, Teerã também revelou um novo sistema de defesa antiaérea e um veículo para detectar ameaças nucleares, químicas e biológicas.

Foto: IRNA

África do Sul e Irã aprofundam cooperação bilateral


O Irã e a África do Sul assinaram oito acordos de cooperação neste domingo (24/04), durante visita do presidente sul-africano, Jacob Zuma, ao primeiro país. As áreas abordadas incluem comércio, indústria, investimentos, mineração, agricultura e pesquisa na indústria petrolífera. Os dois países também prometeram aumentar o compartilhamento de inteligência para combater o terrorismo.

Foto: AP / SIPA

Países exportadores de petróleo não conseguem acordo para congelar a produção


Neste domingo (17/04), 18 países não conseguiram atingir um consenso sobre o congelamento da produção de petróleo. Representantes dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e de países como a Rússia se reuniram com o fim de acalmar os mercados internacionais. A principal razão do desacordo sobre o congelamento seria a recusa do Irã de participar na medida, já que sua produção vem aumentando após o fim das sanções internacionais.

Foto: Ibraheem Al Omari / Reuters

Índia anuncia acesso ao Afeganistão por porto no Irã


O Afeganistão, o Irã e a Índia finalizaram neste domingo (17/04) o “Acordo Chabahar”, que deve dar o acesso indiano ao Afeganistão pelo porto iraniano. O anúncio se deu após visita da ministra de Relações Exteriores indiana, Sushma Swaraj, à Teerã. Segundo Swaraj, acesso ao porto de Chabahar vai permitir uma maior integração regional e estimular o crescimento econômico do Afeganistão. Nova Deli também pretende financiar uma ferrovia conectando o porto e diversas cidades iranianas. O acordo deve ser assinado ainda este ano em visita do primeiro-ministro indiano Narendra Modi ao Irã.

Foto: MEAIndia

Irã recebe primeiro lote do S-300 da Rússia


Os primeiros lotes do sistema de mísseis S-300 chegaram da Rússia no Irã, afirmou o ministro das Relações Exteriores deste país nesta segunda-feira (11/04). O negócio, estimado em US$ 900 milhões, foi retomado após o fim das sanções internacionais à Teerã. O S-300 é um sistema de defesa antiaérea de longo alcance. Agências de notícias russas afirmam que o transporte das armas será realizado via Mar Cáspio.

Jaber Ansari, Ministro das Relações Exteriores do Irã Foto: EPA

Presidente do Irã defende privatização de setor automobilístico


Nesta terça-feira (01/03), o presidente do Irã, Hassan Rouhani, defendeu que a indústria automobilística do país seja privatizada. Rouhani crê que medida é importante para aumentar a competitividade e a presença global de empresas iranianas. Cerca de metade do setor atualmente é controlado pelo Estado.

Foto: Raheb Homavandi/ TIMA/ Reuters

Conservadores do Irã perdem maioria no Parlamento


A corrente moderada do Irã, do presidente Hassan Rohani, obteve uma importante vitória contra os conservadores na última eleição para o Parlamento. Com os resultados, divulgados nesta segunda-feira (29/02), os ultraconservadores perderam a maioria dos assentos. Apesar de não conseguir a maioria, os moderados e reformistas devem garantir apoio suficiente para Rohani governar. Além disso, o presidente e seus aliados conquistaram 15 dos 16 assentos do Conselho de Especialistas – corpo clerical que define, entre outras coisas, o líder supremo do país.

Foto: picture alliance/ Zumapress.com

França e Irã assinam acordos estimados em bilhões de dólares


Na quinta-feira (28/01), em visita do presidente do Irã, Hassan Rouhani, à França, diversos acordos, valendo bilhões de dólares, foram assinados entre os dois países, aproveitando o fim das sanções internacionais impostas a Teerã. Destacam-se a compra de 118 aviões da Airbus (estimados em US$ 25 bilhões) pelo Irã, uma joint venture entre a francesa Peugeot Citroën e a iraniana Khodro para a produção de carros e um acordo para a compra de petróleo iraniano pela empresa Total, o primeiro desse tipo desde o fim das sanções.

hassan-rouhani-and-francois-hollande-2

François Hollande e Hassan Rouhani (D). Foto: IRNA.

Primeiro trem conecta China e Oriente Médio


Nesta quinta-feira (28/01), pela primeira vez um trem de contêineres partiu da China em direção ao Irã. Trem deve passar por Cazaquistão e Turcomenistão antes de chegar a Teerã. Dentro da iniciativa “Um Cinturão e uma Rota”, conexão deve promover ainda mais cooperação entre a China e o Oriente Médio. Viagem levará 14 dias para cobrir os 10.399 quilômetros.

foreign201601290850000011525466694

Foto: CN News.

Irã exporta petróleo para China e Japão pela primeira vez após fim de sanções


O Irã realizou nesta quarta-feira (27/01) sua primeira exportação de petróleo após o fim das sanções internacionais. Os navios dirigem-se à China e ao Japão. Segundo oficiais iranianos, o país busca aumentar as exportações para o Japão para 300 mil barris por dia, o que durante a vigência das sanções eram 110 mil por dia.

n-iranoil-a-20160128-870x560

Foto: Ministério do Petróleo do Irã / KYODO.

Presidente iraniano visita o Vaticano


O Papa Francisco e o presidente do Irã, Hassan Rouhani, reuniram-se no Vaticano nesta terça-feira (26/01) a portas fechadas. Em comunicado, o Vaticano anunciou que Francisco pediu que Teerã coopere com países do Oriente Médio para promover a paz e interromper a expansão do terrorismo e do tráfico de armas na região.

019004877_30300

Foto: picture-alliance / AP Photo / A. Medichini.

China e Irã firmam parceria estratégica


Neste sábado (23/01), a China e o Irã firmaram um acordo para estabelecer “relações estratégicas” entre os dois países. Acordo se deu durante visita do presidente chinês, Xi Jinping, a Teerã. Também foram assinados diversos tratados, entre eles um que pretende aumentar o intercâmbio comercial em mais de US$ 600 bilhões na próxima década. A China também declarou apoio à entrada do Irã na Organização de Cooperação de Xangai (OCX).

1033594215

Foto: AFP / STR.

OCI declara apoio à Arábia Saudita em conflito com Irã


A Organização para a Cooperação Islâmica (OCI), maior organização muçulmana do mundo, declarou nesta quinta-feira (21/01) apoio à Arábia Saudita em seu conflito diplomático com o Irã, acusando este de apoiar terroristas e intervir em outros países. Teerã, que integra a OIC, considerou a declaração inaceitável e acusou organização de apoiar o “terrorismo de Estado” saudita.

Iranian protesters chant slogans during a rally against the execution of Sheikh Nimr al-Nimr in Saudi Arabia, after Friday prayers in Tehran

Foto: Reuters / Raheb Homavandi.

Irã reentra na economia internacional


Após o fim das sanções internacionais impostas contra o Irã, o país já integra novamente a economia internacional. A retirada das sanções foi comemorada pelo presidente iraniano, Hassan Rouhani, e por diversos setores da sociedade. A entrada do país no mercado internacional já apresenta significativos impactos, como a grande oferta de petróleo, a aproximação de diversas empresas multinacionais dispostas a investir e o descongelamento de fundos no valor de mais de US$ 30 bilhões.

626dc558edad4ac1b7c723164566cd77_18

Foto: Reuters.

O enigma do “Estado Islâmico”


Em artigo publicado no jornal Zero Hora (09/01), o professor Paulo Fagundes Visentini questiona os reais motivos e apoiadores do grupo extremista “Estado Islâmico” (EI). Para o autor, o grupo serve para desestabilizar e destruir Estados importantes como o Iraque e a Síria, aliados do Irã. Além do apoio das monarquias petrolíferas e da Turquia, o EI ainda conta com a aquiescência da Europa e dos Estados Unidos.

17869879

Foto: Ahmad Al-Rubaye / AFP.

Sanções contra o Irã são retiradas


Neste sábado (16/12), após a confirmação pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que o Irã cumpriu o acordo nuclear assinado ano passado, diversos países e organizações — entre eles a União Europeia, a Organização das Nações Unidas e os Estados Unidos — anunciaram a remoção de suas sanções contra o país, em vigor há 12 anos. Reintrodução de Teerã na economia mundial deve ter grandes impactos, principalmente sobre o mercado de petróleo.

2840

Foto: Kevin Lamarque / AP.

Irã libera militares dos EUA que entraram em seu território marítimo


O Irã anunciou, nesta quarta-feira (13/01), que liberou os barcos e as tripulações dos Estados Unidos que foram capturados após terem entrado nas águas territoriais iranianas. Os dois navios de patrulha e dez fuzileiros navais estariam em missão de rotina no Golfo Pérsico quando aconteceram problemas técnicos que os levaram a sair das águas internacionais na terça-feira (12/01). O Pentágono já confirmou a liberação dos militares.

14ships_web1-master675

Foto: Mc1 Latunya Howard / Marinha dos EUA via AP.

Irã acusa Arábia Saudita de atacar sua embaixada no Iêmen


A embaixada do Irã no Iêmen foi atingida “deliberadamente” por um ataque aéreo saudita nesta quarta-feira (06/01), segundo Teerã. O bombardeio feriu membros da equipe diplomática iraniana. A coalizão liderada pela Arábia Saudita afirmou que denúncia será investigada. Episódio deve tensionar ainda mais as relações entre os dois países.

2fad858800000578-0-image-a-117_1452166198885

Foto: Reuters.

Arábia Saudita rompe relações diplomáticas com Irã após ataque à embaixada


A Arábia Saudita anunciou, nesta segunda-feira (04/01), o rompimento das relações diplomáticas com o Irã. Medida se deu após iranianos terem atacado, no sábado (02/01), a embaixada saudita em Teerã em protesto contra a execução de um líder xiita por autoridades sauditas. O Sudão e o Bahrein também romperam os laços diplomáticos com o Irã em solidariedade à Riade, enquanto os Emirados Árabes Unidos rebaixaram a representação diplomática em Teerã.

e7b6f720b8464101979b9ba4d61e53dc_18

Foto: Al Jazeera.

Irã realiza testes de mísseis perto de porta-aviões dos EUA


Um porta-voz do comando militar dos Estados Unidos informou que navios de guerra do Irã realizaram testes de mísseis próximos a embarcações militares da coalizão internacional que combate o grupo “Estado Islâmico”. Os testes ocorreram no dia 26 de dezembro no Estreito de Ormuz, perto do porta-aviões estadunidense USS Harry S. Truman, do destróier USS Bullkeley e de uma fragata francesa, além de barcos comerciais.

018950596_30300

Foto: picture-alliance / dpa

Rússia inicia construção de dois reatores nucleares no Irã


A Rússia vai começar a construção de dois reatores nucleares no Irã ainda este ano (2015), segundo um porta-voz iraniano anunciou na última terça-feira (22/12). Obra faz parte de acordo bilateral, assinado em novembro de 2014, que estabelece a construção de dois novos reatores suplementares na central nuclear de Buchehr — construída pela Rússia. Também foi firmado um protocolo para novos quatro reatores em local ainda não definido.

1a1b8e619daa44578fefde23f4065db2_18

Foto: Reuters.

AIEA publica relatório final sobre programa nuclear do Irã


A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) publicou no início do mês (03/12) o relatório final sobre o programa nuclear do Irã. Segundo a agência, até o final de 2003, o país realizou um trabalho coordenado para o desenvolvimento de armas nucleares. Porém, desde 2009, não há indícios de que Teerã tenha buscado desenvolver tais armas. O relatório pode facilitar a implementação do acordo nuclear assinado este ano com Estados Unidos, China, Rússia, Alemanha, França e Reino Unido.

b8a2d158-4345-41f4-8f47-e087e77bb603_w640_r1_s

Foto: EPA.

O pivô da Rússia para o Irã


Confira aqui a análise de  M. K. Bhadrakumar publicado no site Asia Times (24/11) sobre o pivô russo para o Irã. Ambos os países já afirmaram que possuem uma congruência em seus interesses, notadamente no apoio ao governo de Bashar al-Assad na Síria. Segundo o autor, a Rússia vê no Irã um ator central na estabilização do Oriente Médio.

Russia's President Vladimir Putin meets with Iran's Supreme Leader Ayatollah Ali Khamenei in Tehran

Foto: Reuters/ Alexei Druzhinin/ Sputnik/ Kermlin

 

Irã e Rússia opõem-se a tentativas externas de remover Assad do poder na Síria


Após encontro do presidente russo, Vladimir Putin, com o aiatolá Ali Khamenei em Teerã nesta segunda-feira (23/11), ambos os países anunciaram que se oporão a qualquer “tentativa externa” que visem tirar Bashar al-Assad do governo da Síria. Ainda anunciou-se o alinhamento de visões em relação à guerra síria.

part-nic-nic6512131-1-1-0

Foto: AFP.

Rússia retoma exportação de tecnologia nuclear ao Irã


Em visita à Teerã nesta segunda-feira (23/11), o presidente russo Vladimir Putin anunciou que a exportação de tecnologia nuclear para o Irã será retomada. A Rússia ainda deve auxiliar na venda dos excessos de urânio enriquecido do Irã e modernizar algumas instalações nucleares do país.

Russia's President Vladimir Putin meets with Iran's Supreme Leader Ayatollah Ali Khamenei in Tehran

Putin e Khamenei. Foto: Reuters / Alexei Druzhinin / Sputnik / Kremlin.

Firmado acordo para resolução da guerra na Síria


Rússia, Estados Unidos e mais 15 países, entre eles Irã, Arábia Saudita e Turquia, chegaram a um acordo neste sábado (14/11) sobre a resolução do conflito sírio. Plano envolve passos como negociações entre governo e oposição mediadas pela ONU; um cessar-fogo entre os beligerantes (grupos terroristas Al-Nusra e “Estado Islâmico” não estão incluídos); elaboração de uma nova constituição em até seis meses; e eleições livres sob a nova constituição fiscalizadas pela ONU até março de 2018 (18 meses).

1200x-1

Foto: Thomas Trutschel /Photothek.

EUA anuncia que Irã pode ser convidado para negociações de paz do conflito sírio


O porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, afirmou nesta terça-feira (27/10) que o Irã provavelmente será convidado para participar das negociações de paz do conflito sírio em Viena, capital da Áustria. Conversas devem iniciar na próxima quinta-feira (29/10) e, portanto, não está claro se o Irã enviará representantes. Rússia, EUA, países europeus e árabes devem participar das negociações. Até o momento os EUA vinham vetando a inclusão do Irã nas conversas. Samuel Corum/Anadolu Agency/Getty Images

WASHINGTON, DC - JUNE 16: U.S. State Department Spokesperson during the daily press briefing at the State Department in Washington, USA on June 16, 2015. (Photo by Samuel Corum/Anadolu Agency/Getty Images)

Foto: Samuel Corum / Anadolu Agency / Getty Images.