jihadistas

Putin diz que apoia o Exército Sírio Livre além das forças de Assad


Nesta sexta-feira (11/12), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que seu país apoia as forças de oposição do Exército Sírio Livre (FSA, em inglês), além de tropas governamentais de Assad. Moscou etaria dando apoio aéreo, armas e munições para a realização de operações conjuntas do FSA com o governo contra militantes jihadistas na Síria. Essa é a primeira vez que Putin afirma estar apoiando militarmente as forças opositoras de Assad.

Foto: Alexei Druzhinin / Reuters / Sputnik / Kremlin.

Anúncios

Exército nigeriano liberta 178 reféns do Boko Haram


O exército nigeriano confirmou no domingo (02/08) a libertação de 178 reféns do Boko Haram, entre eles 100 crianças. As negociações entre o exército do país e um comandante do grupo terrorista aconteceram próximo a Aulari, a 70 km de Maiduguri, a maior cidade do nordeste da Nigéria. Nos últimos meses, centenas de pessoas mantidas reféns grande parte na região florestal de Sambisa, foram resgatadas pelas forças armadas nigerianas. A conquista foi seguida de uma série de ataques do Boko Haram na vila de Malari, causando a morte de 13 pessoas.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

Turquia ataca curdos e convoca reunião da OTAN


Turquia realizou neste domingo (26/07) novos ataques aéreos às áreas de militantes curdos no norte do Iraque, ao mesmo tempo em que houve uma convocação por parte de Ancara de uma reunião extraordinária dos aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). As forças militares turcas se organizam em campanha contra os separatistas do Partido Trabalhista curdo (PKK) e contra os jihadistas do “Estado Islâmico”. O país organizou uma estratégia “antiterrorista” em suas regiões de fronteira contra ambos os grupos depois de uma onda de violência no país, reafirmando sua presença na área com ataques aéreos e de artilharia.

Foto: OTAN.

Foto: OTAN.

“Estado Islâmico” teria realizado atentado contra Hamas e Jihad Islâmica na Faixa de Gaza


Explosões atribuídas a militantes do “Estado Islâmico” na Faixa de Gaza destruíram vários veículos de oficiais militares dos grupos do Hamas e da Jihad Islâmica na semana passada. Testemunhas afirmam ter presenciado quatro explosões na vizinhança de Sheij Radwan, área conhecida como um enclave palestino na região. Pichações fazendo referência ao “Estado Islâmico” e fazendo referências à “vitória da Shariah” foram vistas em locais próximos a uma das explosões.

Foto: Wissam Nassar, European Pressphoto Agency.

Foto: Wissam Nassar / EPA.

Combatentes do curdistão sírio tomam importante cidade do EI


Combatentes do curdistão sírio tomaram a cidade de Tal Abyad, cidade central do “Estado Islâmico”, bloqueando uma das principais rotas terrestres de suprimentos do grupo jihadista. Reforços da Unidade de Proteção Popular Curda (YPG, da sigla em curdo) devem ser enviados para auxiliar na proteção da principal rota em direção à Raqqa, outra cidade-chave do EI. O conflito gerou milhares refugiados que foram à Turquia.

Foto: AFP

Foto: AFP. 

Jihadistas atacam importante base militar síria em Daara


Grupos jihadistas desencadearam uma ofensiva de larga escala contra uma base militar na Síria na região sul da província de Daara, matando 20 soldados do governo sírio. Os militantes focaram seu ataque contra a Brigada 52, uma das principais bases militares da província, representando uma grande ameaça ao governo sírio devido à proximidade com outras instalações militares da região.

Província da Daara. Mapa: Wikimedia Commons.

Milícias xiitas ganham terreno no Iraque


Milícias xiitas estão ganhando terreno nos arredores da cidade de Ramadi, capital da província iraquiana de Anbar, preparando-se para um contra-ataque visando a reconqusitar a cidade, que foi capturada pelo “Estado Islâmico” há alguns dias. Essas milícias xiitas têm o apoio do Irã, cuja influência sobre o governo iraquiano parece estar crescendo em detrimento dos Estados Unidos.

Combatentes iraquianos xiitas em Bagdá. Foto: Ali al-Saadi / Getty Images.

Assad prepara contra-ataque ao “Estado Islâmico” na Síria


Depois de ter perdido a cidade de Palmira para o “Estado Islâmico” (EI) e parte do noroeste do país para rebeldes “moderados” e a Al Qaeda, o governo sírio de Bashar al-Assad está se preparando para um contra-ataque ao EI. Assad conseguiu financiamento de 1 bilhão de dólares junto ao governo do Irã para continuar travando a guerra e também vem contando com ajuda intensificada de Teerã para recrutamento de soldados xiitas no Oriente Médio, na Ásia Central e Meridional, bem como do Hezbollah no Líbano, o qual está escrutando cristãos também. Portanto, rumores de que o regime sírio estaria prestes a cair estariam superdimensionados.

Foto: STR / AFP / Getty Images. 

Iraque lança ofensiva contra o EI para reconquistar Anbar


Nesta terça-feira (26/05), o Iraque anunciou ter lançado uma ofensiva contra o “Estado Islâmico” (EI) para reconquistar a província de Anbar, cuja capital, Ramadi, foi ocupada este mês pela organização terrorista. Operação militar deve contar com a participação de forças governamentais, voluntários e milícias xiitas. Contudo, ainda não houve confirmação de movimentação de tropas governamentais na região.

Mapa: YaLibnan.

Rebeldes obtêm vitórias no noroeste da Síria


Forças rebeldes obtiveram importantes vitórias no noroeste da Síria e continuaram avançando nesta terça-feira (19/05), pondo pressão sobre as forças do governo do país. O presidente Bashar al-Assad afirmou que a derrota é apenas passageira e que as forças armadas do país em breve iniciariam uma contraofensiva. Dentre os grupos de insurgentes que capturaram entre outros a capital regional de Idlib estão milícias da Al-Nusra, filiada da Al-Qaeda, e grupos de rebeldes “moderados” treinados e equipados por países ocidentais.

Zona do avanço de rebeldes sírios. Mapa: The New York Times.

Zona do avanço de rebeldes sírios. Mapa: The New York Times.

Na Líbia, “Estado Islâmico” conquista Sirte


Aproveitando-se do caos político na Líbia, militantes alinhados com o “Estado Islâmico” conquistaram a cidade de Sirte, onde nasceu o ex-ditador líbio Muammar Kadhafi. O “Estado Islâmico” tem se beneficiado da guerra civil líbia, acentuada após a intervenção da OTAN, para tomar territórios no norte da África. Relatos indicam que os jihadistas somente fazem operações militares à noite. Líbia tornou-se o terceiro principal reduto da organização.

Combatentes próximos a Sirte. Foto: Reuters / Goran Tomasevic. 

Na Síria, “Estado Islâmico” conquista Palmira


Após a retirada de forças governamentais sírias, o “Estado Islâmico” conquistou a cidade de Palmira, ponto estratégico da região do levante, nesta quarta-feira (20/05). As tropas sírias conseguiram evacuar boa parte da população da cidade antes da tomada pelos jihadistas. Com essa vitória, o “Estado Islâmico” passa a comandar cerca de 40% do território sírio, assim como quase todos os campos de petróleo do país. É sua segunda grande vitória nos últimos dias.

Mapa: Deviaje.

“Estado Islâmico” tem finanças sólidas


Segundo analistas da RAND Corporation, o “Estado Islâmico” (EI) possui finanças sólidas, mais do que suficientes para cobrir seus gastos correntes apesar da queda do preço do petróleo e dos bombardeios da coalizão liderada pelos Estados Unidos. O EI se sustentaria com base em extorsão e taxação das cidades que controla, garantindo até 1 milhão de dólares por dia através desses meios. O petróleo teria deixado de ser uma fonte de renda significativa, ficando atrás até mesmo de roubos de bancos estatais iraquianos. Os gastos do EI são majoritariamente com pessoal e não em infraestrutura.

Foto: militância do EI via AP.

No Iraque, “Estado Islâmico” conquista Ramadi


No último domingo (17/05), o “Estado Islâmico” (EI) conquistou a cidade de Ramadi, capital da província de Anbar no Iraque, localizada a 100 km de Bagdá. Conquista teria sido consolidada após a retirada das forças iraquianas leais ao governo e a desativação do comando de operações em Anbar. Esta é a maior derrota do governo iraquiano para o EI em quase um ano. Nesta segunda-feira (18/05), milícias xiitas foram enviadas pelo governo para a região para tentar retomar Ramadi, uma cidade majoritariamente sunita, sinalizando uma mudança de postura que pode gerar ainda mais tensões sectárias.

Mapa: YaLibnan.

Rússia vai armar Camarões para combater Boko Haram


A Rússia anunciou que planeja dar assistência militar para os Camarões em sua luta contra o grupo extremista Boko Haram. Moscou deve especialmente dar ao país equipamento militar, incluindo armamentos, desenvolvidos para operações antiterrorismo e realizar treinamento de tropas camaronesas. Além disso, a Rússia também demonstrou interesse em cooperar com o país para o desenvolvimento de infraestrutura econômica em sua região norte, onde o Boko Haram é mais presente.

Foto: n.i.

Foto: n.i.

Novo ataque do Boko Haram deixa dezenas de mortos na Nigéria e em Camarões


Em novo ataque do Boko Haram, dezenas de nigerianos e camaroneses foram mortos ou sequestrados no domingo (18/01). Os números precisos são incertos, mas a polícia camaronesa afirma que a maioria dos sequestrados em seu território são mulheres e crianças. Na segunda-feira (19/01), 20 camaroneses foram resgatados quando uma caravana de terroristas que se dirigia à Nigéria foi interceptada por forças camaronesas. As ações do grupo terrorista já geraram o deslocamento de quase 900 mil nigerianos de suas casas.

Mapa: BBC

Mapa: BBC

(mais…)

No Egito, Shinzo Abe promete ajuda a países em luta contra o “Estado Islâmico”


Em viagem ao Oriente Médio com parada no Egito, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, comprometeu-se a ajudar os países da região que estão lutando contra o “Estado Islâmico”. Abe prometeu até 200 bilhões de dólares em assistência não-militar para Jordânia, Iraque, Turquia, entre outros. Japão também deve ajudar o Egito em projetos de energia.

Shinzo Abe. Foto: AFP / JIJI.

Shinzo Abe. Foto: AFP / JIJI.

Na França, Justiça proíbe protesto tido como islamofóbico


Neste sábado (17/01), a Justiça da França proibiu a realização de uma manifestação em Paris para pedir a expulsão de todos os islamitas do país que ocorreria no domingo (18/01). A polícia local já havia considerado o protesto como tendo uma “lógica islamofóbia”, decisão que foi mantida pela deliberação judicial. Os organizadores da manifestação não devem recorrer da decisão.

Foto: Regis Duvignau / Reuters.

Foto: Regis Duvignau / Reuters.

“Estado Islâmico” chega ao Afeganistão


O “Estado Islâmico” começou operar em território afegão, o que levanta a suspeita de que um novo fronte se forme na Ásia Central. Já houve conflitos no sul do país, onde indivíduos que já lutaram pela Al-Qaeda ou pelos Taliban agora declaram obediência ao líder do “Estado Islâmico”, o autodenominado califa Abu Bakr al-Baghdadi.

Foto: isafmedia / flickr.com

Foto: isafmedia / flickr.com

França envia porta-aviões ao Oriente Médio


A França está deslocando seu porta-aviões nuclear Charles de Gaulle para a região do Golfo Persa. O navio deve atravessar o Canal de Suez para ir ao Oceano Índico, podendo iniciar operações em maio. Uma vez no golfo, o porta-aviões deve servir de apoio a missões de bombardeio contra alvos do “Estado Islâmico” no Iraque.

Porta-aviões Charles de Gaulle. Foto: Guy Toremans.

Porta-aviões Charles de Gaulle. Foto: Guy Toremans.

Hamas e Hezbollah condenam atentado terrorista em Paris


O grupo islamista palestino Hamas e o libanês Hezbollah condenaram o atentado terrorista à revista Charlie Hebdo em Paris ocorrido na semana passada. Segundo eles, essas atitudes são mais nocivas ao Islã do que as charges que fazem piada com Maomé. Tais declarações foram feitas após o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, ter associado os dois grupos a movimentos jihadistas e terroristas, tais como o “Estado Islâmico”.

Foto: Regis Duvignau / Reuters.

Foto: Regis Duvignau / Reuters.

Boko Haram mata centenas em ataque na Nigéria


O grupo extremista Boko Haram perpetrou um ataque terrorista em Baga, noroeste da Nigéria, em que centenas de pessoas morreram nesta quarta-feira (07/01). É o segundo ataque do grupo em menos de uma semana na área, na qual as forças do governo estão atualmente ausentes.

Foto: n.i.

Foto: n.i.

“Estado Islâmico” entra no Egito


No dia 10 de novembro deste ano, o grupo extremista Ansar Beit al-Maqdis, que opera no Egito, jurou lealdade ao “Estado Islâmico” e seu líder Abu al-Baghdadi. O grupo emergiu em 2011 para combater o governo do então presidente Hosni Mubarak e desde então vem perpetrando uma série de grandes ataques terroristas no Sinai e em Cairo. O atual presidente egípcio, Abdel al-Sisi, já declarou estado de emergência na península e iniciou ofensivas para combater o grupo.

Foto: Suhaib Salem /  Reuters.

Foto: Suhaib Salem / Reuters.

(mais…)

EUA afirma que “Estado Islâmico” está se instalando na Líbia


O Comando dos Estados Unidos para a África afirmou que militantes do “Estado Islâmico” estabeleceram campos de treinamento no leste da Líbia. Segundo general estadunidense, pode haver centenas de recrutas já treinando nas localidades. O caos reina na Líbia desde a intervenção da OTAN e a queda de Kadafi em 2011.

Líbia. Mapa: BBC.

Líbia. Mapa: BBC.

(mais…)

Nigéria anuncia acordo com Boko Haram para libertar meninas


Nigéria anuncia que Boko Haram, grupo extremista que reivindica um califado islâmico no norte do país, chegou a um entendimento com governo para interromper atentados e soltar as 219 estudantes sequestradas em abril. O vizinho Chade intermediou as negociações, que, por não estarem ainda concluídas, não definiram data para a liberação das meninas.

Foto: picture alliance / abaca

Foto: picture alliance / abaca

(mais…)

França bombardeará alvos do Estado Islâmico no Iraque


O presidente da França, François Hollande, confirmou participação francesa na intervenção aérea dos Estados Unidos em território iraquiano contra o Estado Islâmico, mas descartou ações militares na Síria e envio de tropas à região.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

No Iraque, Hollande reitera compromisso da França contra os jihadistas


Presidente francês afirmou, durante visita ao Iraque, que seu país está pronto para colaborar nas investidas internacionais contra o “Estado Islâmico” e reforça o compromisso da França contra os jihadistas.

Foto: picture-alliance/dpa

Foto: picture-alliance/dpa

(mais…)

EUA declara oficialmente que está em ‘guerra contra o Estado Islâmico’


A Casa Branca declarou na sexta-feira (12/09) que os Estados Unidos estão em guerra contra o Estado Islâmico, grupo jihadista que controla parte do território iraquiano e sírio. Até então, tanto Obama quando John Kerry haviam evitado usar o termo para descrever a situação.

Foto: Saul Loeb / Reuters.

Foto: Saul Loeb / Reuters.

(mais…)

Obama intensifica ofensiva aérea na Síria contra Estado Islâmico


Presidente dos Estados Unidos anunciou na quarta (10) que atacará Estado Islâmico (EI) na Síria e ampliará a campanha no Iraque, em uma ofensiva que visa enfrentar o grupo jihadista “onde ele estiver”.

Foto: Agência Efe

Foto: Agência Efe

(mais…)

Parlamento iraquiano aprova novo governo


Em meio à luta contra a milícia do “Estado Islâmico” (EI), o Parlamento do Iraque aprovou o gabinete do novo primeiro-ministro Haider al-Abadi, que fez o juramento de posse na segunda-feira (08/09). Ex-primeiro-ministro, Nuri al-Maliki, ficou com um dos três cargos cerimoniais de vice-presidente. Os EUA saudaram o novo Executivo do Iraque.

Parlamento iraquiano. Foto: Ahmad Al-Rubaye / AFP / Getty Images.

Parlamento iraquiano. Foto: Ahmad Al-Rubaye / AFP / Getty Images.

(mais…)