Mar do Sul da China

Paquistão declara apoio às reivindicações chinesas no Mar do Sul da China.


Na última quinta-feira (23/06), o presidente do Paquistão, Mamnoon Hussein, declarou o apoio de seu país à República Popular da China nas questões ligadas ao Mar do Sul da China, Taiwan e Tibete. A declaração foi feita durante uma reunião pouco antes da conferência da Organização de Cooperação de Xangai (OCX). Ambos os países reforçaram sua posição de amizade e a disposição para cooperar em âmbito econômico e securitário. Por um lado, Xi Jinping enfatizou a importância de integrar oficialmente o Paquistão na OCX e de focarem as suas relações bilaterais na construção do Corredor Econômico China-Paquistão. Por outro, Mamnoon Hussein declarou a sua vontade em participar ao lado de Pequim em organizações internacionais e em cooperar bilateralmente na construção de infraestrutura e no combate ao terrorismo.

Foto: Xinhua / Ma Zhancheng.

Anúncios

China e Malásia concordam em resolver conflitos marítimos através da ASEAN


A Malásia e a China concordaram em resolver suas disputas envolvendo o Mar do Sul da China através da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN). Pequim e Kuala Lumpur decidiram que as questões marítimas devem ser resolvidas através da Declaração de Conduta das Partes no Mar do Sul da China e que a ASEAN, junto com a China, deve acelerar a conclusão de um Código de Conduta para a região. Decisão foi tomada após a ocorrência de um número crescente de casos de pescadores chineses em território marítimo malaio.

Imagem: Giaoduc.

Filipinas, Indonésia e Malásia farão patrulhas marítimas conjuntas


Nesta quinta-feira (05/05), Indonésia, Filipinas e Malásia chegaram a um acordo para a realização de patrulhas marítimas conjuntas para um melhor policiamento de rotas comerciais no sudeste asiático. Medida foi tomada para combater o crescente número de casos de pirataria na região. Na reunião de ministros de relações exteriores e representantes das forças armadas dos três países na cidade indonésia de Yogyakarta, também ficou acordado o estabelecimento de uma linha direta entre os três para lidar com crises regionais e um mais intenso compartilhamento de inteligência.

Representantes malaios, indonésios e filipinos. Foto: Rana Dyandra / AP.

EUA realizará patrulhas conjuntas com as Filipinas no Mar do Sul da China


Nesta quinta-feira (14/04), os Estados Unidos anunciaram que aumentarão a presença militar nas Filipinas. Além de tropas e aviões alocados de forma permanentes no país, Washington também realizará patrulhas conjuntas com Manila no Mar do Sul da China.  Anúncio se deu durante visita do secretário de Defesa  dos EUA, Ash Carter, ao país asiático.

Benigno Aquino III e Ash Carter. Foto: Romeo Ranoco / AP

China envia sistema de mísseis para o Mar do Sul da China


A China enviou sistemas de mísseis para ilhas disputadas no Mar do Sul da China, segundo oficiais de Taiwan. Imagens de satélites de 14 de fevereiro mostrariam oito lançadores de mísseis e um radar nas ilhas Paracel. Pequim negou as acusações, mas afirmou que tem o direito de defender suas ilhas.

88306289_woodyisland

Foto: BBC / Google.

Presidente de Taiwan visita ilha disputada no Mar do Sul da China


Nesta quinta-feira (28/01), o presidente de Taiwan, Ma Ying-jeou, visitou uma ilha disputada no Mar do Sul da China. Segundo Taipei, a visita a Taiping — também conhecida como Itu Aba — serviu para reafirmar sua soberania sobre o território. A ilha já possui um hospital, uma pista de pouso e um porto recentemente modernizado. Os Estados Unidos e o Vietnã criticaram a atitude, Washington ainda avisou que não se envolveria em disputas territoriais de Taiwan na região.

2625

Foto: David Chang / EPA.

Índia pode ensinar lições para a China no Mar do Sul da China?


Mercedes Page, em artigo publicado no The Strategist, considera que a China deveria tirar lições para as disputas no Mar do Sul da China com a Índia. Em disputa territorial marítima com Bangladesh, Nova Deli aceitou a derrota jurídica em organismos internacionais e isso não afetou as relações bilaterais — inclusive facilitou-as –. Assim, a China poderia aceitar o julgamento contra as Filipinas em suas disputas para não prejudicar suas relações regionais.

Philippine national flag flutters in wind aboard BRP Sierra Madre, run aground on disputed Second Thomas Shoal in South China Sea

Foto: Reuters / Erik de Castro.

China reconhece soberania indonésia sobre as ilhas Natuna


Na semana passada, a China reconheceu publicamente a soberania da Indonésia sobre as ilhas Natuna no Mar do Sul da China (MSC). Parte da província indonésia de Riau, essas ilhas, ao todo cerca de 270, localizam-se ao sul do MSC e têm aproximadamente 70 mil habitantes. É a primeira vez que Pequim esclarece seu posicionamento quanto às reivindicações territoriais marítimas de um país do sudeste asiático no MSC.

Mar do Sul da China. Mapa: Hobe / Holger Behr via Wikimedia Commons.

China estaria usando milícias no Mar do Sul da China


O analista militar estadunidense Andrew Erickson, em entrevista ao Defense News, afirma que a China está se utilizando de “pequenos homens azuis” (Little Blue Men) para fortalecer sua posição nas disputas do Mar do Sul da China, em uma forma de guerra híbrida. Tática, que seria semelhante a utilizada pela Rússia na Crimeia, emprega pescadores “controlados pelo governo chinês”, uma espécie de milícia marítima.

Foto: Flickr / Times Asi.

Reunião da ASEAN encontra impasse sobre Mar do Sul da China


Reunião dos Ministros da Defesa dos países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) encerrou-se sem a tradicional declaração conjunta. Encontro, que contou com a presença de delegações da China e dos Estados Unidos, encontrou impasse na questão de citar diretamente ou não as disputas territoriais de seus membros no Mar do Sul da China.

Foto: Chong Voon Chung / Xinhua / Corbis.

China critica argumento da “livre navegação” no Mar do Sul da China


O Ministro da Defesa da China, Chang Wanquan, lembrou “certos países” que se utilizam do argumento da livre navegação no caso do Mar do Sul da China que isso nunca foi um problema na região. Além disso, durante o Encontro dos Ministros da Defesa da ASEAN Plus, Chang também defendeu a construção de mecanismos de cooperação com os países do Sudeste Asiático.

Foto: Xinhua / Chong Voon Chung.

Corte de Arbitramento julgará caso das Filipinas contra a China


Nesta quinta-feira (29/10), a Corte Permanente de Arbitramento favoreceu as Filipinas no caso contra a República Popular da China. A Corte alegou que possui jurisprudência para julgar o caso de disputa no Mar do Sul da China, já que esta se enquadra na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar. A partir de agora, o julgamento deverá tratar especificamente do caso. A China não compareceu à sessão.

Foto: Philippines’ Government via Wikimedia Commons

China sugere exercício militar conjunto com ASEAN no Mar do Sul da China


A China sugeriu nesta sexta-feira (16/10) exercícios conjuntos com países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) no Mar do Sul da China, onde há disputas territoriais. A sugestão se deu em reunião dos ministros da defesa da China e dos países membro da aliança regional. Exercícios para resgate marítimo e em resposta à desastres serviria para a construção mútua de confiança e diminuição das tensões regionais.

Mapa: BBC.

Quem é o maior “agressor” no Mar do Sul da China?


David Shear, secretário assistente de Defesa dos Estados Unidos, declarou em maio ao Comitê de Relações Exteriores do Senado estadunidense que a China ocupa 8 regiões do Mar do Sul da China, enquanto o Vietnã está presente em 48 delas, número que duplicou nos últimos 20 anos, com 18 novas ocupações em apenas 6 anos. Países como Filipinas, Malásia e Taiwan também se fazem presentes com números semelhantes aos chineses. Shear referiu-se especificamente ao período entre 2009 e 2014, quando o Vietnã mostrou-se mais ativo, o que explicaria as “limitações” citadas pelos líderes militares chineses.

Mapa: CIA, Estarapapax,  Wikimedia Commons.

Mapa: CIA, Estarapapax, Wikimedia Commons.

China e ASEAN comprometem-se com a paz no Mar do Sul da China


Diplomatas chineses e de países do sudeste da Ásia reuniram-se em Tianjin, na China, nesta quarta-feira (29/07), para discutir a formulação do Código de Conduta (COC, da sigla em inglês) para o Mar do Sul da China, na tentativa de assegurar a paz e a estabilidade da região. A reunião, denominada como a 9ª reunião China-ASEAN, implementou a Declaração de Conduta das Partes do Mar do Sul da China (DOC, da sigla em inglês), o primeiro documento político assinado pela China com a ASEAN envolvendo esta região, promovendo a cooperação marítima entre as partes na resolução dos conflitos sobre a exploração da região.

Mapa: AFP.

Mapa: AFP.

Japão divulga fotos de infraestrutura chinesa no Mar do Sul da China


Na última quarta-feira, o governo japonês divulgou mapas e imagens aéreas de 12 plataformas offshore localizadas no Mar do Sul da China, evidenciando o desenvolvimento da extração de gás unilateral em uma região próxima à linha que delimita o acesso à matéria-prima com o Japão. Em conferência à imprensa, o secretário geral de gabinete, Yoshihide Suga, declarou que o Japão já tinha conhecimento da infraestrutura desde junho de 2013. O complexo de obras conta atualmente com 16 plataformas, 5 delas construídas apenas no ano passado.

Foto: Ministério da Defesa do Japão.

Foto: Ministério da Defesa do Japão.

China e ASEAN discutirão código de conduta para o Mar do Sul da China


O Ministério das Relações Exteriores da China anunciou nesta quinta-feira (23/07) que seu vice-ministro, Liu Zhenmin, irá se reunir com diplomatas da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) para discutir um código de conduta para o Mar do Sul da China. Reunião acontecerá na semana que vem a partir do dia 29 na cidade chinesa de Tianjin. Espera-se que as recentes tensões na região sejam esclarecidas.

Imagem: ASEAN Investor.

China rejeita arbitragem em litígio marítimo com Filipinas


China recusou-se a reconhecer a corte de arbitragem articulada pelas Filipinas sobre a disputa de soberania marítima da região do Mar do Sul da China. Pequim reforçou sua política de resolver questões relacionadas a soberania territorial e marítima somente em consultas diretas e negociações com os países diretamente envolvidos, sem o envolvimento de outras partes. O país também criticou a medida unilateral de Manila de levar a questão à arbitragem na Haia.

Mapa: BBC.

Mapa: BBC.

A legalidade das reivindicações de Pequim no Mar do Sul da China


Recentemente, oficiais do governo dos Estados Unidos declararam que as reivindicações territoriais de Pequim no Mar do Sul da China são “absurdas”. Para desmistificar essa posição, frequentemente veiculada pela mídia, Greg Austin analisa a questão e mostra que as ações chinesas estão basicamente de acordo com o direito internacional. Portanto, os motivos por trás das reprimendas dos EUA à China são políticos e não legais, pois Pequim vem se comportando de maneira muito semelhante ao Vietnã e às Filipinas, por exemplo, no que tange a disputa territorial na região.

Mapa: BBC.

Mapa: BBC.

Japão e Malásia celebram parceria estratégica


Em visita do primeiro-ministro malaio Najib Razak a Tóquio esta semana, Japão e Malásia elevaram suas relações bilaterais para o status de parceria estratégica. Entre os tópicos que devem ser focados estão a cooperação multilateral global e regional, economia, cultura e paz e segurança. Um ítem específico que recebeu grande atenção foi a segurança marítima: ambos os países têm interesses marcados no Mar do Sul da China e preocupam-se com a crescente influência de Pequim na região; o Japão deve fortalecer a guarda costeira da Malásia.

Najib Razak e Shinzo Abe. Foto: Ministério de Relações Exteriores do Japão.

China adverte aviões militares filipinos presentes no Mar do Sul da China


Através de seis alertas formais, governo chinês exigiu que as Filipinas desocupem zonas de disputa no Mar do Sul da China. Analistas supõem que a região pode estar sendo testada para o estabelecimento de uma futura zona de exclusão aérea por parte de Pequim.

A handout picture released by the Armed Forces of the Philippines (AFP) shows an image of the structures being built by China at the disputed islands during a news conference at the AFP headquarters in Manila April 20, 2015.  REUTERS/Armed Forces of the Philippines/Handout via Reuters

Foto: Reuters / Forças Armadas das Filipinas.

 

Filipinas pedem ajuda aos EUA para lidar com disputas no Mar do Sul da China


O ministro das relações exteriores das Filipinas declarou na última quarta-feira (15/04) que seu país está procurando obter apoio expressivo dos Estados Unidos, seus aliados de longa data, para lidar com disputas territoriais no Mar do Sul da China, especialmente como contrabalançar a rápida expansão de Pequim na região. Na semana que vem, cerca de 12 mil soldados de ambos os países participarão por 10 dias de um dos maiores exercícios militares já realizados em território filipino. O Mar do Sul da China possui grandes fontes de hidrocarbonetos e é objeto de disputa entre vários países da região, incluindo China, Taiwan, Brunei, Malásia e Vietnã.

Imagem: Business Recorder.

Imagem: Business Recorder.

China revela detalhes de suas reivindicações territoriais no Mar do Sul da China


Pela primeira vez, o Ministério de Relações Exteriores da China entrou em detalhes sobre as demandas territoriais no Mar do Sul da China. O país tem se esforçado na criação de ilhas artificiais na região, tornando mais tensas as disputas territoriais. Depois de um histórico de declarações evasivas defendendo a legalidade de suas reivindicações, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, descreveu as razões por trás da atividade chinesa. Hua afirmou que as construções realizadas pelo seu país visam a melhorar infraestrutura já existente na região, o que alimenta o debate jurídico sobre a soberania dos territórios em disputa.

Foto: Departamento de Relações Exteriores das Filipinas

Foto: Departamento de Relações Exteriores das Filipinas

China ultrapassa EUA em frota de submarinos


Um almirante estadunidense afirmou num comitê do Congresso do país que a China agora possui mais submarinos de ataque convencionais e nucleares que os Estados Unidos. O oficial acredita que seu país ainda possui os submarinos mais avançados, mas não ignora que alguma unidades construídas pelos chineses são “bastante supreendentes”. Ele ainda disse que a China está experimentando novos armamentos, presença em novas regiões do globo e missões mais longas.

Foto: Reuters / Guang Niu

Foto: Reuters / Guang Niu

Marinha toma dianteira na reestruturação das forças de Taiwan


Alto oficial da Marinha de Taiwan foi selecionado para o cargo de ministro da defesa, o que pode privilegiar a força nos gastos militares nacionais. Dentre as possibilidades de novos investimentos estão novos destróieres e submarinos. Durante os últimos anos, ministros da defesa oriundos da Aeronáutica e do Exército privilegiaram suas forças, com apenas um sistema de mísseis Harpoon e aeronaves anti-submarino P-3C Orion sendo comissionados à marinha.

Foto: Wendell Minnick

Foto: Wendell Minnick

ASEAN quer concluir “código de conduta” para o Mar do Sul da China


A liderança da ASEAN, hoje com o governo da Malásia, pretende acelerar a elaboração de um “código de conduta” para o Mar do Sul da China. Para tanto, o ministro das relações exteriores malaio, Anifah Aman, quer que os encontros bilaterais entre ASEAN e China sejam intensificados neste ano.

Foto: Wikimedia Commons

Foto: Wikimedia Commons

China reafirma sua posição sobre arbitragem com Filipinas


A disputa territorial pelo Mar do Sul da China fez com que as Filipinas requeressem uma arbitragem com a China há dois anos sob a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar. Pequim tem ignorado essa negociação, mas publicou um documento que revela sua posição em relação à disputa. Além de negar as demandas filipinas sobre território, a China questionou a capacidade do país de pedir unilateralmente uma arbitragem que seria obrigatória à China.

Foto: Wikipedia Commons

Foto: Wikipedia Commons

China critica posição dos EUA sobre Mar do Sul da China


A China criticou um documento do Departamento de Estado dos EUA sobre as divergências territoriais do Mar do Sul da China e exigiu que o país não tomasse lado na disputa. O porta-voz do ministério das relações exteriores chinês afirmou que o documento ignora o direito internacional e que a China sempre buscou uma solução pacífica para contenciosos territoriais.

Mapa: HowStuffWorks.

Mapa: HowStuffWorks

Índia e Vietnã avançam parceria estratégica


A partir do ano que vem, o Vietnã se tornará o interlocutor da ASEAN com a Índia por um período de três anos. Em 2014, os interesses dos dois países se aproximaram muito, o que está levando a um avanço da parceria estratégica entre eles. A cooperação, que no princípio se limitava a comércio e energia, agora avança para o setor de defesa e espaço. As negociações para a venda dos mísseis cruzadores russo-indianos BrahMos para o Vietnã já estão avançadas, contando inclusive com o consentimento de Moscou. Além disso, a Índia está fornecendo considerável apoio a Marinha e Aeronáutica vietnamitas na sua política para o Mar do Sul da China.

Foto: Flickr / MEAphotogallery

Foto: Flickr / MEAphotogallery

China defende território disputado no Mar do Sul da China


A China defendeu sua soberania sobre as ilhas Spratly, localizadas no Mar do Sul da China, onde o país construiu recifes artificiais. Opositores à presença chinesa na região afirmam que o que se está construindo é uma pista de pouso para intimidar as nações vizinhas.

Foto: Xinhua News / AP

Foto: Xinhua News / AP

(mais…)