missão de paz da ONU

Forças Armadas da Libéria retomam responsabilidade pela segurança nacional


A Organização das Nações Unidas anunciou que a segurança nacional da Libéria voltará a ser responsabilidade das Forças Armadas nacionais, após 13 anos do início da UNMIL, a missão de paz no país. Segundo o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki Moon, essa transição é resultado do sucesso da missão de paz, da promoção da estabilidade via organizações regionais e da reconstrução das instituições do país. Com isso, criou-se a possibilidade para que as autoridades liberianas organizem-se para a manutenção da segurança a partir de julho, permanecendo as forças da ONU somente como suporte emergencial.

Foto: n.i.

ONU escolherá membros da CELAC para fiscalizar paz na Colômbia


O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, assegurou nesta quarta-feira (27/01) que os integrantes da missão para fiscalizar o processo de paz no país serão escolhidos pela ONU somente, sem interferência de seu governo ou das FARC. Missão, que deverá ser composta por países latino-americanos, fiscalizará o desarmamento da guerrilha e o cessar-fogo bilateral.

259dc7e826d47c55c220f5f2d795b3b5

Foto: AFP.

ONU aprova missão para monitorar processo de paz na Colômbia


O Conselho de Segurança da ONU aprovou, nesta segunda-feira (25/01), uma resolução estabelecendo uma missão política para monitorar o processo de paz entre a Colômbia e as FARC, conforme solicitado pelas partes envolvidas. Observadores internacionais devem fiscalizar o desarmamento da guerrilha, caso um acordo para tal seja atingido entre as partes.

650681council_resolution

Foto: UN Photo / Amanda Voisard.

ONU aprova redução de efetivo de missão na Costa do Marfim


Nesta quarta-feira (20/01), o Conselho de Segurança da ONU aprovou a redução de tropas da missão de manutenção de paz na Costa do Marfim. Segundo organização, houve progresso considerável na estabilização do país desde a guerra civil em 2011. Efetivo de 5,437 soldados deve ser reduzido para cerca de 4 mil até o fim de março.

468855ivoireunoci

Foto: UN Photo/Basile Zoma.

Mauritânia adquire veículos blindados turcos


A Mauritânia anunciou que adquiriu veículos blindados Otokar Cobra, de fabricação turca, e deve envia-los com um batalhão para a Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana (MINUSCA). Veículos estão equipados com armas chinesas.

Imagem: bellewarmedia.com

ONU anuncia novo comandante de missão de paz no Congo


A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou, no fim de dezembro (29/12), que o sul-africano Derick Mbuyiselo Mgwebi será o novo comandante da Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO, em inglês). Mgwebi é um ex-comandante das Forças Especiais e já atuou pela ONU no Burundi de 2007 a 2011. Ele substituirá o General de divisão Carlos Alberto dos Santos Cruz, do Brasil.

118610monusco

Mgwebi. Foto: UN / Mario Rizzolio.

Missão de paz no Timor Leste é tema de reunião do Conselho de Segurança da ONU


Foto: n.i.

Missão de paz no Timor Leste é tema de reunião do Conselho de Segurança da ONU

Agência Brasil – 12/11/2012 – por Renata Giraldi

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) discute hoje (12) a missão de paz no Timor Leste (conhecida pela sigla em inglês Unmit), que deve ser encerrada em 31 de dezembro. Em decorrência dos avanços obtidos pelo país, a missão não deverá ser renovada, segundo sinalização de integrantes do conselho.

Na discussão, estará o ministro das Relações Exteriores do Timor Leste, José Luís Guterres. As autoridades timorenses informam que o clima é de estabilidade política e social. “Fizemos reformas no setor de segurança e defesa. [Também] fizemos investimentos em capital humano e na área social, de forma que hoje há paz no Timor Leste”, disse Guterres.

A representante especial da ONU para o Timor Leste, Finn Reske-Nielsen, fará uma análise da missão enviada ao país e encerrada no último dia 6. “O Timor Leste está em condições de assumir plena soberania, ser senhor do seu destino e decidir sobre isso”, disse o representante permanente adjunto de Portugal na ONU, embaixador João Maria Cabral. (mais…)