Oceania

Voto obrigatório e redução de desigualdades


Confira aqui a matéria de Aamna Mohdin que discute os problemas atuais das democracias ocidentais, principalmente a pouca participação em eleições de voto facultativo e o alto número de eleitores desinformados, e os méritos do voto obrigatório como ferramenta para combatê-los. Segundo pesquisas mostradas pela autora, o voto obrigatório aumenta o número de eleitores informados e, não só isso, reduz desigualdades de gênero e sociais.

Países com voto obrigatório. Mapa: CIA World Factbook via Quartz.

Anúncios

Ilhas Salomão perderam cinco ilhas por mudanças climáticas


Segundo estudo da Austrália, o arquipélago do país insular Ilhas Salomão já perdeu cinco de suas ilhas devido ao aumento do nível do mar causado pelas mudanças climáticas. Outras seis ilhas estariam sofrendo de forte erosão. Essas 11 ilhas não eram habitadas, embora possuíssem vegetação e recifes de tamanho significativo. A pesquisa foi baseada em estudo de imagens aéreas e de satélite feitas entre 1947 e 2014 e em entrevistas com moradores locais salomônicos.

Foto: picture-alliance / robertharding / M. Runkel via DW.

Austrália inicia testes do sistema Aegis em novo destróier


A Marinha da Austrália iniciou os testes com o sistema Aegis no destróier HMAS Hobart, segundo declaração da empresa Lockheed Martin feita no final de março (29/03). Este navio, com previsão de entrega para 2017, será o primeiro da Austrália construído com base no sistema. Além deste, mais dois navios da classe Hobart também contarão com o Aegis. Nova classe de destróier da Austrália faz parte do programa de modernização da Marinha e foi o projeto de Defesa mais caro da história do país, custando mais de US$ 8 bilhões.

Imagem: The Diplomat

Em referendo, Nova Zelândia rejeita trocar bandeira


De acordo com resultados preliminares anunciados nesta quinta-feira (24/03), a maioria dos eleitores da Nova Zelândia preferiu a manutenção da atual bandeira a trocá-la.  A comissão eleitoral do país divulgou que aproximadaemnte 57% dos eleitores votaram contra a mudança, que removeria a Union Jack (símbolo do Reino Unido) da bandeira. Decisão é  tida como uma derrota para o primeiro-ministro John Key, que chamou o estandarte atual de relíquia colonial.

Atual bandeira neo-zelandesa. Foto: M. Melville / AFP / Getty Images.

Na Austrália, movimento republicano ganha força


Governantes de sete dos oito estados e territórios da Austrália assinaram nesta segunda-feira (25/01) uma declaração de apoio ao Movimento da República Australiana e defenderam que o país se torne uma república até 2020. Segundo pesquisas recentes, a maioria dos cidadãos defendem a ideia. A Austrália é uma monarquia constitucional e tem como soberana a rainha britânica, Elizabeth II, que possui o poder de dissolver o Parlamento.

019002480_30300

Foto: Getty Images / AFP / M. West.

Primeiro-ministro da Austrália é forçado a deixar o cargo


O primeiro-ministro australiano, Tony Abott, deixou o cargo nesta segunda-feira (14/09) após perder a liderança do Partido Liberal em eleição interna. O novo líder dos liberais, Malcolm Turnbull, é de orientação moderada, em contraste com o conservadorismo de seu antecessor. Turnbull defende pautas como o casamento homoafetivo, a mudança do chefe de Estado australiano da monarquia britânica para um presidente eleito e a redução da emissão de gases de efeito estufa.

Foto: Kate Geraghty

Foto: Kate Geraghty.

Papua Nova Guiné começa a exportar gás natural


A Papua Nova Guiné começou realizar exportação de gás natural liquefeito (LNG). A primeira carga foi enviada para o Japão em um projeto de cerca de 19 bilhões de dólares.

Foto: Shutterstock.com.

Foto: Shutterstock.com.

(mais…)

Violência armada sobe em Papua Nova Guiné


Gun violence rises in Papua New Guinea

Asia Times – 06/09/2012 – por Catherine Wilson

BRISBANE – In Papua New Guinea, the largest island nation in Melanesia in the southwest Pacific, where more than 60% of major crimes involve guns, a burgeoning illegal arms trade is associated with lack of employment growth and low human security, with vulnerable communities suffering the consequences. This is the case in the autonomous region of Bougainville in the east of the country, where disarmament remains elusive more than 10 years after a civil war fought over resource exploitation.

“Guns are now being used in domestic violence and armed robberies, and to settle land issues,” said Helen Hakena, director of the Leitana Nehan Women’s Development Agency in Bougainville. (mais…)