operação de combate ao terrorismo

EUA realiza “pequenas guerras” contra terrorismo na África e no Oriente Médio


Os Estados Unidos estão aumentando a presença de soldados das Operações Especiais pelo mundo -especialmente África e Oriente Médio- a fim de impedir a expansão de grupos terroristas, incluindo com combate direto. As tropas seriam enviadas com as prerrogativa de auxiliar e aconselhar forças locais contra o terrorismo. Porém, o governo do presidente Obama estaria utilizando essas forças de elite em “pequenas guerras” diretas contra a al-Qaeda e o “Estado Islâmico” em países como Iêmen, Somália, Iraque, Síria e Líbia.

Foto: Navy Seals

Bélgica lança operações contra terroristas


A polícia da Bélgica realizou nesta segunda-feira (23/11) sete novas operações de combate ao terrorismo em Bruxelas e Liège, resultando em cinco detenções. No domingo (22/11), as autoridades belgas lançaram 19 operações e 16 pessoas foram detidas. A capital Bruxelas encontra-se em alerta máximo para terrorismo.

5652d5a627b24-image

Foto: AP Photo / Virginia Mayo.

EUA anuncia operações terrestres “pontuais” contra o EI


Ashton Carter, secretário de Defesa dos EUA, anunciou nesta terça-feira (27/10) que os Estados Unidos reforçarão as ações militares contra o “Estado Islâmico” (EI) no Iraque e na Síria através de bombardeios intensificados ou mesmo de operações terrestres “pontuais”. As cidades de Raqqa e Ramadi, na Síria e no Iraque respectivamente, serão os principais alvos dessa nova fase do engajamento estadunidense. Na semana passada, forças especiais dos EUA entraram em ação no Iraque para libertar 70 reféns das mãos do EI — a primeira operação militar estadunidense em solo iraquiano desde 2011.

Ashton Carter. Foto: Chip Somodevilla / AFP.

Exército sírio lança nova ofensiva com apoio da Rússia


O Exército da Síria e seus aliados lançaram, apoiados por bombardeios russos, uma ofensiva na última quinta-feira (15/10) na província de Homs, considerado um enclave rebelde na região controlada pelo governo. Tanto o governo russo quanto o sírio afirmam que operação é voltada para combater grupos terroristas. Há relatos de baixas civis.

Mapa: BBC.

Exército nigeriano liberta 178 reféns do Boko Haram


O exército nigeriano confirmou no domingo (02/08) a libertação de 178 reféns do Boko Haram, entre eles 100 crianças. As negociações entre o exército do país e um comandante do grupo terrorista aconteceram próximo a Aulari, a 70 km de Maiduguri, a maior cidade do nordeste da Nigéria. Nos últimos meses, centenas de pessoas mantidas reféns grande parte na região florestal de Sambisa, foram resgatadas pelas forças armadas nigerianas. A conquista foi seguida de uma série de ataques do Boko Haram na vila de Malari, causando a morte de 13 pessoas.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

Em visita à Etiópia, Obama foca combate ao terrorismo


O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, encontrou-se nesta segunda-feira (27/07) com o primeiro-ministro da Etiópia, Hailemariam Desalegn, para discutir o combate ao terrorismo em reação às ameaças do Al Shabaab, grupo radical islâmico. A Etiópia, assim como a Somália e o Quênia, integra uma missão da União Africana apoiada pelo governo estadunidense para derrotar os extremistas islâmicos na região do chifre da África.

Foto: S. Loeb, Getty Images, AFP.

Foto: S. Loeb / Getty Images / AFP.

EUA e Afeganistão trabalham em estratégia conjunta contra o “Estado Islâmico”


Na semana passada, o presidente afegão Ashraf Ghani e o general estadunidense Martin Dempsey encontraram-se para discutir o crescente fortalecimento do “Estado Islâmico” no Afeganistão e uma possível estratégia conjunta entre os dois países contra os grupos que o apoiam, que têm se tornado mais violentos devido à retirada das tropas dos Estados Unidos desde o fim de 2014. De acordo com o Departamento de Estado dos EUA, as autoridades debateram a possibilidade da criação de uma rede que faça oposição às ofensivas do EI.

General estadunidense Martin Dempsey. Foto: Glenn Fawcett.

General estadunidense Martin Dempsey. Foto: Glenn Fawcett.

Inicia ofensiva iraquiana na província de Anbar contra “Estado Islâmico”


Forças Armadas do Iraque continuaram com uma grande ofensiva nesta terça-feira (14/07) para retomar cidades importantes que atualmente estão sob controle do “Estado Islâmico” (EI), na província de Anbar, com apoio dos Estados Unidos. As forças iraquianas, aliadas a milícias xiitas e sunitas, trabalharam para retomar a área em torno de Sheikh Masoud, zona que controla uma rodovia estratégica que interliga a principal cidade sob controle do EI, Ramadi, e Bagdá. Na segunda-feira (13/07), oficiais estadunidenses afirmaram que 29 ataques aéreos já atingiram 67 alvos do EI, incluindo áreas de teste, duas escavadeiras e um veículo blindado em Anbar.

Foto: AFP

Foto: AFP.

Líder da Al Qaeda na Líbia é morto em ataque aéreo dos EUA


Os EUA realizaram ataques aéreos neste sábado (13/05) visando a atingir Mokhtar BelMokhtar, líder da Al Qaeda no leste da Líbia. O governo líbio sediado em Tobruk, que autorizou as ações, declarou que BelMokhtar e alguns civis foram mortos pelo ataque, e um porta-voz do Pentágono declarou que a missão foi bem sucedida. BelMokhtar estava conectado a insurgências no Mali, Líbia e Argélia.

Mokhtar BelMokhtar. Foto: AFP.

Mokhtar BelMokhtar. Foto: AFP.

“Estado Islâmico” chega ao Afeganistão


O “Estado Islâmico” começou operar em território afegão, o que levanta a suspeita de que um novo fronte se forme na Ásia Central. Já houve conflitos no sul do país, onde indivíduos que já lutaram pela Al-Qaeda ou pelos Taliban agora declaram obediência ao líder do “Estado Islâmico”, o autodenominado califa Abu Bakr al-Baghdadi.

Foto: isafmedia / flickr.com

Foto: isafmedia / flickr.com

“Estado Islâmico” entra no Egito


No dia 10 de novembro deste ano, o grupo extremista Ansar Beit al-Maqdis, que opera no Egito, jurou lealdade ao “Estado Islâmico” e seu líder Abu al-Baghdadi. O grupo emergiu em 2011 para combater o governo do então presidente Hosni Mubarak e desde então vem perpetrando uma série de grandes ataques terroristas no Sinai e em Cairo. O atual presidente egípcio, Abdel al-Sisi, já declarou estado de emergência na península e iniciou ofensivas para combater o grupo.

Foto: Suhaib Salem /  Reuters.

Foto: Suhaib Salem / Reuters.

(mais…)

Rússia reforça segurança nas fronteiras com a Ucrânia


Oficialmente, medida russa para reforçar segurança nas fronteiras com a Ucrânia visa a evitar transpasses ilegais entre os dois países. Mas também pode ser entendida como um primeiro aceno de Moscou a Kiev e ao Ocidente em direção à distensão da crise no leste da Ucrânia.

Foto: AFP / Getty Images.

Foto: AFP / Getty Images.

(mais…)

Ucrânia fecha parcialmente fronteiras com a Rússia


A Ucrânia fechou parcialmente as fronteiras com a Rússia no leste do país. Objetivo da medida, segundo governo, é impedir entrada de armas; governo russo reclama de fluxo de refugiados vindo da região oriental do país. Enquanto isso, o G7 ameaça impôr novas sanções contra Moscou.

Foto: Efe.

Foto: Efe.

(mais…)

Combates entre governo e separatistas forçam êxodo no leste da Ucrânia


Governo ucraniano fala em operação antiterrorismo. Os russos, em guerra civil. Para a população no leste da Ucrânia, o nome tanto faz: a única opção de muitos é fugir da região.

Foto: picture-alliance / dpa.

Foto: picture-alliance / dpa.

(mais…)

Rússia propõe resolução sobre Ucrânia na ONU e recebe duras críticas


A Rússia apresentou ao Conselho de Segurança da ONU, na segunda-feira (02/06), um rascunho de resolução que defende um cessar-fogo e a criação de corredores humanitários no leste da Ucrânia. EUA chamam proposta de “hipócrita” e embaixador ucraniano a considera “cínica e imoral”.

Foto: Getty Images.

Foto: Getty Images.

(mais…)

Kiev acusa Rússia de propaganda “pró-agressão” no leste


Neste sábado (31/05), a Ucrânia acusou Moscou de lançar uma campanha de propaganda para justificar sua “agressão” ao leste do país, incentivar o separatismo pró-russo e abalar a legitimidade do novo presidente pró-ocidental, Petro Poroshenko. Depois dos combates no início da semana no aeroporto de Donetsk, os conflitos entre forças pró-Kiev e separatistas se multiplicam pelo leste do país. Desde o início da semana, oito observadores da Organização pela Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) estão desaparecidos.

Foto: Reuters.

Rebelde armado em Donetsk. Foto: Reuters.

(mais…)

OSCE perde contato com mais uma equipe na Ucrânia


Após o desaparecimento de quatro observadores no início desta semana, a Organização de Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) disse, nesta sexta-feira (30/05), ter perdido o contato com outra equipe na Ucrânia. O grupo foi detido por “homens armados” na região de Luhansk, no leste do país.

Foto: RIA Novosti / Mikhail Voskresenskiy.

Foto: RIA Novosti / Mikhail Voskresenskiy.

(mais…)

Rebeldes derrubam helicóptero militar no leste da Ucrânia


Rebeldes do leste da Ucrânia derrubaram um helicóptero militar que sobrevoava a região próxima a Slaviansk nesta quinta-feira (29/05). Ação de separatistas deixou pelo menos 14 mortos, entre eles um general das Forças Armadas. Insurgentes pró-Rússia mantêm quatro observadores da OSCE como reféns.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Kiev retoma aeroporto de Donetsk e promete continuar combate a separatistas


Governo ucraniano garante que prosseguirá com intervenção, que deixou mais de 40 mortos, até “aniquilar” os militantes. Rússia exige cessar-fogo e acusa vizinho de usar Forças Armadas contra a própria população.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Exército da Ucrânia e rebeldes lutam por controle de aeroporto de Donetsk


Na segunda-feira (26/05), o governo interino ucraniano começou realizar ataques aéreos contra rebeldes separatistas que tomaram o controle do aeroporto internacional de Donetsk, dando início a uma batalha no local e em seu entorno, numa demonstração de força dos dois lados após a eleição de um novo presidente no país.

Foto: AFP / Alexander Khudoteply.

Foto: AFP / Alexander Khudoteply.

(mais…)

Tropas de Kiev sofrem maior revés desde início do combate a separatistas


O Exército da Ucrânia sofreu nesta quinta-feira (22/05) as mais sérias perdas desde o início de sua operação militar contra os separatistas pró-Rússia, há cerca de cinco semanas. Ao menos 14 soldados são mortos por forças pró-Rússia no leste da Ucrânia, que pede à ONU que ajude a garantir eleição de domingo contra “sabotagem” de Moscou. OTAN vê com cautela saída de militares russos da fronteira.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Situação na Ucrânia é tensa a uma semana das eleições presidenciais


Enquanto crescem as dúvidas sobre a realização das eleições presidenciais ucranianas em regiões dominadas por rebeldes pró-Rússia, segunda mesa-redonda para resolução da crise no país termina sem resultados concretos.

Foto: picture-alliance / dpa.

Foto: picture-alliance / dpa.

(mais…)

Aumentam temores de guerra civil na Ucrânia com voluntários pegando em armas


Crescem os temores de eclosão de uma guerra civil na Ucrânia com voluntários civis pegando em armas e formando batalhões de combate. Esses combatentes voluntários compartilham a visão de que o Estado ucraniano é incapaz de garantir a segurança deles com relação à Rússia.

Foto: Anatolii Stepanov / AFP / Getty Images.

Foto: Anatolii Stepanov / AFP / Getty Images.

(mais…)

Parlamento da Ucrânia rejeita referendo nacional por mais autonomia


O Parlamento ucraniano rejeitou nesta terça-feira (06/05) a proposta de realizar um referendo nacional que daria mais autonomia às regiões do país. A consulta seria realizada em conjunto com as eleições presidenciais, no dia 25 de maio, e atenderia a uma das principais demandas dos manifestantes anti-Kiev que protestam no sudeste do país desde a deposição do presidente Viktor Yanukovich, em fevereiro.

Parlamento ucraniano. Foto: Efe.

Parlamento ucraniano. Foto: Efe.

(mais…)

Combates na Ucrânia se intensificam e países alertam para guerra civil


Após um dia de intensos combates no leste da Ucrânia com baixas em ambos os lados, a região permanece à beira de uma guerra civil. Tentativas diplomáticas de resolução do conflito fracassam com os países ocidentais não concordando em incluir rebeldes do leste e do sul nas negociações de paz, o que é uma condição russa.

Foto: Genya Savilov / AFP / Getty Images.

Foto: Genya Savilov / AFP / Getty Images.

(mais…)

Governo interino diz ter matado mais de 30 separatistas no leste da Ucrânia


Ministro do Interior ucraniano divulgou que quatro soldados morreram e dezenas de insurgentes e militares foram feridos em ofensiva do Exército em Slaviansk. França e Alemanha alertam para risco de conflito generalizado.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Polícia foi responsável por mortes em Odessa, diz governo da Ucrânia


A polícia foi a responsável pela morte de 46 pessoas na sexta-feira (02/05) na cidade de Odessa, segundo declarou o primeiro-ministro interino da Ucrânia, Arseni Yatseniuk. Autoridades em Kiev afirmam que ofensiva no leste do país deve continuar, mesmo após mortes.

Confronto em Odessa. Foto: Reuters.

Confronto em Odessa. Foto: Reuters.

(mais…)

Ucrânia expande “operação antiterrorista” no leste do país


“Operação antiterror” conduzida pelo governo interino da Ucrânia que se limitava à Slaviansk agora inclui outras cidades tomadas por pró-russos. Confrontos deixam muitos mortos. Primeiro-ministro interino, Yatsenyuk, diz que conflito violento em Odessa faz parte de plano da Rússia para “destruir a Ucrânia”.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Governo interino enfrenta guerra contra rebeldes no leste da Ucrânia


Serviços de segurança da Ucrânia afirmaram que estão lutando uma guerra contra rebeldes separatistas no leste do país e que a rebelião não é de curto prazo. Ademais, também culparam agentes russos enviados da Transnístria de provocar os eventos recentes em Odessa.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Rússia e EUA trocam acusações na ONU pela violência na Ucrânia


Os últimos eventos na Ucrânia levaram Rússia e Estados Unidos a trocar duras acusações nesta sexta-feira (02/05) no Conselho de Segurança da ONU, onde Moscou assegurou que os norte-americanos e a União Europeia estão impedindo qualquer solução pacífica ao apoiar as operações militares de Kiev. A Rússia, que solicitou a reunião de urgência do Conselho, acusou as autoridades ucranianas de “violarem” os acordos de Genebra e de utilizarem tanques e helicópteros “contra manifestantes”, enquanto Washington respondeu que o discurso de paz russo não é coerente com suas ações.

Vitaly Churkin e Samantha Power, representantes de Rússia e EUA, respectivamente. Foto: Emmanuel Dunand / AFP / Getty Images.

Vitaly Churkin e Samantha Power, representantes de Rússia e EUA, respectivamente. Foto: Emmanuel Dunand / AFP / Getty Images.

(mais…)