operações de paz

ONU estende missões de paz em Sudão, Mali e Colinas de Golan


Nesta quarta-feira (29/06), de forma unânime, o Conselho de Segurança da ONU estendeu os mandatos de três operações de paz lideradas pela organização no Mali, em Darfur (Sudão) e nas Colinas de Golan. A missão no Mali (MINUSMA) foi expandida por um ano e terá um maior número de tropas e policiais. Já a missão nas Colinas de Golan (UNDOF) foi estendida por apenas seis meses e houve forte condenação do conflito armado sírio nas proximidades. Por fim, a UNAMID, missão de paz em Darfur, no Sudão, foi mantida por mais um ano sem alterações.

Votação no Conselho de Segurança da ONU. Foto: UN Photo / JC McIlwaine. 

O que leva o sul da Ásia a contribuir com tropas de manutenção de paz?


Em artigo para a DW, Gabriel Domínguez analisa o que leva os países do sul da Ásia a contribuírem com tantas tropas para missões de manutenção de paz sob a bandeira da Organização das Nações Unidas (ONU). Somadas, as contribuições de soldados feitas por Bangladesh, Paquistão, Índia e Nepal contam por mais de 30% do total. Entre as principais razões estão as vantagens financeiras, os ganhos diplomáticos — tanto no âmbito da ONU como nos países em que atuam diretamente — e experiência para suas Forças Armadas.

017915439_30300

Foto: AFP / Getty Images / P. Macdiarmid.

China construirá instalação de apoio militar no Djibouti


A China confirmou na última semana (27/11)  que está negociado a construção de instalações de apoio militar no Djibouti, as primeiras de Pequim na África. Elas proveriam apoio logístico para as forças chinesas de manutenção de paz — principalmente em operações de antipirataria no Golfo de Aden — e outras missões humanitárias na região.

9038007018654678695

Foto: Xinhua.

Como a China tem contribuído para as ações da ONU


Em artigo publicado na revista The Diplomat (05/10), Janka Oertel analisa a postura da China em relação à Organização das Nações Unidas, principal fórum multilateral do mundo. Em seu último discurso na ONU, o Presidente da China, Xi Jinping, anunciou um fundo de US$ 2 bilhões para países em desenvolvimento e 8 mil soldados para atuar na manutenção de paz, o que torna o país o maior provedor de forças para este tipo de missão. Tanto Pequim quanto a ONU ganham com o aprofundamento dessa relação.

Foto: United Nations

Questões sobre os capacetes azuis da ONU


Confira aqui mais um artigo do jornalista Chris McGreal publicado no jornal The Guardian em razão dos 70 anos do Sistema ONU. O autor questiona o sistema de manutenção da paz (peacekeeping) da ONU, que muitas vezes, principalmente nos últimos 20 anos, tem se mostrado ineficaz na proteção de civis em zonas de guerra. Fracassos como os de Ruanda e Bósnia marcaram as operações desde o fim da Guerra Fria, mesmo com o orçamento passando de US$ 490 milhões em 1991 para US$ 9 bilhões em 2015. Entre as principais críticas destacadas estão a falta de cooperação entre as forças nacionais com o comando da ONU, acusações de abuso sexual por parte de soldados, ausência de um objetivo específico em muitas missões e grandes potências provendo poucos (ou nenhum) soldados para as forças de paz.

Foto: EPA.

Zâmbia envia tropas para missão de paz na RCA


Depois de um atraso de oito meses, o exército da Zâmbia desembarcou 750 soldados para a missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) na República Centro-Africana (RCA). O atraso ocorreu devido a falta de capacidade aérea para transportar os soldados, falta de treinamento e de armamento necessário. Na RCA, milícias cristãs e muçulmanas continuam lutando entre si apesar da presença das forças de paz da ONU e de diversos armistícios.

Foto: Pacome Pabandji/AFP/Getty Images

Foto: Pacome Pabandji / AFP / Getty Images.

Parlamento do Haiti é dissolvido sem prorrogação de mandatos


Após semanas de negociações que tentavam evitar o agravamento da crise política no país, o Parlamento do Haiti foi dissolvido sem acordo hoje (13/01). O presidente Michel Martelly desejava seguir um plano apoiado pela ONU e pelos países envolvidos na estabilização do país, como Brasil, EUA e União Europeia, que incluía o prolongamento de mandatos de parlamentares. Desde o terremoto que matou mais de 200 mil pessoas, há cinco anos, o país não tem eleições gerais.

Foto: Hector Retamal / AFP / Getty

Foto: Hector Retamal / AFP / Getty

Retirada de soldados da MINUSTAH do Haiti deve começar este ano


O Conselho de Segurança das Nações Unidas determinou que o contingente militar da operação de paz no Haiti, conhecida como MINUSTAH, seja diminuído em aproximadamente 30% em 2015. As tropas passaram de 1,2 mil para 850 soldados. Desde sua criação, Brasil é o país líder da missão e o que mais envia soldados para o país.

Foto: Marcello Casal / Agência Brasil.

Foto: Marcello Casal / Agência Brasil.

(mais…)

ONU confirma massacres no Sudão do Sul


Investigadores da Organização das Nações Unidas (ONU) informaram que rebeldes do Sudão do Sul mataram ao menos 353 civis em abril do ano passado, incluindo pessoas que se refugiavam em uma mesquita, um hospital e uma base da própria ONU. Esse foi o primeiro relatório oficial sobre os massacres que vêm sendo cometidos na guerra civil sul-sudanesa que já dura um ano.

Foto: Reuters / James Akena.

Foto: Reuters / James Akena.

(mais…)

Presença de militares no Haiti será reduzida gradualmente, anuncia embaixador


O embaixador brasileiro no Haiti, Fernando de Mello Vidal, afirmou na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado que o efetivo brasileiro no Haiti será gradualmente reduzido até 2016. O Brasil lidera a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah). Se espera que a polícia haitiana consiga “caminhar com as próprias pernas” com a saída da missão do país.

Foto: Wlademir Barreto / Agência Senado

Foto: Wlademir Barreto / Agência Senado

(mais…)

Cerca de 40 capacetes azuis são sequestrados na Síria


A Organização das Nações Unidas (ONU) confirmou que pelo menos 43 integrantes das tropas de paz, conhecidos como capacetes azuis, foram sequestrados na quinta-feira (28/08) por um “grupo armado” nas Colinas de Golã, na Síria, e que outros 81 estão impedidos de se deslocar pela região. Segundo o Observatório Sírio para Direitos Humanos, os soldados teriam sido detidos pelo grupo jihadista Frente al Nusra, filiado à Al-Qaeda.

Foto: AFP / Getty Images.

Foto: AFP / Getty Images.

(mais…)

Capacetes azuis: imperfeitos mas bons o bastante


Os soldados das operações de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), também conhecidos como “capacetes azuis” conseguiram reconstruir sua reputação nos anos 2000 após os fiascos dos anos 1990. Hoje, apesar de haver sérias deficiências, as operações da ONU têm conseguido realizar seus mandatos com relativo sucesso. No entanto, crises no Sudão do Sul e na República Centro-Africana podem pôr tudo em risco.

Foto: Michele Sibiloni / AFP / Getty Images.

Foto: Michele Sibiloni / AFP / Getty Images.

(mais…)

Norueguesa é 1ª mulher a comandar capacetes azuis da ONU


General Lund, 56 anos, será a primeira mulher a comandar uma força de manutenção de paz das Nações Unidas. Em agosto, ela irá suceder o general chinês Chao Liu, atual chefe da missão da ONU no Chipre.

Gen. Lund. Foto. AFP.

Gen. Lund. Foto. AFP.

(mais…)

Presidente do Sudão do Sul concorda com iniciar negociações de paz


O presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir, concordou com reunir-se com líderes dos rebeldes a partir da semana que vem para dar início a negociações de paz no país e frear a escalada da violência no país. Decisão foi tomada após reunião com o secretário de estado dos EUA, John Kerry.

John Kerry e Salva Kiir. Foto: AP.

John Kerry e Salva Kiir. Foto: AP.

(mais…)

Ataque a base da ONU no Sudão do Sul deixa mortos e feridos


Pelo menos quatro pessoas morreram e dezenas ficaram feridas nesta quinta-feira (17/04) durante um ataque contra um acampamento da ONU (Organização das Nações Unidas) na cidade de Bor, ao leste do Sudão do Sul, segundo o porta-voz do Exército, Malak Ayuien.
 O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou a empreitada contra civis e membros da força de paz que se encontravam na base no momento do incidente.

Foto: NMISS / Mihad Abdalla.

Foto: NMISS / Mihad Abdalla.

(mais…)

Amorim diz que é preciso que Haiti “assuma responsabilidade da própria segurança”


“É preciso que o Haiti assuma a responsabilidade de sua própria segurança”, afirmou o ministro da Defesa, Celso Amorim, em entrevista publicada pelo jornal Valor Econômico nesta quinta-feira (17/04), sinalizando que a saída da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), comandada pelo Brasil, está “prevista no horizonte”. A presença das forças militares completa dez anos em 2014.

Foto: Opera Mundi / Aldo Jofre Osorio.

Foto: Opera Mundi / Aldo Jofre Osorio.

(mais…)

ONU aprova envio de quase 12.000 soldados à República Centro-Africana


O Conselho de Segurança da ONU autorizou nesta quinta-feira (10/04) o envio de uma missão de paz composta por 11.800 soldados e policiais para a RCA (República Centro-Africana). Proposta pela França, a operação das Nações Unidas terá período de atuação de um ano. Tropas vão tentar frear escalada de violência no conflito com “raízes de genocídio” que assola o país há mais de um ano.

Foto: H. Reichenberger / ACNUR.

Foto: H. Reichenberger / ACNUR.

(mais…)

O que significa a visita de Chuck Hagel à Mongólia?


O Secretário da Defesa dos Estados Unidos, Chuck Hagel, visitará a Mongólia. Objetivo é aumentar a parceria entre os dois países, sendo que os mongóis estão tentando se desvencilhar dos dois grandes vizinhos, Rússia e China.

Mapa: HSW.

Mapa: HSW.

(mais…)

ONU nomeia brasileiro como novo comandante da missão no Haiti


O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou nesta quinta-feira (13/03) a nomeação do general brasileiro José Luiz Jaborandy como novo comandante militar da missão das Nações Unidas no Haiti (Minustah). Ele assumirá o comando da missão no próximo sábado, no lugar do general Edson Leal Pujol, também brasileiro.

Foto: Opera Mundi / Aldo Jofre Osorio.

Foto: Opera Mundi / Aldo Jofre Osorio.

(mais…)

Alemanha acena com mudança na política de missões militares


Afastando-se de sua posição de moderação dos últimos anos, Berlim caminha para um maior envolvimento em operações de segurança, sobretudo em parceria com a França. Porém falta real motivação interna para essa guinada.

Foto: picture-alliance / dpa.

Foto: picture-alliance / dpa.

(mais…)

Brasil é eleito para presidir Comissão de Construção de Paz da ONU


O Brasil foi eleito ontem (29/01) para presidir a Comissão de Construção da Paz da ONU no ano de 2014. País pretende reforçar a interdependência entre segurança e desenvolvimento.

Embaixador do Brasil na ONU, Antonio Patriota. Fonte: ONU / Mônica Villela Grayley.

Embaixador do Brasil na ONU, Antonio Patriota. Fonte: ONU / Mônica Villela Grayley.

(mais…)

Alemanha considera ter maior papel militar em assuntos globais


Novo governo alemão dá sinais de que está repensando a política externa do país. Ambos a Ministra da Defesa, Ursula von der Leyen, e o Ministro de Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, querem que a Alemanha assuma um papel maior na política global, especialmente em operações militares no exterior. Contudo, essa posição diverge frontalmente da concepção de política externa da Chanceler Angela Merkel.

Ursula von der Leyen e Frank-Walter Steinmeier. Fonte: DPA.

Ursula von der Leyen e Frank-Walter Steinmeier. Fonte: DPA.

(mais…)

Brasil e Sri Lanka firmam cooperação na área de defesa


Brasil e Sri Lanka firmaram acordo esta semana para cooperação na área de defesa. Este inclui treinamento e intercâmbio de militares, bem como cooperação técnica e industrial no setor. Militares cingaleses participarão de cursos oferecidos pelo Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCopab).

Fonte: Jorge Cardoso / MD.

Fonte: Jorge Cardoso / MD.

(mais…)

As difíceis escolhas dos EUA no Sudão do Sul


Os EUA não desejam que o Sudão do Sul mantenha-se desestabilizado, mas também não quer intervir diretamente na situação. Washington vem intensamente tentando achar uma solução negociada e pacífica para a crise que se instalou no país, enquanto apoia o aumento do número de tropas da ONU e o papel de mediação realizado por potências regionais.

Fonte: AFP.

Fonte: AFP.

(mais…)

Rebeldes do Sudão do Sul chegam à Etiópia para negociar cessar-fogo


Rebeldes sul-sudaneses chegaram à capital etíope Adis Abeba nesta quarta feira (01/01) para negociar os detalhes de um cessar-fogo e terminar as duas semanas de violência generalizada no país, evitando, assim, uma guerra civil. Tanto rebeldes quanto governistas estão sob pressão de potências regionais e globais para que se atinja um acordo duradouro.

Policiais da ONU chegaram a Juba, capital do Sudão do Sul, ontem para reforçar a missão de paz. Fonte: Reuters / James Akena.

Policiais da ONU chegaram a Juba, capital do Sudão do Sul, ontem para reforçar a missão de paz. Fonte: Reuters / James Akena.

(mais…)

Rebeldes do Sudão do Sul aceitam negociar a paz


Líder dos rebeldes, Riek Machar afirmou que aceita entrar em negociações de paz com o governo. Também disse que suas forças tinham capturado a importante cidade de Bor.

Presidente Salva Kiir. Fonte: BBC.

Presidente do Sudão do Sul, Salva Kiir. Fonte: BBC.

(mais…)

Coreia do Sul devolverá munição fornecida pelo Japão


Ministério da Defesa da Coreia do Sul disse que devolverá toda munição fornecida pelo Japão às suas forças presentes em missão de paz no Sudão do Sul. País não quer tacitamente aprovar as mudanças propostas por Shinzo Abe à constituição japonesa e ao papel das forças de defesa.

Fonte: Reuters.

Fonte: Reuters.

(mais…)

Governo do Sudão do Sul aceita fazer trégua


Após Conselho de Segurança da ONU aprovar o aumento do número de tropas no Sudão do Sul, governo do país concordou em paralisar a luta armada contra os rebeldes. Oposição ainda não se manifestou.

Fonte: AFP.

Fonte: AFP.

(mais…)

Ban Ki-moon pediu aumento do número de tropas no Sudão do Sul


Secretário-Geral da ONU Ban Ki-moon pediu o reforço de cinco mil soldados no Sudão do Sul com o intuito de proteger as vítimas do conflito armado que tem se alastrado. Caso aprovado o aumento, a missão humanitária da ONU passaria a ter 12 mil pessoas em serviço.

Fonte: TeleSurTV.

Fonte: TeleSurTV.

(mais…)

Japão deve suprir munições às forças sul-coreanas no Sudão do Sul


Pela primeira vez depois da Segunda Guerra Mundial, o Japão irá prover armas e munições às forças armadas de outro país. Através da ONU, o país irá suprir as tropas sul-coreanas na missão de paz no Sudão do Sul, que atualmente está passando por profunda crise política.

Fonte: Reuters.

Fonte: Reuters.

(mais…)