Oriente Médio

Voto obrigatório e redução de desigualdades


Confira aqui a matéria de Aamna Mohdin que discute os problemas atuais das democracias ocidentais, principalmente a pouca participação em eleições de voto facultativo e o alto número de eleitores desinformados, e os méritos do voto obrigatório como ferramenta para combatê-los. Segundo pesquisas mostradas pela autora, o voto obrigatório aumenta o número de eleitores informados e, não só isso, reduz desigualdades de gênero e sociais.

Países com voto obrigatório. Mapa: CIA World Factbook via Quartz.

Anúncios

Primeiro Boletim de Conjuntura do NERINT


Confira aqui o primeiro Boletim de Conjuntura do Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais (NERINT), no qual constam quatro artigos escritos por pesquisadores e pesquisadoras do ISAPE. Entre os assuntos discutidos estão a transição política em Mianmar, as reformas internas na Coreia do Norte, a economia iraniana após o acordo nuclear e as negociações de paz da Síria.

capa boletim nerint

Turquia suspende tratado de direitos humanos


Nesta quinta-feira (21/07), a Turquia anunciou a suspensão da Convenção Europeia de Direitos Humanos durante o estado de emergência, decretado no dia anterior pelo presidente Recep Tayyip Erdogan e aprovado pelo Parlamento. Segundo o governo turco, a suspensão do tratado de 1953 será “como na França”, referindo-se a medidas relacionadas ao estado de emergência francês por causa de recentes atentados terroristas. Oposição política turca condena essas medidas e denuncia que o governo de Erdogan encaminha-se para uma autocracia.

Foto: C. McGrath / Getty Images.

Governo da Turquia suspende 15 mil funcionários do Ministério da Educação


Nesta terça-feira (19/07), o governo da Turquia afastou mais de 15 mil funcionários do Ministério da Educação. O governo afirma que os afastados são suspeitos de participarem da tentativa de golpe e de integrarem a rede de seguidores de Fethullah Gülen, acusado por Ancara de ser um líder terrorista. Oficiais do governo e do Serviço de Inteligência da Turquia (MIT) também foram afastados. Além disso, foram revogadas as licenças de 21 mil professores que trabalham em instituições particulares. O governo também exigiu a renúncia de todos os reitores de universidades do país (cerca de 1.577) e fechou diversos canais de comunicação.

Foto: picture-alliance / abaca

EUA começam a exportar gás natural para o Oriente Médio


Em artigo publicado no Financial Times (18/07), Ed Crooks analisa as recentes exportações de gás natural liquefeito (LNG , em inglês) dos Estados Unidos para o Oriente Médio -notadamente para o Kuwait e para Dubai-, uma região rica em recursos energéticos. As principais causas seriam o rápido aumento da demanda nos países da região, a falta de investimentos para explorar esses recursos, a grande produção dos EUA (principalmente pela exploração de reservas de xisto) e os baixos preços internacionais. Os EUA atualmente já exportam LNG para diversos países, entre eles Brasil e Índia. As previsões apontam que os EUA e a Austrália estarão entre os maiores exportadores de gás natural do mundo nos próximos anos.

Foto: ft.com

EUA propõe maior cooperação com a Rússia na Síria


Obama propôs um novo acordo de cooperação militar entre Estados Unidos e Rússia para a situação na Síria. Segundo essa proposta, Washington e Moscou operariam em bombardeios aéreos conjuntos contra a Frente al-Nusrah (o braço da al-Qaeda na Síria) em troca de pressões russas pelo cessar dos bombardeios do governo sírio sobre alguns grupos rebeldes. Contudo, funcionários do corpo diplomático estadunidense e o próprio Ministro da Defesa se mostraram contrários à iniciativa, alegando que os bombardeios não enfraqueceriam a al-Nusrah e ainda beneficiariam as forças de Assad na guerra civil.

Imagem: Fotolia / viperagp.

Imagem: Fotolia / viperagp.

Israel aprova construção de novos assentamentos na Cisjordânia


O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o Ministro da Defesa, Avigdor Liebermann, aprovaram a construção de 560 novos assentamentos na Cisjordânia — movimento atualmente considerado ilegal pelo direito internacional. Além disso, o governo aprovou a construção de 600 unidades de habitação para palestinos na região de Jerusalém Oriental. Segundo oficiais do governo, os novos assentamentos fazem parte de um projeto estratégico para minimizar as tensões internas após o anúncio da construção das habitações palestinas, ao mesmo tempo em que serve como retaliação aos recentes atentados contra judeus na Cisjordânia.

Foto: Barcroft Media.

Foto: Barcroft Media.

Atentados terroristas na Arábia Saudita


No domingo (03/07) e nesta segunda-feira (04/07), ocorreram dois atentados terroristas na Arábia Saudita, na cidade de Jidá e em Medina, respectivamente. Ambos foram de pequenas proporções devido à ação policial saudita. O primeiro visava uma mesquita ao lado do consulado dos Estados Unidos na cidade e deixou dois policiais feridos. O segundo aconteceu em um estacionamento ao lado da mesquita de Maomé, o segundo lugar mais sagrado do islamismo, e causou a morte de pelo menos dois oficiais. Cerca de dois milhões de muçulmanos visitaram a cidade nas últimas semanas devido ao Ramadã, mas nenhum fiel teria sido atingido. Além de Medina e Jidá, dois homens-bomba também teriam atacado a cidade de Qatif nesta segunda-feira. Suspeita-se que esses ataques terroristas tenham sido perpetrados pelo “Estado Islâmico”.

Explosão em Medina. Foto: Al Arabyia / Twitter.

Rússia envia porta-aviões para a Síria


A Rússia está enviando seu único porta-aviões para a Síria a fim de combater o “Estado Islâmico” naquele país. Chamado de “Almirante Kuznetsov”, o navio carregará ao menos 15 caças e dez helicópteros de ataque. O porta-aviões deve ficar estacionado no leste do mar Mediterrâneo pelo menos até fevereiro de 2017.

Foto: Arquivo / AP via Sputnik.

Atentado do Estado Islâmico em Bagdá vitima mais de 200 pessoas


No domingo (03/07), o “Estado Islâmico” realizou um atentado terrorista em Bagdá, capital do Iraque, que causou a morte de pelo menos 213 pessoas e deixou cerca de 300 feridos. O ataque ocorreu do lado de fora da sorveteria mais antiga e popular da cidade no momento em que pessoas se juntavam para fazer as compras às vésperas do final do Ramadã, mês sagrado muçulmano. Além desse ataque, um outro foi realizado em outro bairro da cidade e deixou cinco mortos e 18 feridos, mas sem reivindicação de autoria até o momento. O Iraque vem sofrendo uma onda de atentados do “Estado Islâmico” em resposta às suas vitórias territoriais contra o grupo terrorista.

Foto: Reuters via Al Jazeera.

ONU estende missões de paz em Sudão, Mali e Colinas de Golan


Nesta quarta-feira (29/06), de forma unânime, o Conselho de Segurança da ONU estendeu os mandatos de três operações de paz lideradas pela organização no Mali, em Darfur (Sudão) e nas Colinas de Golan. A missão no Mali (MINUSMA) foi expandida por um ano e terá um maior número de tropas e policiais. Já a missão nas Colinas de Golan (UNDOF) foi estendida por apenas seis meses e houve forte condenação do conflito armado sírio nas proximidades. Por fim, a UNAMID, missão de paz em Darfur, no Sudão, foi mantida por mais um ano sem alterações.

Votação no Conselho de Segurança da ONU. Foto: UN Photo / JC McIlwaine. 

Turquia e Rússia reaproximam-se


Esta semana, a Turquia e a Rússia reaproximaram-se após Ancara ter pedido desculpas por ter abatido um caça russo próximo a fronteira sírio-turca. Em conversa de telefone, o presidente turco, Recep Erdogan, e o presidente russo, Vladimir Putin, concordaram em se encontrar pessoalmente para tratar de restaurar as relações diplomáticas, que estão congeladas desde o incidente.

Imagem: AFP via BBC.

Atentado terrorista deixa pelo menos 10 mortos no aeroporto de Instambul


Nesta terça-feira (28/06), duas explosões deixaram pelo menos 10 mortos e dezenas de feridos no aeroporto Internacional Atatürk de Istambul, na Turquia. Agências de notícias turcas afirmam que dois suspeitos tentaram entrar no terminal internacional, e após trocarem tiros com a polícia, ativaram as bombas.

Foto: Osman Orsal / Reuters

Três atentados deixam pelo menos 35 mortos no sul do Iêmen


Nesta segunda-feira (27/06), pelo menos 35 pessoas morreram e outras 24 ficaram feridas após três bombas explodirem na cidade de Makalla, no sul do Iêmen. O grupo “Estado Islâmico” assumiu a autoria dos ataques, mas o governo acredita que existe também envolvimento da Al-Qaeda da Península Arábica (AQAP), que controlava a cidade até recentemente. Os atentados atingiram em sua maioria militares.

Foto: Reuters

Armamentos que CIA e Arábia Saudita enviam para rebeldes sírios acabam no mercado negro


Armamentos enviados pela Agência Central de Inteligência (CIA) e pela Arábia Saudita para rebeldes sírios tem sido desviados e vendidos no mercado negro, afirmaram oficiais dos Estados Unidos e da Jordânia. As armas seriam enviadas para a Jordânia, que abriga campos de treinamento de rebeldes sírios que combatem o governo de Bashar al-Assad. Porém, os equipamentos, desviados por oficiais jordanianos, acabariam no mercado negro e vendidas para criminosos e contrabandistas (que revenderiam as armas em outros países).

Foto: Lucas Jackson / Reuters

Turquia e Israel normalizam relações diplomáticas


Este domingo (26/06), Turquia e Israel anunciaram a normalização das relações diplomáticas bilaterais. Reconciliação ocorre seis anos depois de Israel ter atacado uma flotilha humanitária turca no mar Mediterrâneo. O acordo prevê o retorno dos embaixadores às capitais e o pagamento de uma indenização no valor de 20 milhões de dólares às famílias dos cidadãos turcos mortos. A Turquia também poderá retomar a provisão de recursos humanitários para Gaza e a construção de infraestrutura. O acordo pode ter impactos na guerra síria e facilitar um acordo para provisão de gás.

Benjamin Netanyahu. Foto: Giuseppe Lami / AP.

Atentado em Istambul deixa 11 mortos e dezenas de feridos


Nesta terça-feira (07/06), a explosão de um carro-bomba em Istambul, na Turquia, deixou 11 mortos e dezenas de feridos. É o quarto atentado na cidade este ano. A bomba explodiu enquanto um ônibus com policiais passava pelo local, matando sete deles. Nenhum grupo assumiu a autoria do ataque, mas o presidente Recep Tayyip Erdogan acusou militantes curdos de serem os responsáveis.

Foto: Reuters

Parlamento alemão reconhece massacre armênio como genocídio


Na última quinta-feira (02/06), o parlamento alemão — também conhecido como Bundestag — reconheceu o massacre turco às populações armênias ocorrido durante a Primeira Guerra Mundial como um ato de genocídio. A resolução gerou um deterioramento das relações diplomáticas bilaterais entre Alemanha e Turquia, já abaladas pela atual crise de refugiados. Por um lado, o governo turco respondeu fortemente alegando que a atitude do Bundestag estaria manchando a imagem do país através de decisões irresponsáveis e solicitou o retorno de seu embaixador para a realização de consultas. Por outro, o governo alemão buscou amenizar a situação, declarando que as relações bilaterais de amizade são extremamente importantes para o país.

Foto: n.i.

Aliado de Erdogan é eleito primeiro-ministro da Turquia


Neste domingo (22/05), o Partido da Justiça e Desenvolvimento – partido do presidente da Turquia e que possui maioria parlamentar- elegeu Binali Yildirim como seu novo líder e primeiro-ministro do país. Yildirim é aliado do presidente Recep Tayyip Erdogan, assumindo após o último primeiro-ministro ter deixado o cargo depois de uma disputa com este. Analistas afirmam que ele deve apoiar uma reforma constitucional dando mais poder para Erdogan.

Foto: Burhan Ozbilici / Associated Press

 

Iraque inicia ofensiva para retomar Falluja do “Estado Islâmico”


Nesta segunda-feira (23/05), o Iraque iniciou uma ofensiva para retomar a cidade de Falluja do grupo “Estado Islâmico (EI)”, informou o primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi. Cidade é controlada pelo EI desde fevereiro de 2014. As Forças do governo já conquistaram distritos no exterior de Falluja e estão atingindo a cidade com artilharia. A ofensiva direta representa uma mudança de atitude de Bagdá, que até agora tentou tomar a cidade a isolando e cortando seus suprimentos, sem sucesso.

Foto: Ahmad Al-Rubaye / Agence France-Presse / Getty Images

 

Parlamento turco aprova fim da imunidade parlamentar


Na última sexta-feira (20/05), o Parlamento da Turquia aprovou o fim da imunidade parlamentar. A emenda constitucional teve 376 dos 550 votos, a maioria sendo do partido Partido da Justiça e Desenvolvimento, o mesmo do presidente Recep Tayyip Erdogan. Opositores da lei afirmam que esta, além de aumentar os poderes presidenciais, será utilizada para retirar o mandato de deputados curdos, sob a justificativa de que eles “apoiam o terrorismo”.

Foto: Umit Bektas / Reuters

Ministro da Defesa de Israel renuncia e alerta sobre “extremistas e elementos perigosos” no governo


Na última sexta-feira (20/05), o ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, renunciou, afirmando que “extremistas e elementos perigosos” estão tomando conta do país. Uma das razões da renúncia seria o fato do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ter oferecido o cargo de Yaalon para Avigdor Lieberman. Lieberman, sem experiência militar, é considerado de extrema-direita e tem um histórico de discursos contra a Palestina, o Egito e minorias árabes. A troca de ministros serviria para aumentar a coalizão do governo de Netanyahu.

Moshe Yaalon (E) Foto: Eden Moladavski/Ministry of Defense

Atentados do EI deixam mais de 100 mortos na Síria


Nesta segunda-feira (23/05), mais de 100 pessoas morreram em uma série de atentados na Síria. O grupo “Estado Islâmico” assumiu a autoria dos ataques. Sete explosões atingiram duas cidades sírias -Jableh e Tartus- controladas pelo governo. Na primeira foram contabilizadas 53 vítimas, enquanto na segunda foram 48 mortos.

Foto: SANA / Reuters

A experiência militar israelense e a doutrina da Batalha Aeroterrestre


Confira aqui a monografia da pesquisadora do ISAPE, Laís Helena Andreis Trizotto, sobre as semelhanças entre a experiência militar israelense e o proposto na doutrina da Batalha Aeroterrestre (ALB, de Air-Land Battle). O trabalho é um estudo prospectivo de averiguação da experiência dos Estados Unidos com a ALB, no caso a Guerra do Golfo (1991), em comparação com experiências de Israel na Guerra do Yom Kippur, de 1973, e na Guerra do Líbano, de 1982. Mostra-se que a experiência militar de Israel em 1973 se aproximou dos marcos gerais do debate doutrinário acerca da ALB nos EUA.

Foto: picture-alliance / CPA Media via DW.

Potências defendem o fornecimento de armas para a Líbia combater o EI


Nesta segunda-feira (16/05), um comunicado conjunto de mais de 20 países -incluindo os Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido e França- defendeu o fornecimento de armas para o novo governo de unidade da Líbia. Armamentos serviriam para combater o “Estado Islâmico” (EI) e outros grupos que se opõe ao governo. Para fornecer os equipamentos, as potências terão de aprovar exceções a um embargo de armas da ONU imposto à Líbia para evitar que armamentos letais chegassem às mãos de extremistas islâmicos e militantes rivais.

Foto: L. Foeger / Reuters

Iraque lança ofensiva para retomar cidade do Estado Islâmico


Nesta segunda-feira (16/05), o Iraque e forças aliadas lançaram uma ofensiva para retomar a cidade de Al-Rutbah do grupo Estado Islâmico (EI). As operações contarão com tanques, artilharia, Forças Especiais, forças policiais e paramilitares. O apoio aéreo será realizado por aviões iraquianos e pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos. O EI controla a cidade desde 2014.

Foto: Moadh Al-Dulaimi / AFP

Estado Islâmico reivindica atentados terroristas no Iraque e no Iêmen


O Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria de ataques terroristas ocorridos no Iraque e no Iêmen neste domingo (15/05) . Um carro-bomba e seis extremistas atacaram uma fábrica de gás de cozinha na cidade de Taji (20 quilômetros ao norte de Bagdá), deixando pelo menos 14 mortos e 27 feridos. Outras 4 bombas explodiram nas proximidades e no interior de Bagdá, deixando mais de 15 mortos e 46 feridos. Já no Iêmen, um ataque contra um centro da polícia deixou, além de dezenas de feridos, pelo menos 25 recrutas mortos, na cidade de Mukalla, no sul do país. 

Foto: AFP

O que restou da Força Aérea Síria?


Em artigo publicado no War is Boring (11/05), Tom Cooper analisa a Força Aérea Síria. Ao contrário do que muitos analistas afirmam, a Força continua operacional e mostra sinais da vitalidade, apesar do constante atrito nos últimos anos. Os aviões e helicópteros -em sua maioria, obsoletos- foram utilizados enormemente na Guerra Civil a partir de 2012. Apesar das grandes perdas iniciais, o governo conseguiu recuperar e restaurar diversas aeronaves, mantendo a capacidade operacional.

Foto: War is Boring / Wikipedia

EUA realiza “pequenas guerras” contra terrorismo na África e no Oriente Médio


Os Estados Unidos estão aumentando a presença de soldados das Operações Especiais pelo mundo -especialmente África e Oriente Médio- a fim de impedir a expansão de grupos terroristas, incluindo com combate direto. As tropas seriam enviadas com as prerrogativa de auxiliar e aconselhar forças locais contra o terrorismo. Porém, o governo do presidente Obama estaria utilizando essas forças de elite em “pequenas guerras” diretas contra a al-Qaeda e o “Estado Islâmico” em países como Iêmen, Somália, Iraque, Síria e Líbia.

Foto: Navy Seals

Comandante do Hezbollah morre na Síria


O líder militar do Hezbollah, Mustafa Amine Badreddine, morreu em uma explosão em Damasco, na Síria. A informação foi confirmada pela organização nesta sexta-feira (13/05). Badreddine era o responsável por comandar as forças do Hezbollah na Síria, onde lutam em apoio ao governo de Bashar al-Assad. A causa da explosão não foi confirmada.

Foto: AP