Paquistão

Paquistão declara apoio às reivindicações chinesas no Mar do Sul da China.


Na última quinta-feira (23/06), o presidente do Paquistão, Mamnoon Hussein, declarou o apoio de seu país à República Popular da China nas questões ligadas ao Mar do Sul da China, Taiwan e Tibete. A declaração foi feita durante uma reunião pouco antes da conferência da Organização de Cooperação de Xangai (OCX). Ambos os países reforçaram sua posição de amizade e a disposição para cooperar em âmbito econômico e securitário. Por um lado, Xi Jinping enfatizou a importância de integrar oficialmente o Paquistão na OCX e de focarem as suas relações bilaterais na construção do Corredor Econômico China-Paquistão. Por outro, Mamnoon Hussein declarou a sua vontade em participar ao lado de Pequim em organizações internacionais e em cooperar bilateralmente na construção de infraestrutura e no combate ao terrorismo.

Foto: Xinhua / Ma Zhancheng.

Índia e Paquistão devem se tornar membros da OCX


Em reunião da Organização para a Cooperação de Xangai (OCX) na capital do Uzbequistão, Tashkent, esta semana (23-24/06), Índia e Paquistão ficaram mais próximos de tornarem-se membros do bloco liderado por China e Rússia. O presidente russo Vladimir Putin afirmou esperar que já em 2017 ambos os países possam ser membros plenos da OCX. Também abriram-se chances de que o Irã venha a fazer parte da organização.

Delegação paquistanesa na reunião da OCX em Tashkent. Foto: APP.

Forças do Afeganistão e do Paquistão trocam tiros na fronteira


Neste domingo (12/06), forças do Afeganistão e do Paquistão trocaram tiros na fronteira entre os dois países. O incidente ocorreu no entreposto de Torkham, o mais movimentado da fronteira entre os dois países, com 15 mil pessoas o cruzando diariamente. A mídia afegã afirma que não houve nenhuma morte. A relações entre os dois países está tensa, com o Afeganistão acusando o Paquistão de acolher militantes extremistas em seu território. Islamabad também impôs um procedimento mais rigoroso para a obtenção de vistos para entrar em território paquistanês, o que desagradou o governo afegão.

Foto: Sgt. Ryan Matson (U.S. Armed Forces)

Líder do Talibã é morto em ataque aéreo dos EUA no Paquistão


Nesta segunda-feira (23/05), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou a morte do líder do Talibã. Akhtar Mansour foi morto em um ataque aéreo realizado no sábado (21/05) por um drone dos EUA na fronteira com o Paquistão. Obama pediu que o Talibã se una às conversas de paz. A morte de Mansour deve desencadear uma nova disputa pela liderança do grupo. O Paquistão afirmou que o ataque dos EUA violou sua soberania, já que foi realizado em seu território e sem aviso prévio.

Foto: AFP

 

EUA não financiará mais venda de caças F-16 para o Paquistão


Os Estados Unidos não vão mais subsidiar a venda de oito caças F-16 para o Paquistão, um oficial militar dos EUA afirmou. Assim, Islamabad terá de pagar US$700 milhões (duas vezes e meia o preço original) caso deseje concluir o negócio, o que é considerado improvável. O Congresso norte-americano cancelou o financiamento previsto após constatar que o Paquistão não realiza esforços suficientes para combater militantes extremistas no país e pelo medo dos aviões serem utilizados contra a Índia.

Foto: AFP

Atentado terrorista deixa mais de 72 mortos no Paquistão


Pelo menos 72 pessoas morreram e mais de 350 ficaram feridas após um atentado no Paquistão neste domingo (27/03). Ataque foi realizado por um homem-bomba em um parque em Lahore, segunda maior cidade do país. Segundo autoridades locais, maioria das vítimas são mulheres e crianças. O Talibã assumiu a responsabilidade pelo ataque, afirmando que alvos eram cristãos que comemoravam a Páscoa.

Foto: A. Ali / Getty Images/ AFP

Mais de 25 mortos em atentado em universidade do Paquistão


Pelo menos 25 pessoas morreram nesta quarta-feira (20/01) em um atentado contra uma universidade no norte do Paquistão, na cidade de Charsadda. Ataque foi realizado com granadas e vitimou estudantes, professores e seguranças, além dos próprios terroristas. Segundo a imprensa local, um líder do talibã paquistanês assumiu a autoria do ataque.

pakistanhospital

Foto: EFE.

O que leva o sul da Ásia a contribuir com tropas de manutenção de paz?


Em artigo para a DW, Gabriel Domínguez analisa o que leva os países do sul da Ásia a contribuírem com tantas tropas para missões de manutenção de paz sob a bandeira da Organização das Nações Unidas (ONU). Somadas, as contribuições de soldados feitas por Bangladesh, Paquistão, Índia e Nepal contam por mais de 30% do total. Entre as principais razões estão as vantagens financeiras, os ganhos diplomáticos — tanto no âmbito da ONU como nos países em que atuam diretamente — e experiência para suas Forças Armadas.

017915439_30300

Foto: AFP / Getty Images / P. Macdiarmid.

Nova rodada de negociações de paz para o Afeganistão


A segunda de rodadas de conversas para conseguir a paz no Afeganistão teve início nesta segunda-feira (18/01) em Cabul, capital afegã. Delegações da China, Paquistão, Estados Unidos e do Afeganistão marcaram presença. O governo afegão instou o Talibã a participar das negociações para resolver o conflito no país diplomaticamente, porém o grupo não mandou representantes.

8b45668d-6c88-440a-9a6d-9f1012b2d0fe_w640_r1_s

Foto: Mohammad Alf Ludin / RFE/RL.

Paquistão sedia conversas de paz quadrilaterais sobre relação com Talibã


Nesta segunda-feira (11/01), oficiais chineses, estadunidenses, paquistaneses e afegãos participaram de conversas para conseguir a paz entre o Afeganistão e o grupo Talibã, que não enviou representantes. Evento foi sediado pelo Paquistão. Os países pediram a paz entre o governo afegão e o Talibã, a fim de garantir a integridade territorial e a soberania do país.

Foto: EPA.

Sete eventos para se prestar atenção na Ásia em 2016


Em artigo publicado na revista The Diplomat (31/12), o analista Ankit Panda elenca sete eventos geopolíticos para se prestar atenção no início de 2016 na Ásia: as eleições em Taiwan; o início das operações do Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (AIIB, em inglês); eleições internas no Partido Comunista do Vietnã; complicações no acordo entre Japão e Coreia do Sul sobre escravas sexuais da Segunda Guerra Mundial, assinado no final do ano passado; conversas entre Paquistão e Índia; negociações de paz com o Talibã; e o nascimento da Comunidade ASEAN.

thediplomat_2015-12-30_16-24-30-386x217

Foto: Shutterstock.com

Premiê da Índia visita Paquistão e Afeganistão


O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, realizou uma visita surpresa ao Paquistão, a primeira de um chefe de governo indiano desde 2004. Modi teve um encontro de cerca de duas horas com o primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif. Antes da visita, Modi esteve na capital do Afeganistão, Cabul, onde inaugurou o novo prédio do parlamento do país, construído com ajuda da Índia.

018942313_30300

Foto: picture-alliance / dpa / Press Information Bureau.

Atentado do Talibã deixa dezenas de mortos e feridos no Paquistão


No final de dezembro, pelo menos 23 pessoas morreram e 75 ficaram feridas após um atentado terrorista no Paquistão. Ataque foi realizado por um homem-bomba contra um edifício do governo na cidade de Mardan, no noroeste do país. Uma facção paquistanesa do Talibã reivindicou o ato.

018949262_30300

Foto: Reuters / K. Parvez.

Índia e Paquistão retomam conversas de paz de alto nível


A Índia e o Paquistão anunciaram que retomarão as conversas de alto nível sobre a paz, que foram suspensas em 2012. Discussões devem tratar da disputa sobre o território da Caxemira, reivindicado pelos dois países. Nova Deli também deseja que Islamabade facilite o intercâmbio comercial e a concessão de vistos e encerre seu apoio a militantes que desestabilizam o Afeganistão e a própria Caxemira.

85102308_85102307

Foto: AFP.

O aprofundamento das relações entre Índia e Afeganistão


Em artigo publicado na revista The Diplomat (24/11), Ankit Panda analisa o fracasso da aproximação do Afeganistão com o Paquistão e a recente aproximação estratégica de Cabul com a Índia. Nova Deli pode ser um importante parceiro dos afegãos na estabilização do país. Isso poderia beneficiar os Estados Unidos, que estenderam sua permanência em território afegão devido a novas insurgências.

thediplomat_2015-11-24_00-11-05-386x303

Foto: Flickr / MEAPhotogallery.

EUA venderá 8 caças F-16 para o Paquistão


Oficiais estadunidenses afirmaram que oito caças F-16 serão vendidos para o Paquistão, porém, não foram feitos anúncios oficiais. Suposta venda depende ainda da aprovação do Congresso dos Estados Unidos. A Força Aérea do Paquistão atualmente opera cerca de 70 aviões F-16. De 2002 à 2014, os EUA venderam cerca de US$ 5,4 bilhões em equipamentos militares para Islamabade.

Foto: Força Aérea dos EUA.

Paquistão usaria armas nucleares táticas em resposta a um ataque convencional da Índia


Um oficial paquistânes confirmou, nesta segunda-feira (19/10), que o seu país pretende responder com armas nucleares táticas a um ataque indiano convencional. O Paquistão já está formalizando planos para essa possível utilização. É a primeira que vez que Islamabade anuncia o plano de responder um ataque convencional com armas nucleares.

Foto: Governo dos EUA via Wikimedia Commons.

Paquistão compra oito submarinos da China


O Paquistão finalizou o negócio para a compra de oito submarinos da China. Eles serão construídos nos dois países, quatro em cada um. Islamabade e Pequim não revelaram qual o modelo nem o início da construção. O acordo também inclui transferência de tecnologia e o treinamento de oficiais para operar os novos equipamentos. Analistas afirmam que negócio aumenta a capacidade de “segundo ataque” nuclear do Paquistão.

Foto: Navy Office of Legislative Affairs via Wikimedia Commons.

Índia e Paquistão trocam tiros na Caxemira


Nesta quinta-feira (03/09), houve troca de tiros entre as tropas do Paquistão e da Índia na Caxemira ao longo da linha de controle (LOC). Segundo relatos, somente foram usadas armas leves e não houve baixas nem danos materiais. Confronto acontece pouco tempo depois de cancelamento de negociações no mês passado.

Mapa: Folha de S. Paulo.

OCX se expande para a Ásia Meridional


No mês passado, a Índia e o Paquistão foram aceitos como membros interinos na Organização de Cooperação de Xangai (OCX), bloco que discute política, economia e segurança na Eurásia. A mudança garantirá benefícios especialmente para a China e para a Rússia, embora toda a região ganhe importância com a retomada da presença da Rússia e com as futuras negociações que a China poderá realizar para fortalecer sua presença na Ásia Central e entorno. A inclusão da Índia e do Paquistão torna a OCX como a organização ideal para negociações entre a China e seus planos de investimento regionais.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

O plano chinês para a infraestrutura do Paquistão


Nesta semana, em visita ao Paquistão, o presidente da China, Xi Jinping, comprometeu-se a investir 46 bilhões de dólares em infraestrutura naquele país. Boa parte dessa soma deve ser destinada à construção do Corredor Econômico China–Paquistão, o qual deve conectar a infraestrutura chiensa ao Oceano Índico através de ferrovias, rodovias e oleodutos a serem desenvolvidos no Paquistão (vide mapa abaixo). Se for de fato construído, o Corredor daria à China uma rota que não só contorna o Estreito de Málaca, mas também garante acesso ao extremo sul do Golfo Persa, i.e. importantes rotas de petróleo e comércio mundiais. Na visita de Xi a Islamabade, também firmou-se um acordo de provisão de submarinos chineses à marinha paquistanesa.

Mapa: Indian Strategic Studies.

Mapa: Indian Strategic Studies.

Paquistão comprará oito submarinos chineses


O governo do Paquistão confirmou, na última quarta-feira (01/04), que vai comprar oito submarinos chineses. Detalhes sobre a nova frota de submarinos, como o modelo ou o preço das transações, ainda não foram revelados. Alguns analistas especulam que se tratam de submarinos convencionais de ataque Tipo 041 da classe Yuan, de 2.300 toneladas. Outras fontes acreditam que os submarinos serão construídos no território paquistanês sobre licença, com modelos da classe Qing, com capacidade maior, para até 3.000 toneladas.

Foto: Departamento de Defesa

Foto: Departamento de Defesa

Navios mercantes chineses são atacados no Baluchistão


Uma frota de navios-tanque que transportavam petróleo para uma empresa chinesa foram atacados na semana passada (23/03) na região do Baluchistão. Militantes desconhecidos atearam fogo em cinco embarcações, no momento em que tensões locais aumentam devido ao projeto de desenvolvimento Saindak. Outro elemento da conjuntura é a concessão do porto paquistanês de Gwandar para empresas chinesas.

Foto: Wikimedia Commons

Foto: Wikimedia Commons

Paquistão testa míssil balístico que pode atingir qualquer ponto do território indiano


O Paquistão realizou com sucesso o teste de um míssil balístico capaz de entregar ogivas nucleares que tem alcance em todo o território indiano. O míssil Shaheen-III foi lançado no Mar da Arábia numa distância de 1.720 milhas, mais que o dobro necessário para cobrir todo o território indiano. Por pouco o míssil não alcança Israel, país nuclear com o qual poderia ser criada uma rivalidade estratégica. O Paquistão é aliado próximo da Arábia Saudita.

Foto: IBC World News

Foto: IBC World News

Governos do Afeganistão e Paquistão afirmam que Talibãs podem estar abertos ao diálogo


Altos oficiais afegãos e paquistaneses afirmaram que os Talibãs deram sinais de que querem iniciar diálogos para a paz. Com a retirada dos Estados Unidos do Afeganistão, a situação tornou-se mais favorável à solução do conflito, agora inclusive com apoio chinês às iniciativas de negociação. Os primeiros encontros poderão realizar-se já em março, ainda que as autoridades nacionais ainda não tenham claro com quem e em que condições os líderes talibãs desejam negociar.

Foto: Reuters / Jonathan Ernst

Foto: Reuters / Jonathan Ernst

China e Paquistão reforçam relações bilaterais


A visita do ministro das relações exteriores chinês Wang Yi a Islamabad, em que encontrou-se com o presidente Mamnoon Hussain e o primeiro ministro Nawaz Sharif, reforçou a cooperação entre os países. Sharif chegou a afirmar que as boas relações com a China são a principal característica da política externa paquistanesa. Durante o encontro, Wang confirmou que o presidente chinês Xi Jinping visitará o país nos próximos meses. Um dos principais temas da coopearção entre os dois países limítrofes é estabilização do Afeganistão. A parceria com o Paquistão é fundamental para os projetos da Nova Rota da Seda e para a Rota da Seda Marítima, de grande interesse chinês.

O ministro das relações exteriores chinês, Wang Yi. Foto: U.S. Department of State

O ministro das relações exteriores chinês, Wang Yi.
Foto: U.S. Department of State

Comandante paquistanês do “Estado Islâmico” confessa ter sido financiado pelos EUA


Um homem preso no Paquistão, considerado o comandante do “Estado Islâmico” no país, Yousaf al Salafi, confessou em depoimento a forças de segurança paquistanesas ter recebido financiamento estadunidense para suas atividades. Ele recebia cerca de 600 dólares para cada homem que conseguisse recrutar para a luta do “EI” na Síria.

Foto: Reuters

Foto: Reuters

Paquistão deseja maior papel da China na Saarc; Índia se opõe


O Paquistão propôs um maior papel para os membros-observadores da Associação Sul-Asiática para a Cooperação Regional (Saarc na sigla em inglês), aos quais se inclui a China. A Índia rejeitou a proposta, afirmando que a cooperação entre os países deve ser aprofundada antes de haver uma expansão.

O primeiro ministro indiano, Narendra Modi, chega para a cúpula da Saarc no Nepal Foto: PTI photo

O primeiro ministro indiano, Narendra Modi, chega para a cúpula da Saarc no Nepal
Foto: PTI photo

(mais…)

A cooperação Índia-Irã e a segurança da Ásia


A Índia está cooperando no desenvolvimento do porto de Chabahar, no extremo sul iraniano. Hrishabh Sandilya argumenta que a parceria entre Irã e Índia pode significar um avanço na segurança da Ásia, já que a Índia pode ser um novo interlocutor nos diálogos sobre segurança entre ocidente e Irã.

Foto: Beluchistan via Flickr.com

Foto: Beluchistan via Flickr.com

(mais…)

Dezenas são mortos em atentado na fronteira entre Paquistão e Índia


Dezenas foram mortos em ataque de homem-bomba no Paquistão, muito próximo da cidade paquistanesa de Lahore e da fronteira Wagah com a Índia. Wagah é conhecida por ser o único ponto de passagem por terra na fronteira reconhecida entre os dois países, onde se realiza uma cerimônia militar envolvendo tropas dos dois países. O ataque foi feito em meio às pessoas que voltavam desta cerimônia e já é um dos piores da história do Paquistão. Três grupos clamam a autoria do atentado, inclusive o Jamaat ul-Ahrar, oriundo do Talibã paquistanês.

Foto: AFP

Foto: AFP

(mais…)