Relações China-Mianmar

Xi Jinping encontra-se com líder da oposição de Mianmar


Nesta quinta-feira (11/06), Xi Jinping, presidente da China, encontrou-se com Aung San Suu Kyi, líder da Liga Nacional pela Democracia (LND), partido de oposição de Mianmar. Na reunião, Xi pediu que a LND e Suu Kyi tenham um papel construtivo ao guiar o povo mianmarense a respeito das relações China-Mianmar racionalmente e sem preconceitos, valorizando os laços bilaterais entre as duas nações. Mianmar vem passando por um processo de democratização e, com isso, a LND tem se fortalecido no país.

Aung San Suu Kyi e Xi Jinping. Foto: Xinhua / Liu Weibing.

Anúncios

Governo chinês recebe opositora do governo de Mianmar


Líderes chineses receberão a importante opositora do governo de Mianmar e ganhadora do prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi, em sua primeira visita ao país. Ato sinaliza o recente desagrado de Pequim com Naipidau, o qual tem se aproximado dos Estados Unidos no contexto de sua democratização. Esta semana, a China anunciou também um grande exercício militar na fronteira sino-mianmarense.

Foto: Reuters

Foto: Reuters

China anuncia exercício militar na região de fronteira com Mianmar


Devido a situação que se mantém tensa há meses na região de fronteira entre a China e Mianmar, o Ministério da Defesa chinês anunciou a realização no início deste mês de um exercício militar conjunto entre exército e aeronáutica com munição real na região fronteiriça. Recentemente, uma fazenda em território chinês foi vítima de bombardeio por parte de forças mianmarenses, havendo baixas de civis. O analista Ankit Panda afirma que a decisão de realizar um exercício militar com munição real e fechamento do espaço aéreo é uma mensagem para Naipidau não comprometer a Nova Rota da Seda.

Foto: Flickr, Chairman of the Joint Chiefs of Staff

Foto: Flickr / Chairman of the Joint Chiefs of Staff.

Mianmar pede desculpas à China por bombardeio na fronteira


O governo de Mianmar assumiu responsabilidade e pediu desculpas à China por bomba que caiu em vilarejo chinês na província de Yunnan matando cinco pessoas e ferindo mais oito no último dia 13 de março. Pequim havia condenado imediatamente a força aérea mianmarense, a qual combatia forças rebeldes no norte do país desde fevereiro deste ano. Incialmente, no entanto, o governo de Mianmar punha a culpa nos rebeldes, mas agora já propôs formas de compensação às famílias das vítimas.

Mapa: Al Jazeera.

Mapa: Al Jazeera.

Mianmar e o equilíbio entre as grandes potências


Nos últimos tempos, Mianmar vem tentando equilibrar a influência da China e da Índia, barganhando para obter mais investimentos de ambos, especialmente em infraestrutura.

Imagem: ICEC.

Imagem: ICEC.

(mais…)

China se adapta à nova realidade de Mianmar


Com os avanços democráticos em Mianmar, diversas forças políticas emergiram, obrigando a China a se adaptar em suas relações diplomáticas com o país.

Fonte: Post Jagran.

Fonte: Post Jagran.

(mais…)