repressão

Após protestos, Etiópia cancela expansão da capital


O governo da Etiópia anunciou que abandonará os planos de expansão territorial da capital Adis Abeba. Diversos agricultores no entorno da cidade foram desalojados na sua execução, o que causou protestos, reprimidos duramente pelo governo. Plano seria para atender a demanda por espaço gerada pelo rápido desenvolvimento da capital.

87402251_gettyimages-501780026

Foto: AFP.

Anúncios

Mais de 100 curdos mortos após operações militares na Turquia


Até este domingo (20/12), mais de 100 curdos, supostamente combatentes, morreram em uma grande operação militar do governo. Também somam-se às vítimas dois soldados e cinco civis. Protestos contra essas operações foram reprimidos pelo governo neste domingo. Cerca de 10 mil soldados com apoio de tanques foram enviados para o sudeste da Turquia para tentar eliminar o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de áreas urbanas.

e2d2843a526f4ffe9476073b11118464_18

Foto: Reuters.

Presidente das Maldivas declara estado de emergência


O presidente das Maldivas, Abdulla Yameen, declarou estado de emergência no país na quarta-feira (04/11). A razão seria para garantir a segurança nacional após supostas apreensões de armas e tentativas de assassinato a Yameen. Declaração, que dá maiores poderes para as forças de segurança, ocorreu antes de grandes manifestações da oposição ao governo. Tanto o líder da oposição quanto o vice-presidente do país foram presos recentemente por conspiração.

Foto: AP.

Milhares protestam em Tóquio contra realocação de base militar dos EUA


No domingo (25/01), milhares de manifestantes se reuniram na frente da Dieta, o parlamento japonês, em Tóquio para protestar contra a realocação de uma base aérea estadunidense em Okinawa. Inúmeros oradores também criticaram o uso de força excessiva para conter manifestantes, a ausência de respostas do governo e os danos ambientais que seriam causados pela construção de novas instalações.

Foto: Finbar O'Mallon.

Foto: Finbar O’Mallon.

EUA corta ajuda e cancela exercício militar com Uganda devido a lei anti-homossexuais


Os Estados Unidos cancelaram na quinta-feira (19/06) um exercício militar regional com Uganda, impuseram restrições de viagens e cortaram ajuda financeira de diversos programas em resposta a uma lei que impõe penalidades severas a homossexuais.

Fonte: AFP.

Fonte: AFP.

(mais…)

Vietnã começa a dispersar manifestantes anti-China


O governo do Vietnã começou a impedir a aglomeração de manifestantes anti-China ao redor do país, especialmente no lado de fora da embaixada chinesa. Inúmeros policiais foram enviados para garantir que ninguém proteste no local.

Foto: Hoang Dinh Nam / AFP / Getty Images.

Foto: Hoang Dinh Nam / AFP / Getty Images.

(mais…)

Tribunal egípcio sentencia à morte 683 partidários de Morsi


Um tribunal egípcio condenou à morte 683 apoiadores do antigo presidente Mohammed Morsi, deposto em julho passado pelos militares. Entre os condenados está o guia supremo da Irmandade Muçulmana, Mohammed Badie. Decisão não é definitiva, mas reforça temor de que o governo queira acabar com a oposição.

Mohammed Badie. Foto: Ahmed Gamil / AFP / Getty Images.

Mohammed Badie. Foto: Ahmed Gamil / AFP / Getty Images.

(mais…)

Polícia reprime manifestantes em Taiwan


Protestos em Taipei, capital de Taiwan, terminam em violência após forças policiais reprimirem manifestantes que ocupavam prédios governamentais contra a ratificação de acordo comercial com a China. Dezenas ficaram feridos na noite de domingo (23/03).

Foto: J. Michael Cole / The Diplomat.

Foto: J. Michael Cole / The Diplomat.

(mais…)

Tribunal egípcio condena à morte 529 apoiadores de Morsi


Um tribunal egípcio condenou à morte 529 apoiadores do antigo presidente Mohammed Morsi, deposto em julho passado pelos militares. Sentença de morte em massa é a maior da história moderna do Egito e saiu após apenas dois dias de julgamento. Maioria dos condenados está foragida e ainda cabe recurso. Outras 16 pessoas foram inocentadas.

Mohammed Badie. Foto: Ahmed Gamil / AFP / Getty Images.

Mohammed Badie. Foto: Ahmed Gamil / AFP / Getty Images.

(mais…)

Brasil terá que se explicar na OEA sobre repressão em manifestações


O governo brasileiro será questionado, durante audiência pública da Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre repressão nas manifestações políticas, iniciadas em junho do ano passado. A reunião será realizada no próximo dia 28 pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) em Washington.

Foto: CIDH.

Foto: CIDH.

(mais…)

Egito proíbe a presença do Hamas em seu território


Tribunal egípcio ordenou a proibição de todas as atividades do grupo palestino Hamas no país, bem como a confiscação de suas propriedades. Tensão no país está a aumentar desde então, sendo que o Hamas mantém uma relação bastante próxima com a Irmandade Muçulmana do Egito. Hamas é acusado de apoiar a recente onda de ataques terroristas no Egito.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

(mais…)

Repressão a protestos no Camboja


Forças policiais foram deslocadas para a capital do Camboja, Phnom Penh, para por fim aos protestos contra o governo. Repressão faz parte da escalada das tensões políticas entre o governo e oposição, que clama por reformas democráticas.

Fonte: DW / Kyle James.

Fonte: DW / Kyle James.

(mais…)

Egito inicia referendo para aprovar nova Constituição


População do Egito vai às urnas pela terceira vez desde 2011 para votar Carta Magna, num pleito considerado teste para a popularidade do governo. Críticos acusam texto de fortalecer militares e minar democracia.

Reuters

Reuters

(mais…)

Irmandade Muçulmana reclama no TPI sobre repressão no Egito


Advogados da Irmandade Muçulmana entraram com ação no Tribunal Penal Internacional (TPI) contra a repressão das Forças Armadas do Egito à organização, que recentemente foi declarada “grupo terrorista” no país. Ação visa à investigação dos militares, que supostamente cometeram crimes contra a humanidade ao reprimir manifestantes.

Fonte: Reuters / Mohamed Abd El Ghany.

Fonte: Reuters / Mohamed Abd El Ghany.

(mais…)

Egito promete reprimir Irmandade Muçulmana “com toda a força”


Após confrontos entre policiais e ativistas deixarem pelo menos 17 mortos, governo do Egito afirma que aumentará repressão a protestos. Por sua vez, partidários do ex-presidente Morsi, da Irmandade Muçulmana, convocam novas manifestações.

Fonte: Reuters.

Fonte: Reuters.

(mais…)

Camboja reprime protestos contra o governo


Camboja passa por uma série de protestos contra o governo do primeiro-ministro Hun Sen, que está no poder há quase 30 anos. Autoridades governamentais estão reprimindo duramente as manifestações com confrontos violentos, detenções e banimento de assembleias públicas.

Fonte: Nicolas Axelrod / Getty Images.

Fonte: Nicolas Axelrod / Getty Images.


(mais…)

Mais de cem mil saem às ruas na Coreia do Sul contra privatização da malha ferroviária


Cerca de cem mil pessoas participaram neste sábado (28/12) em Seul, capital da Coreia do Sul, de uma manifestação contra a privatização da rede ferroviária e a repressão do governo contra os sindicalistas. Governo promove prisões de sindicalistas e ameaça multar trabalhadores que participem de paralisações.

Fonte: EFE.

Fonte: EFE.

(mais…)

ONU alerta para “enormes repercussões” da crise síria


ONU alerta para “enormes repercussões” da crise síria

Correio do Brasil – 21/03/2012

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse nesta quarta-feira que a crise síria está cada vez mais alarmante e já teve “enormes repercussões” para o mundo, enquanto intensos combates eram travados em Damasco, a capital. “Não sabemos como os fatos vão se desenrolar. Mas sabemos que todos temos a responsabilidade de trabalhar por uma resolução para essa crise profunda e extremamente perigosa”, disse Ban em discurso na Indonésia.

A Síria ocupa uma posição central numa teia de conflitos do Oriente Médio e tem uma explosiva mistura de religiões, seitas e etnias, levando diplomatas a temerem que a rebelião contra o governo de Bashar al-Assad, iniciada há um ano, se transforme em uma guerra civil plena.

As forças leais a Assad têm obtido vitórias contra os rebeldes nas últimas semanas, mas a violência não dá sinais de diminuir, e nesta quarta-feira surgiram relatos de várias ofensivas militares.

Ativistas de oposição dizem que o Exército voltou tanques, artilharia e baterias antiaéreas contra Harasta e Irbin, subúrbios de Damasco, que foram retomados dos rebeldes há dois meses, mas que nos últimos dias voltaram a registrar atividade insurgente.

O dia foi violento também em Homs, onde o Exército disparou 11 morteiros contra o bairro de Khalidiya, um dia depois de 14 pessoas morrerem em decorrência de disparos de morteiros na mesma área, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, grupo oposicionista com sede na Grã-Bretanha. (mais…)

Protestos contra o capitalismo paralisam Lisboa, Atenas, Madri e Bruxelas


Protestos contra o capitalismo paralisam Lisboa, Atenas, Madri e Bruxelas

Correio do Brasil – 29/02/2012

Lisboa, Atenas, Madrid e Bruxelas foram alguns dos palcos europeus com manifestações contra a austeridade preconizada pelas autoridades monetárias europeias, na tentativa de conter a crise que corrói o sistema capitalista mundial. Em resposta ao apelo da Confederação Europeia dos Sindicatos (CES), em frente ao edifício do Conselho Europeu, em Bruxelas, milhares de trabalhadores protestaram contra as medidas de contenção que empurra a Europa rumo ao desemprego e ao empobrecimento, a serem aprovadas nas reuniões de cúpula da União Europeia, nestas quinta e sexta-feira.

– Construam uma outra política, a política de austeridade não funciona e criou um abismo entre os cidadãos europeus e os dirigentes da Europa – disse Claude Rolin, secretário-geral do sindicato europeu dos professores (CSC).

Para Michèle Dehaen, do sindicato dos trabalhadores dos Correios (CGSP), “a Grécia está em dificuldades, mas o equivalente a tres vezes a dívida publica da Grécia está em bancos na Suíça. Logo, há formas de obter o dinheiro sem que os trabalhadores sejam penalizados”.

– Apesar das manifestações anti-austeridade por toda a Europa, os líderes da UE vão assinar, nesta sexta-feira, aqui em Bruxelas, o novo do pacto orçamentário. Mas os sindicalistas acreditam que esse tratado pode conduzir a Europa à recessão – afirmou. (mais…)

O Bahrein e os interesses navais estadunidenses


Foto por: AFP

 (Un)friendly dictatorship puzzle: US democracy lessons in Bahrain

Russia Today / Natalia Novikova – 14/02/2012

Washington has been arming Bahrain’s ruling dynasty against protesters, and now demanding that the “dictator must go” in Syria. Why such a difference? Right – Bahrain hosts the US’ Fifth Fleet, the “free world” defender crucial in containing Iran.

­Lessons in democracy require extra homework when taught by the West.

They insist that the Syrian “dictator” step down from his post, while experts say the violent opposition receives not-so-humanitarian aid from the West to achieve its goals.

At the same time, Bahraini demonstrators face the grenades and tear gas the al-Khalifa dynasty has been importing from the US to maintain “stability.”

Last year, human rights groups and members of Congress forced the Obama administration to suspend an arms deal with Bahrain. But this time around, there’s a legal loophole that can be used to avoid Congressional approval.

Rallies ahead of the first anniversary of anti-Khalifa protests were violent enough to be stopped with military means – but not violent enough to get Western media attention. (mais…)

Conselho de Segurança pode votar já na próxima semana resolução sobre o caso da Síria


U.N. council could vote on new Syria draft next week

Reuters / Louis Charbonneau – 25/01/2012

The U.N. Security Council could vote as early as next week on a Western-Arab draft resolution endorsing the Arab League’s call for Syrian President Bashar al-Assad to transfer powers to his deputy, council diplomats said on Wednesday.

It remains unclear whether Russia – which together with China vetoed a European-drafted resolution in October that condemned Syria and threatened it with sanctions over its 10-month crackdown on pro-democracy demonstrators – is prepared to wield its veto powers once again to block council action on Syria.

European and U.S. delegations have been working with Qatar and the Arab Security Council member, Morocco, on a new draft resolution. The text, obtained by Reuters, urges council support for a “political transition” in Syria, where government forces have killed thousands of demonstrators inspired by Arab Spring uprisings across the Middle East and North Africa.

“We hope to push forward with that in the Security Council quite quickly,” a senior Western diplomat said on condition of anonymity.

The new draft will replace a Russian text, which Western diplomats say is too weak and no longer relevant in light of the Arab League call for Assad to hand power to his deputy. (mais…)

Protestos na Caxemira devido às faltas de energia são reprimidos com violência, causando morte


Foto por: EPA/FAROOQ KHAN

Kashmir power cut protest turns deadly

Al Jazeera – 02/01/2012

Troops in Indian-controlled Kashmir have opened fire on hundreds of villagers who were protesting against frequent
power cuts, killing one person and injuring two others, police said.

Police said on Monday that the paramilitary troops belonging to India’s Central Industrial Security Force (CISF) began shooting as the protesters shouted slogans outside the main gate of a power plant near Baramulla town in northern Indian-administered Kashmir.

One protester was shot dead and two others were hospitalised, with their condition said to be critical.

The killing triggered protests from locals who were demonstrating in front of the National Hydroelectric Power
Corporation (NHPC) run Uri power plant situated in the region. (mais…)

Tropas sírias tomam maior parte da cidade de Rastan


Syrian forces take back most of rebel town

Reuters / Dominic Evans – 01/10/2011

Syrian soldiers have taken control of most of the town of Rastan from deserters and gunmen, an activist said on Saturday, after the most prolonged armed clashes of the six-month uprising against President Bashar al-Assad.

Rami Abdel-Rahman, head of the British-based Syrian Observatory for Human Rights, said a force of 250 tanks was sent to the region on Friday and the army was deployed across 80 percent of Rastan.

Communication with the town of 40,000 people, 180 km (110 miles) north of Damascus, was difficult but Abdel-Rahman said a resident who managed to escape early on Saturday reported heavy gunfire throughout the night.

Syria says it is fighting terrorists there. The state news agency said on Friday seven soldiers and police were killed in the operation but had succeeded in inflicting “big losses on the armed terrorist groups.” (mais…)