Su-24

Turquia abate caça russo perto de fronteira com a Síria


A Força Aérea da Turquia abateu um caça russo Su-24 perto da fronteira com a Síria nesta terça-feira (24/11), a primeira vez que um aliado da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) ataca uma aeronave militar da Rússia desde os anos 1950. A Turquia alega que o avião russo violou seu espaço aéreo e que fora advertido mais de dez vezes antes de ser abatido. Ancara também convocou uma reunião extraordinária da OTAN. Os pilotos russos conseguiram ejetar-se do caça e foram capturados por rebeldes sírios no norte do país perto da fronteira coma Turquia. Estes ainda teriam atirado em um helicóptero russo em missão de resgate aos pilotos, o qual teve de fazer um pouso de emergência em área controlada pelo governo sírio. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, falou que haverá consequências e que o ato foi “uma punhalada nas costas realizada por cúmplices de terroristas”.

Caça Su-24 russo em chamas. Foto: The Aviationist.

Anúncios

Caças russos entram na zona de defesa de navios da OTAN no Mar Negro


Caças russos Su-30 e bombardeiros de ataque Su-24 têm entrado no alcance das defesas de dois navios da OTAN no Mar Negro para praticar manobras de ataque. Um dos navios é um cruzador da marinha estadunidense e o outro uma fragata turca, localizado na região sudoeste do Mar Negro. Os caças russos partem da base de Novofedorovka, na Crimeia.

Foto: Wikipedia / U.S. Navy / Michael Sandberg

Foto: Wikipedia / U.S. Navy / Michael Sandberg

Kiev diz que jato russo derrubou caça ucraniano


De acordo com oficiais da Ucrânia, um jato da Rússia abateu um caça Su-25 ucraniano enquanto este sobrevoava o leste do país, onde o Kiev vem há meses lutando contra rebeldes separatistas. Acusação deve provocar uma escalada nas tensões na região.

Foto: picture-alliance / RIA Novosti.

Foto: picture-alliance / RIA Novosti.

(mais…)

Como um Su-24 russo paralisou destróier americano


Na semana passada, discutiu-se ativamente como um bombardeiro russo Su-24 equipado com um o sistema de neutralização radioeletrônica de última geração havia paralisado no Mar Negro o mais sofisticado sistema dos EUA de combate Aegis a bordo do destróier Donald Cook.

Foto: Marinha dos EUA.

Foto: Marinha dos EUA.

(mais…)