Sul da Ásia

Índia lança 20 satélites em missão única


Nesta quarta-feira (22/06), a Índia lançou 20 satélites em órbita em uma única missão, batendo um recorde do programa espacial do país e se tornando o terceiro maior lançamento de satélites da história, atrás de Rússia (33) e EUA (29). 17 satélites eram estrangeiros, incluindo da Indonésia, EUA, Canadá e Alemanha. O lançamento ocorreu no centro espacial de Sriharikota, na costa leste indiana.

Foto: Xinhua / Getty Images via Fortune.

Anúncios

Forças do Afeganistão e do Paquistão trocam tiros na fronteira


Neste domingo (12/06), forças do Afeganistão e do Paquistão trocaram tiros na fronteira entre os dois países. O incidente ocorreu no entreposto de Torkham, o mais movimentado da fronteira entre os dois países, com 15 mil pessoas o cruzando diariamente. A mídia afegã afirma que não houve nenhuma morte. A relações entre os dois países está tensa, com o Afeganistão acusando o Paquistão de acolher militantes extremistas em seu território. Islamabad também impôs um procedimento mais rigoroso para a obtenção de vistos para entrar em território paquistanês, o que desagradou o governo afegão.

Foto: Sgt. Ryan Matson (U.S. Armed Forces)

Índia testa com sucesso primeiro veículo de lançamento de satélites reutilizável nacional


Nesta segunda-feira (23/05), a Índia realizou com sucesso seu primeiro teste com um veículo de lançamento reutilizável (RLV, em inglês) desenvolvido nacionalmente. O principal objetivo do novo veículo espacial é reduzir o custo de lançamento de satélites em até 80%. Nave foi desenvolvida pela estatal Agência Espacial Indiana (Isro).

Foto: ISRO

Líder do Talibã é morto em ataque aéreo dos EUA no Paquistão


Nesta segunda-feira (23/05), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou a morte do líder do Talibã. Akhtar Mansour foi morto em um ataque aéreo realizado no sábado (21/05) por um drone dos EUA na fronteira com o Paquistão. Obama pediu que o Talibã se una às conversas de paz. A morte de Mansour deve desencadear uma nova disputa pela liderança do grupo. O Paquistão afirmou que o ataque dos EUA violou sua soberania, já que foi realizado em seu território e sem aviso prévio.

Foto: AFP

 

EUA não financiará mais venda de caças F-16 para o Paquistão


Os Estados Unidos não vão mais subsidiar a venda de oito caças F-16 para o Paquistão, um oficial militar dos EUA afirmou. Assim, Islamabad terá de pagar US$700 milhões (duas vezes e meia o preço original) caso deseje concluir o negócio, o que é considerado improvável. O Congresso norte-americano cancelou o financiamento previsto após constatar que o Paquistão não realiza esforços suficientes para combater militantes extremistas no país e pelo medo dos aviões serem utilizados contra a Índia.

Foto: AFP

Índia anuncia acesso ao Afeganistão por porto no Irã


O Afeganistão, o Irã e a Índia finalizaram neste domingo (17/04) o “Acordo Chabahar”, que deve dar o acesso indiano ao Afeganistão pelo porto iraniano. O anúncio se deu após visita da ministra de Relações Exteriores indiana, Sushma Swaraj, à Teerã. Segundo Swaraj, acesso ao porto de Chabahar vai permitir uma maior integração regional e estimular o crescimento econômico do Afeganistão. Nova Deli também pretende financiar uma ferrovia conectando o porto e diversas cidades iranianas. O acordo deve ser assinado ainda este ano em visita do primeiro-ministro indiano Narendra Modi ao Irã.

Foto: MEAIndia

Atentado terrorista deixa mais de 72 mortos no Paquistão


Pelo menos 72 pessoas morreram e mais de 350 ficaram feridas após um atentado no Paquistão neste domingo (27/03). Ataque foi realizado por um homem-bomba em um parque em Lahore, segunda maior cidade do país. Segundo autoridades locais, maioria das vítimas são mulheres e crianças. O Talibã assumiu a responsabilidade pelo ataque, afirmando que alvos eram cristãos que comemoravam a Páscoa.

Foto: A. Ali / Getty Images/ AFP

Índia testa com sucesso míssil Agni-I


Em março, a Índia realizou com sucesso um teste com o míssil balístico de alcance intermediário Agni-I. Este tem capacidade de carregar ogivas nucleares. O Agni-I foi desenvolvido nacionalmente por uma empresa estatal e possui um alcance de 700 quilômetros.

Foto: The Hindu.

Índia aposenta caças Sea Harrier de sua Marinha


A Marinha da Índia retirou de serviço seus aviões do modelo Sea Harrier, que operavam a partir do porta-aviões INS Viraat. O plano é substituir os caças pelos MiG- 29Ks comprados da Rússia. Nova Deli adquiriu 30 unidades do Sea Harrier do Reino Unido em 1983, mas apenas 11 continuavam ativos. O plano inicial considerava a substituição com aviões feitos nacionalmente, mas o projeto está atrasado mais de 15 anos, segundo oficiais indianos.

Foto: Indian Navy

Mais de 25 mortos em atentado em universidade do Paquistão


Pelo menos 25 pessoas morreram nesta quarta-feira (20/01) em um atentado contra uma universidade no norte do Paquistão, na cidade de Charsadda. Ataque foi realizado com granadas e vitimou estudantes, professores e seguranças, além dos próprios terroristas. Segundo a imprensa local, um líder do talibã paquistanês assumiu a autoria do ataque.

pakistanhospital

Foto: EFE.

O que leva o sul da Ásia a contribuir com tropas de manutenção de paz?


Em artigo para a DW, Gabriel Domínguez analisa o que leva os países do sul da Ásia a contribuírem com tantas tropas para missões de manutenção de paz sob a bandeira da Organização das Nações Unidas (ONU). Somadas, as contribuições de soldados feitas por Bangladesh, Paquistão, Índia e Nepal contam por mais de 30% do total. Entre as principais razões estão as vantagens financeiras, os ganhos diplomáticos — tanto no âmbito da ONU como nos países em que atuam diretamente — e experiência para suas Forças Armadas.

017915439_30300

Foto: AFP / Getty Images / P. Macdiarmid.

Paquistão sedia conversas de paz quadrilaterais sobre relação com Talibã


Nesta segunda-feira (11/01), oficiais chineses, estadunidenses, paquistaneses e afegãos participaram de conversas para conseguir a paz entre o Afeganistão e o grupo Talibã, que não enviou representantes. Evento foi sediado pelo Paquistão. Os países pediram a paz entre o governo afegão e o Talibã, a fim de garantir a integridade territorial e a soberania do país.

Foto: EPA.

Premiê da Índia visita Paquistão e Afeganistão


O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, realizou uma visita surpresa ao Paquistão, a primeira de um chefe de governo indiano desde 2004. Modi teve um encontro de cerca de duas horas com o primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif. Antes da visita, Modi esteve na capital do Afeganistão, Cabul, onde inaugurou o novo prédio do parlamento do país, construído com ajuda da Índia.

018942313_30300

Foto: picture-alliance / dpa / Press Information Bureau.

Índia e Paquistão retomam conversas de paz de alto nível


A Índia e o Paquistão anunciaram que retomarão as conversas de alto nível sobre a paz, que foram suspensas em 2012. Discussões devem tratar da disputa sobre o território da Caxemira, reivindicado pelos dois países. Nova Deli também deseja que Islamabade facilite o intercâmbio comercial e a concessão de vistos e encerre seu apoio a militantes que desestabilizam o Afeganistão e a própria Caxemira.

85102308_85102307

Foto: AFP.

Paquistão usaria armas nucleares táticas em resposta a um ataque convencional da Índia


Um oficial paquistânes confirmou, nesta segunda-feira (19/10), que o seu país pretende responder com armas nucleares táticas a um ataque indiano convencional. O Paquistão já está formalizando planos para essa possível utilização. É a primeira que vez que Islamabade anuncia o plano de responder um ataque convencional com armas nucleares.

Foto: Governo dos EUA via Wikimedia Commons.

A crescente parceria entre Índia e Afeganistão


Em artigo publicado na revista The Diplomat na semana passada, o diplomata afegão M. Ashraf Haidari analisa a recente e crescente cooperação entre a Índia e o Afeganistão. Haidari nota como Nova Delhi tem tido um importante papel em diversas áreas, como democratização, instituicionalização e infraestrutura, ajudando no desenvolvimento do governo de Cabul.

Foto: The Diplomat Magazine.

Índia e Sri Lanka prometem aumentar cooperação securitária e econômica


Em encontro do primeiro-ministro do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, ao primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, ambos prometeram aumentar a cooperação bilateral econômica e securitária. Os dois líderes consideram a estabilidade do Oceano Índico fundamental para o desenvolvimento de ambos os países. Também espera-se a assinatura de um acordo econômico abarcando infraestrutura, tecnologia e comércio até o fim deste ano.

Foto: Flickr / MEAphotogallery.

Nepal aprova nova constituição


Nesta quarta-feira (16/09), o parlamento do Nepal aprovou uma nova constituição com 507 votos a favor e apenas 25 contra. A nação possuía apenas uma constituição interina desde 2008, quando a monarquia foi abolida e uma república secular foi proclamada. A nova constituição entrou em vigor no domingo (20/09).

Foto: AFP.

Sri Lanka investigará crimes cometidos durante guerra civil


O novo governo do Sri Lanka anunciou nesta segunda-feira (14/09) que criará uma comissão da verdade para investigar crimes e atrocidades cometidos na guerra civil que durou 26 anos (1983-2009). A nova organização se baseará na comissão sul-africana que investigou o período Apartheid e promete investigar a atuação tanto das forças do governo quanto dos separatistas Tamil Tigers (Tigres do Tâmil).

Foto por: EPA/FAROOQ KHAN

Foto: EPA / Farooq Khan.

Índia renova suas peças de artilharia


O exército da Índia anunciou que renovará suas peças de artilharia em breve, as quais são datadas da década de 1980. Os novos canhões de 155mm — chamados de Dhanush — são feitos domesticamente e devem aumentar significativamente as capacidades de artilharia do país. O Dhanush está sendo desenvolvido desde 2010.

Foto: Gopal Aggarwal / Wikimedia Commons.

Índia e Paquistão trocam tiros na Caxemira


Nesta quinta-feira (03/09), houve troca de tiros entre as tropas do Paquistão e da Índia na Caxemira ao longo da linha de controle (LOC). Segundo relatos, somente foram usadas armas leves e não houve baixas nem danos materiais. Confronto acontece pouco tempo depois de cancelamento de negociações no mês passado.

Mapa: Folha de S. Paulo.

Novo primeiro-ministro é empossado em Sri Lanka


Novo primeiro-ministro do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, do partido da Frente da União Nacional (UNF, da sigla em inglês) foi empossado na última sexta-feira (21/08), em uma cerimônia organizada pelo secretariado presidencial do país. Wickremesinghe exercerá o cargo pela quarta vez, tendo representado seu partido no governo pela última vez entre 2001 e 2004. A eleição parlamentar apontou 106 cadeiras das 225 ao partido governista, contra 95 votos na bancada de oposição, a Aliança pela Liberdade do Povo Unido (UPFA, da sigla em inglês).

Foto: Xinhua, Huang Haimin.

Foto: Xinhua / Huang Haimin.

Índia cancela programa de compra de caças


Nesta terça-feira (04/08), a Índia cancelou o programa de compra de 126 aviões caça multifunção (MMRCA, da sigla em inglês). Ato inclui o pedido de caças Dassault Rafale no valor de US$ 12 bilhões à França. O cancelamento foi divulgado pelo ministro da Defesa Monohar Parrikar e nenhuma razão para o cancelamento foi divulgada.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Suécia deve oferecer caças Gripen à Índia novamente


A Suécia vai oferecer novamente os caças Gripen da empresa Saab para a Índia em uma reunião do ministro da Defesa sueco com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi na semana que vem. Recentemente a Índia decidiu comprar 36 caças Dassault Rafale da França ao invés dos 126 inicialmente acordados. Junto a essa redução, comentários de oficiais indianos indicam que Nova Delhi quer comprar caças leves de motor único, o que aumentou as esperanças de venda de Estocolmo. No final de 2013, o Brasil anunciou a compra caças Gripen NG da Saab.

Fonte: Divulgação / Saab.

Fonte: Divulgação / Saab.

Índia e Bangladesh resolvem disputa territorial


Neste sábado (06/06), Índia e Bangladesh assinaram um pacto de troca de territórios, pondo fim a décadas de disputa e permitindo a 50 mil habitantes de enclaves fronteiriços até então apátridas escolherem sua nacionalidade. Os territórios em questão se situam nas regiões de Assam, Tripura, Meghalaya e Bengala Ocidental, cabendo 51 deles à Índia e 111 a Bangladesh. Além de serem apátridas, seus habitantes careciam até agora de escolas, clínicas e outros serviços, por não terem acesso a nenhum dos governos nacionais. A assinatura ocorreu durante a visita de dois dias do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, à capital bengalesa Daca. As medidas fazem parte de um pacote de pactos bilaterais visando a aprofundar os laços entre Índia e Bangladesh, o qual inclui comércio, segurança na fronteira e compartilhamento de recursos hídricos.

Mapa: BBC.

Índia: crise de munições?


Segundo relatório publicado na semana passada pela Controladoria e Auditoria Geral da Índia (CAGI), as forças armadas do país não teriam condições de sustentar um conflito armado por mais de 20 dias. O documento afirma que o país passa por uma crise de escassez de munições que compromete significativamente sua segurança, com estoques abaixo do mínimo aceitável. O regulamento geral obriga que haja munição suficiente para pelo menos 40 dias de combate intenso, mas a CAGI averiguou haver apenas 50% da quantidade. A Índia, em 1999, teve de importar munição a preços exorbitantes de Israel para travar a guerra de Kargil contra o Paquistão, a qual durou 70 dias.

Foto: AP.

Foto: AP.

Índia revela novo sistema de defesa antiaérea


Nesta semana, o exército da Índia revelou o seu novo sistema de defesa antiaérea superfície-ar de médio alcance, chamado de Akash, após 32 anos de espera. O Akash foi projetado pelo próprio país e é um sistema missilístico móvel cujos mísseis supersônicos (com 60kg de explosivos) podem atingir distâncias de 25km e 18km de altitude. Segundo os desenvolvedores do sistema, ele é mais preciso que o equivalente estadunidense, Patriot, podendo atacar até 12 alvos simultaneamente.

Foto: Wikimedia Commons.

Índia se mantém como principal país importador de drones


Em recente declaração, o governo indiano manifestou auxílio no mapeamento da escala da devastação causada pelo último terremoto no Nepal, que ocorreu mês passado, manifestando interesse do país no desenvolvimento de veículos aéreos não tripulados. Atualmente a Índia ocupa o primeiro lugar entre o ranking de países importadores de drones, seguido do Reino Unido e da França, com 22,5% dos veículos importados entre 1985 e 2014.

Foto: Defense-Update

Foto: Defense-Update

Índia limita aquisições da marinha à indústria nacional


O Ministério da Defesa indiano decidiu que todas as aquisições de navios e submarinos deverão ser feitas a indústrias nacionais. A Marinha da Índia deve investir cerca de 50 bilhões de dólares nos próximos dez anos. Seis submarinos convencionais que já estão sendo negociados poderão contar com empresas estrangeiras na fase de projeto, mas deverão ser construídos no território indiano. Os estaleiros estatais indianos estão trabalhando na sua capacidade máxima, o que faz os estaleiros privados serem os principais beneficiados pela decisão do governo indiano.

ABG, o maior estaleiro privado da Índia Foto: Sam Panthaky / AFP

ABG, o maior estaleiro privado da Índia
Foto: Sam Panthaky / AFP

EUA se aproximam do Sri Lanka com visita de John Kerry


O Secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, fez a primeira visita ao Sri Lanka de um alto funcionário do país em uma década. Kerry se comprometeu em aprofundar as relações com o país localizado em um ponto estratégico do Oceano Índico. Em encontro com o presidente Maithripala Sirisena e o primeiro ministro Ranil Wickremesinghe, Kerry ouviu o compromisso do governo do país de melhorar as relações com o grupo étnico Tamil.

Foto: Andrew Harnik  / AFP / Getty Images

Foto: Andrew Harnik / AFP / Getty Images