terroristas

Dois atentados terroristas em Jalalabad no Afeganistão


A cidade afegã de Jalalabad foi vítima de dois atentados terroristas na última semana. Na quarta-feira (13/01), um ataque ao consulado paquistanês da cidade deixou dez mortos, três terroristas e sete membros das forças de segurança afegãs. O grupo “Estado Islâmico” assumiu a responsabilidade. Já no domingo (17/01), um homem-bomba causou 14 mortes em uma reunião de líderes tribais. O Talibã negou envolvimento neste último.

Foto: AP.

Anúncios

Ataque terrorista em Bagdá deixa mais de 18 mortos


Nesta segunda-feira (11/01), um carro-bomba explodiu em um shopping de Bagdá, capital do Iraque, seguido por uma invasão do local por quatro homens armados, deixando pelo menos 18 mortos e mais de 50 feridos. Os invasores ainda tomaram dezenas de reféns, que foram depois liberados pelas autoridades iraquianas. A organização extremista “Estado Islâmico” (EI) reivindicou a autoria do ataque.

bagdaaljadida

Foto: Reprodução

O fracasso da política externa da Turquia


Em artigo publicado no jornal The Independent (25/11), Ranj Alaaldin analisa o fracasso da política externa da Turquia de apoio a grupos jihadistas para minar o governo de Assad na Síria. Agora o foco internacional não é mais destituir esse governo, mas sim combater o fundamentalismo apoiado por Ancara. Além disso, os curdos se tornaram aliados fundamentais para o Ocidente na luta contra o EI. Essas seriam as causas principais da derrubada do caça russo nesta semana.

turkey-plane-2-getty_0

Foto: Getty Images.

Turquia dispara contra Exército Sírio


O Exército Sírio afirmou no último sábado (28/11) que a Turquia disparou contra suas forças com artilharia. Também acusou Ancara de ter aumentado o fornecimento de armas e equipamentos para terroristas na Síria e também de fornecer armamentos ao grupo terrorista “Estado Islâmico” em troca de petróleo.

473565_img650x420_img650x420_crop

Foto: AP Photo.

Bélgica lança operações contra terroristas


A polícia da Bélgica realizou nesta segunda-feira (23/11) sete novas operações de combate ao terrorismo em Bruxelas e Liège, resultando em cinco detenções. No domingo (22/11), as autoridades belgas lançaram 19 operações e 16 pessoas foram detidas. A capital Bruxelas encontra-se em alerta máximo para terrorismo.

5652d5a627b24-image

Foto: AP Photo / Virginia Mayo.

Jihadismo na Bélgica


Em artigo publicado essa semana (16/11) na Deutsche Welle, Daniel Heinrich analisa a questão do jihadismo na Bélgica, que é um dos países ocidentais que mais “fornecem” combatentes para o grupo “Estado Islâmico”. Disputas políticas internas, discriminação no mercado de trabalho contra imigrantes e falta de esforços efetivos para a integração de imigrantes à sociedade estão entre os principais motivos para a crescente radicalização da juventude no país.

018199132_30300

Foto: Reuters / E. Vidal.

Capacidades terroristas subestimadas e fracassos de inteligência


O Ocidente subestimou as capacidades de realizar atentados terroristas do grupo “Estado Islâmico” (EI). Países como a França e a Rússia não levaram em conta os enormes recursos humanos e econômicos disponíveis para o EI e outros grupos terroristas. Especificamente, a inteligência iraquiana havia alertado diversos países, principalmente a França, da possibilidade de um ataque terrorista um dia antes dos atentados de Paris. Também, a complexidade das operações de sexta-feira (13/11) demonstraria um grande fracasso dos serviços europeus de inteligência.

1030082792

Foto: AFP / Pierre Constant.

Líbano prende suspeitos de participarem nos atentados de Beirute


O governo do Líbano anunciou no domingo (15/11) que prendeu sete sírios e dois libaneses suspeitos de envolvimento em ataques terroristas, como os dois de semana passada em Beirute, e por colocar extremistas dentro do país. Um ministro ainda afirmou que atentados de Beirute eram pra ser realizados por cinco jihadistas, mas um foi preso e dois impedidos de atravessarem a fronteira.

86660606_86660603

Foto: EPA.

O atentado terrorista na França e suas repercussões


Na noite de sexta-feira (13/11), atentados terroristas ocorreram em sete diferentes pontos de Paris, capital da França, deixando cerca de 130 pessoas mortas e muitos feridos. O “Estado Islâmico” (EI) reivindicou autoria pelos ataques e lançou comunicados afirmando que coordenarão mais atentados no Ocidente no futuro próximo. O presidente François Hollande, que se encontrava no Stade de France para a partida de futebol entre França e Alemanha, foi evacuado imediatamente após a explosão que se deu nos arredores do estádio, e reuniu-se na unidade de crise do Ministério do Interior para discutir a situação. Em discurso, o presidente declarou estado de emergência em todo o território francês e o fechamento das fronteiras, além de luto por três dias. No domingo (15/11), a França realizou, com apoio dos EUA, novos ataques aéreos contra o EI, na Síria, em represália. Hoje, segunda-feira (16/11), Hollande propôs extensão por três meses do estado de emergência e também afirmou que deseja que o Congresso realize mudanças na Constituição Francesa para aumentar a segurança do país e a prevenção contra o terrorismo. Tais mudanças incluiriam a perda de cidadania francesa a pessoas com dupla cidadania acusadas de envolvimento com terrorismo e a proibição de entrada no país de pessoas com dupla cidadania suspeitas de apresentarem “risco terrorista”.

Foto: AP / Peter Dejong.

A guerra de ideias do “Estado Islâmico”


Em artigo publicado no site The Atlantic, J. M. Berger analisa a “guerra de ideias” do grupo terrorista “Estado Islâmico”. Segundo o autor, o EI não está ganhando pela força de suas ideias, mas sim pela capacidade de utilizar a internet para atingir minorias “microscópicas”. O autor também analisa que, como diversas ideologias anteriores, o jihadismo depende de capacidades materiais para espalhar suas ideias.

Foto: Reuters.

EUA interrompe recrutamento de rebeldes sírios temporariamente


Os Estados Unidos anunciaram que interromperam temporariamente o recrutamento de rebeldes “moderados” para combater na Síria. Programa foi revisto após homens treinados por Washington terem fornecido equipamento estadunidense para grupos terroristas, tais como a Al Qaeda. Os EUA, porém, continuarão com o suporte às forças combatentes e com o treinamento de rebeldes já iniciado.

Foto: Getty Images.

EUA inicia campanha de drones na Síria


Os Estados Unidos lançaram uma campanha secreta de drones para atacar suspeitos de terrorismo na Síria, particularmente membros do “Estado Islâmico” (EI). As operações de assassinatos deliberados (targeted killings) são conduzidas pela CIA e pelas Forças Especiais dos EUA, ou seja, desvinculadas do esforço geral do Pentágono de combate ao EI através de bombardeios. O programa, secreto, representa uma escalada significativa do envolvimento do serviço secreto estadunidense na luta contra o EI na Síria.

Montagem de mísseis guiados. Foto: Adam Schreck / AP.

Exército nigeriano liberta 178 reféns do Boko Haram


O exército nigeriano confirmou no domingo (02/08) a libertação de 178 reféns do Boko Haram, entre eles 100 crianças. As negociações entre o exército do país e um comandante do grupo terrorista aconteceram próximo a Aulari, a 70 km de Maiduguri, a maior cidade do nordeste da Nigéria. Nos últimos meses, centenas de pessoas mantidas reféns grande parte na região florestal de Sambisa, foram resgatadas pelas forças armadas nigerianas. A conquista foi seguida de uma série de ataques do Boko Haram na vila de Malari, causando a morte de 13 pessoas.

Foto: Reuters.

Foto: Reuters.

“Estado Islâmico” transforma-se gradualmente em um Estado funcional


O grupo terrorista conhecido como “Estado Islâmico” (EI) está cada vez mais tornando-se um Estado funcional no qual o terrorismo é apenas uma ferramenta de dominação. O grupo tem implementado medidas de governança e políticas públicas como quaisquer outros países no mundo: criou um documento de identidade nacional, promulgou leis de trânsito e proibiu a pesca em zonas determinadas para proteção ambiental. Os habitantes dos territórios ocupados pelo EI inclusive elogiam os funcionários do grupo devido à sua incorruptibilidade, o que para eles seria um diferencial ante os governos da Síria e do Iraque.

Combatente xiita iraquiano. Foto: Haider Al-Assadee / EPA.

Problemas na estratégia de combate ao “Estado Islâmico”


A resenha do Australian Strategic Policy Institute debate as adaptações estratégicas do “Estado Islâmico”, que durante o ano passado derrotou repetidamente tropas iraquianas e sírias, além de outras milícias. A falta de vontade política e de entendimento estratégico para conter o grupo são debatidos no texto, apresentando a atual conjuntura do conflito e as perspectivas para seu futuro.

Foto: Reuters

Foto: Reuters.

“Estado Islâmico” aumenta sua presença no Afeganistão


Soldados do “Estado Islâmico” (EI) aumentaram substancialmente seu território no Afeganistão, ocupando pela primeira vez áreas anteriormente pertencentes ao Talibã. Testemunhas afirmam que centenas de soldados do Talibã tem prestado juramento ao EI, reafirmando o crescimento da organização nos últimos meses.

Foto: Reuters, Parwiz.

Foto: Reuters / Parwiz.

Boko Haram ataca capital do Chade


Homens-bomba em motos atacaram a região próxima ao principal posto da polícia e da Embaixada da França em N’Djamena, capital do Chade, causando 23 mortes e mais de 100 feridos. Oficiais do governo acreditam que os terroristas sejam membros do Boko Haram.

Foto: M. Ngarmbassa, Reuters.

Foto: M. Ngarmbassa, Reuters.

Líder da Al Qaeda na Líbia é morto em ataque aéreo dos EUA


Os EUA realizaram ataques aéreos neste sábado (13/05) visando a atingir Mokhtar BelMokhtar, líder da Al Qaeda no leste da Líbia. O governo líbio sediado em Tobruk, que autorizou as ações, declarou que BelMokhtar e alguns civis foram mortos pelo ataque, e um porta-voz do Pentágono declarou que a missão foi bem sucedida. BelMokhtar estava conectado a insurgências no Mali, Líbia e Argélia.

Mokhtar BelMokhtar. Foto: AFP.

Mokhtar BelMokhtar. Foto: AFP.

Al Qaeda alia-se a tribos armadas anti-houthis no Iêmen


Nas últimas semanas, a Al Qaeda aliou-se a tribos armadas anti-Houthis no Iêmen, posicionando-se junto a países como os Estados Unidos e Arábia Saudita em sua luta contra os rebeldes. Da mesma forma, a organização terrorista tem enviado à Síria um número significativo de soldados que lutam na coalizão contra o presidente Bashar al-Assad, movimento que também evidencia o alinhamento da Al Qaeda com os EUA.

Foto: Ammar Abdullah, Reuters.

Foto: Ammar Abdullah, Reuters.

Jihadistas atacam importante base militar síria em Daara


Grupos jihadistas desencadearam uma ofensiva de larga escala contra uma base militar na Síria na região sul da província de Daara, matando 20 soldados do governo sírio. Os militantes focaram seu ataque contra a Brigada 52, uma das principais bases militares da província, representando uma grande ameaça ao governo sírio devido à proximidade com outras instalações militares da região.

Província da Daara. Mapa: Wikimedia Commons.

Al Qaeda ganha território e controla terminal petrolífero no Iêmen


Nesta quinta-feira (16/04), integrantes da rede terrorista Al Qaeda e grupos tribais rebeldes conquistaram mais território e assumiram o controle de diversas instalações no Iêmen, entre elas um terminal petrolífero e um aeroporto na província de Hadramout, sudeste do país. O terminal petrolífero em Al-Shirir é considerado um dos maiores da região. Além disso, extremistas agora controlam praticamente toda a cidade de Mukalla, com 20 mil habitantes. O Iêmen encontra-se em meio a uma grande instabilidade desde que uma coalizão árabe, liderada pela Arábia Saudita, começou a realizar ataques aéreos contra rebeldes xiitas houthis.

Mukalla. Foto: Al-Haidari / Getty Images / AFP.

Países da África Ocidental querem ação militar conjunta contra Boko Haram


Os líderes dos países membros da Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO ou ECOWAS) disseram na sexta-feira (16/01) que querem combater conjuntamente o grupo terrorista Boko Haram, o qual está bastante ativo atualmente na Nigéria. Os países da CEDEAO querem pedir à União Africana que se discuta e elebore um plano conjunto continental e não apenas sub-regional.

Imagem: n.i.

Imagem: n.i.

Boko Haram ataca cidade perto da fronteira com Camarões


Militantes do grupo terrorista Boko Haram atacaram mais uma cidade no nordeste nigeriano, desta vez próximo à fronteira com o Camarões. Tudo indica que o grupo procura formar um enclave territorial islamista no país.

Deslocados internos nigerianos. Foto: Samuel Ini / Reuters.

Deslocados internos nigerianos. Foto: Samuel Ini / Reuters.

(mais…)

Paquistaneses temem piora do conflito com talibãs após ataque a aeroporto


Investida contra aeroporto internacional de Karachi, o mais importante do país, mostra poder dos islamistas, avaliam analistas. Ataque também teria exposto lacunas no mecanismo de segurança do país.

Foto: picture-alliance/dpa.

Foto: picture-alliance/dpa.

(mais…)

Novo ataque a aeroporto no Paquistão


Atiradores disparam contra unidade das forças de segurança do aeroporto de Karachi, menos de 48 horas depois do primeiro ataque, que deixou quase 40 mortos. Talibã assume autoria.

Foto: picture-alliance / dpa.

Foto: picture-alliance / dpa.

(mais…)

Presidente da Nigéria promete “guerra total” contra Boko Haram


O presidente nigeriano Goodluck Jonathan prometeu, na última quinta-feira (29), uma “guerra total” contra o grupo islâmico Boko Haram. O exército intensificou sua ofensiva no norte do país para libertar mais de 200 jovens estudantes sequestradas pelo grupo há mais de um mês.

Goodluck Jonathan. Foto: Reuters / Afolabi Sotunde.

Goodluck Jonathan. Foto: Reuters / Afolabi Sotunde.

(mais…)

Onda de atentados agrava situação na Nigéria


Uma onda de atentados, inicialmente atribuídos Boko Haram, deixou mais de 140 mortos na Nigéria entre terça e quarta-feira (21/05) e elevou a indignação no país com a incapacidade do governo de deter o terrorismo islâmico. Somente em 2014, mais de 2 mil pessoas foram mortas em ataques do grupo radical, que se intensificaram nos últimos meses. Observadores temem eclosão de conflito interreligioso.

Foto: picture-alliance / dpa.

Foto: picture-alliance / dpa.

(mais…)

Países da África Ocidental se juntam para combater Boko Haram


Os líderes de cinco países da África Ocidental (Benin, Níger, Nigéria, Camarões e Chade) se encontraram em Paris para debater a segurança nigeriana e se comprometeram a combater juntos o grupo islamista extremista Boko Haram, o qual sequestrou 200 estudantes no norte da Nigéria no mês passado. França organizou a reunião de cúpula a pedido do presidente Goodluck Jonathan, contando também com a presença de representantes do Reino Unido, Estados Unidos e União Europeia.

Foto: François Mori / AP.

Foto: François Mori / AP.

(mais…)

Estado de emergência no nordeste da Nigéria é prorrogado pela terceira vez


Após solicitação do presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, o parlamento aprovou na quinta-feira (15/05) a prorrogação por mais seis meses do estado de emergência no nordeste do país – principal zona de ação do grupo radical islâmico Boko Haram.

Foto: picture-alliance / AP.

Foto: picture-alliance / AP.

(mais…)

Por que terroristas chineses estão atacando estações de trem?


Na China, a decisão de separatistas uigures atacarem estações de trem tem grande valor simbólico e estratégico. Mudança de tática – que agora inclui alvos civis – objetiva investir contra o projeto chinês da Nova Rota da Seda bem como de maior integração de Xinjiang ao resto da China.

Foto: Wikimedia Commons.

Foto: Wikimedia Commons.

(mais…)