Transporte Ferroviário

China atualiza planos de ampliação da malha ferroviária


Nesta quarta-feira (29/06), a China atualizou seus planos de ampliação da malha ferroviária em uma reunião do Conselho de Estado presidida pelo premiê Li Keqiang. O novo plano prevê que o país possua 150 mil km de ferrovias até 2020, incluindo 30 mil km de trens de alta velocidade. O plano anterior previa apenas 120 mil km. A expansão dos planos prevê mais construção de ferrovias nas regiões centrais e do oeste chinês.

Mapa: Wikimedia Commons.

Anúncios

China e Uzbequistão inauguram túnel ferroviário de 19,2 km


Em visita no Uzbequistão, o presidente da China, Xi Jinping, e o presidente uzbeque, Islam Karimov, inauguraram o túnel ferroviário Qamchiq nesta quarta-feira (22/06). O túnel, que atravessa as montanhas Qurama e foi construído e financiado por Pequim, tem 19,2 km de extensão e vai da capital Tashkent a Namangan. A obra é considerada um marco da iniciativa chinesa “One Belt, One Road” de uma nova rota da seda na Ásia Central.

Xi Jinping e Islam Karimov. Foto: Xinhua / Li Tao.

Governo brasileiro deve apostar em ferrovia transcontinental


Segundo o jornal Folha de São Paulo, megaferrovia transcontinental que ligaria o Brasil ao Peru é um dos projetos do programa de concessões de infraestrutura a ser lançado pelo governo brasileiro, o qual deve ser divulgado na primeira semana de junho. A obra, estimada em R$ 30 bilhões, visa ao acesso a mercados asiáticos, especialmente a China, e deve ser um dos tópicos tratados na próxima visita do primeiro-ministro chinês Li Keqiang, que chega ao Brasil na terça-feira (19/05).

Mapa: Folha de São Paulo

Mapa: Folha de São Paulo.

Benefícios de investir em infraestrutura


Estudos recentes sobre os investimentos chineses em infraestrutura mostram quem a medida nem sempre traz desenvolvimento econômico para as regiões integradas. As variáveis que determinam o sucesso são várias, mas de qualquer forma o retorno vem somente no longo prazo.

Imagem: The Economist /  Jac Depczyk.

Imagem: The Economist / Jac Depczyk.

(mais…)

Integração de infraestrutura na América do Sul: pequenos passos, grandes efeitos


Embora os debates sobre a América do Sul normalmente fiquem reservados à defesa ou à crítica do Mercosul, é necessário expandir os horizontes. Críticos e defensores da empreitada de integração regional ignoram ou escolhem ignorar uma dimensão importante – quiçá a mais importante – da relação com nossos vizinhos: a integração de infraestrutura, campo em que temos significativas vitórias a comemorar, regional e nacionalmente.

Transnordestina. Foto: Divulgação / Planalto.

Transnordestina. Foto: Divulgação / Planalto.

(mais…)

Por que terroristas chineses estão atacando estações de trem?


Na China, a decisão de separatistas uigures atacarem estações de trem tem grande valor simbólico e estratégico. Mudança de tática – que agora inclui alvos civis – objetiva investir contra o projeto chinês da Nova Rota da Seda bem como de maior integração de Xinjiang ao resto da China.

Foto: Wikimedia Commons.

Foto: Wikimedia Commons.

(mais…)

China deve participar de construção de corredor de transporte na Crimeia


Empresas chinesas podem vir a participar da construção de um corredor de transporte no Estreito de Kerch no Mar Negro entre a Rússia e a Crimeia. Atitude seria um reconhecimento tácito da anexação territorial russa.

Mapa: Sochi Travel.

Mapa: Sochi Travel.

(mais…)

Problemas na Nova Rota da Seda


O pivô chinês para o ocidente (Ásia Central e Meridional), cuja personificação é a Nova Rota da Seda, vem encontrando diversos obstáculos no caminho. Recentes atos terroristas na província Xinjiang demonstram a dificuldade de lidar com o terrorismo em solo chinês. Além disso, na rota China-Paquistão, terrorismo também é um problema no lado paquistanês.

Mapa: Indian Strategic Studies.

Mapa: Indian Strategic Studies.

(mais…)

Duisburg, parada final da Nova Rota da Seda


Linha de trem que liga a China à Alemanha foi inaugurada no final de março deste ano. O trem de 650 metros parte três vezes por semana e liga a cidade chinesa de Chongqing com o coração industrial alemão na cidade de Duisburg no vale do Ruhr – o maior porto fluvial do mundo e importante hub logístico da União Europeia. A conexão ferroviária se tornou em uma das maiores do mundo, atravessando seis países da Eurásia para transportar bens de consumo de alta tecnologia.

Primeira chegada do trem chinês a Duisburg no dia 29/03/2014. Foto: Bernd Thissen / AFP.

Primeira chegada do trem chinês a Duisburg no dia 29/03/2014. Foto: Bernd Thissen / AFP.

(mais…)

Nova ferrovia em construção em Xinjiang


Na última sexta-feira (11/04), deu-se início à construção de uma nova ferrovia na região autônoma de Xinjiang, na China, que deve conectar o país ao Cazaquistão. Xinjiang deve se tornar um hub de transportes chinês até o fim de 2015.

Foto: Rooney Chen / Reuters.

Foto: Rooney Chen / Reuters.

(mais…)

Novas conexões ferroviárias ampliam acesso da China ao ocidente eurasiano


Projetos ferroviários recentes permitirão que a China exporte por terra até Londres, especialmente a conexão entre a Turquia e o Azerbaijão passando pela Geórgia. Ferrovias são peças-chave para a Nova Rota da Seda, ligando a Europa Ocidental ao Extremo Oriente.

Fonte: Tian Shan via Shutterstock.

Fonte: Tian Shan via Shutterstock.

(mais…)

Infraestrutura: panorama das áreas de transporte, telefonia e energia que o novo presidente encontrará no Brasil


03/10/2010

Infraestrutura: raio x das áreas de transporte, telefonia e energia que o novo presidente encontrará

Sabrina Craide e Pedro Peduzzi

Repórteres da Agência Brasil

Brasília – A extensão da malha viária brasileira sob responsabilidade federal é de 118.873 quilômetros, de acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Desses, apenas um pouco mais da metade (61.961 quilômetros) estão asfaltados. Em 56.508 quilômetros, a pista é simples (mão única), e em 4.490 quilômetros a pista é dupla, numero que será ampliado em 962 quilômetros quando as obras de duplicação em curso forem finalizadas. Mais  254.136 quilômetros de rodovias são estaduais.

Segundo o Dnit, 50% das rodovias sob jurisdição federal estão em bom estado, 35% em estado regular e 15% em más condições.
(mais…)