violação de espaço aéreo

Turquia e Rússia reaproximam-se


Esta semana, a Turquia e a Rússia reaproximaram-se após Ancara ter pedido desculpas por ter abatido um caça russo próximo a fronteira sírio-turca. Em conversa de telefone, o presidente turco, Recep Erdogan, e o presidente russo, Vladimir Putin, concordaram em se encontrar pessoalmente para tratar de restaurar as relações diplomáticas, que estão congeladas desde o incidente.

Imagem: AFP via BBC.

Anúncios

Turquia acusa Rússia de violar seu espaço aéreo novamente


Neste sábado (30/01), a Turquia acusou a Rússia de invadir novamente o seu espaço aéreo e enviou alertas a Moscou pelo “comportamento irresponsável”. O episódio teria ocorrido na sexta-feira (29/01); porém a Rússia negou a acusação e afirmou que Ancara está fazendo “propaganda infundada”.

Foto: Alan wilson / Flickr CC.

Turquia abate caça russo perto de fronteira com a Síria


A Força Aérea da Turquia abateu um caça russo Su-24 perto da fronteira com a Síria nesta terça-feira (24/11), a primeira vez que um aliado da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) ataca uma aeronave militar da Rússia desde os anos 1950. A Turquia alega que o avião russo violou seu espaço aéreo e que fora advertido mais de dez vezes antes de ser abatido. Ancara também convocou uma reunião extraordinária da OTAN. Os pilotos russos conseguiram ejetar-se do caça e foram capturados por rebeldes sírios no norte do país perto da fronteira coma Turquia. Estes ainda teriam atirado em um helicóptero russo em missão de resgate aos pilotos, o qual teve de fazer um pouso de emergência em área controlada pelo governo sírio. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, falou que haverá consequências e que o ato foi “uma punhalada nas costas realizada por cúmplices de terroristas”.

Caça Su-24 russo em chamas. Foto: The Aviationist.

Avião dos EUA teria violado espaço aéreo da Venezuela


O Ministro da Defesa da Venezuela afirmou nesse domingo (08/11) que um avião de inteligência da Guarda Costeira dos Estados Unidos violou o espaço aéreo do país. Violação teria acontecido na sexta-feira (06/11) e teriam sido detectados outros aviões coletando informações perto de território venezuelano.

Foto: Lucas Jackson / Reuters.